Significado dos Alimentos transgênicos

O que são Alimentos transgênicos:

Alimentos trangênicos são os alimentos geneticamente modificados, ou seja, que tiveram a sua estrutura de DNA alterada para que satisfizessem algum propósito humano. 

Os alimentos geneticamente modificados (AGM) ou GMO (Genetically Modified Organisms, em inglês) são obtidos através da transgenia, área da biotecnologia que utiliza técnicas da engenharia genética para desenvolver novos organismos com base na recombinação do DNA de diferentes espécies (DNA recombinante).

Em suma, os alimentos geneticamente modificados são aqueles que nunca poderiam ocorrer de modo natural, pois o material genético das espécies envolvidas não teriam como se misturar na natureza.

Entre os principais objetivos da transgenia está o desenvolvimento de alimentos capazes de ter maior eficiência nutritiva, resistência às pragas e com menor custo de produção. Assim, teoricamente, como consequência esses produtos transgênicos também seriam mais baratos para o consumidor final. 

Como são produzidos os alimentos transgênicos

Os produtos transgênicos são feitos em laboratórios, onde estão sujeitos à experimentos com embriões de diferentes tipos de espécies de alimentos. Essas pesquisas visam a criação da melhor "receita" para o desenvolvimento de um produto final que atinja o objetivo traçado pelos cientistas.

No entanto, para que haja a concepção de um organismo geneticamente modificado, os pesquisadores precisam seguir uma série de passos:

Passo 1: identificar o problema que motiva a interferência do homem no desenvolvimento da espécie (um fungo, melhorar quantidade de produção, melhorar o sabor, etc).

Passo 2: identificar genes de outras espécies que poderiam solucionar o problema. Pode ser parte do material genético de um animal, de um vírus, de uma bactéria, etc.

Passo 3: remover o gene do organismo doador e implantar no DNA da planta. A partir de então deverão ser observadas vários fatores essenciais, como:

  • a estabilidade do gene;
  • os efeitos nutricionais que o produto transgênico possui;
  • efeitos de possíveis reações alérgicas;
  • demais efeitos desenvolvidos a partir da inserção do gene.

Passo 4: plantar novas sementes e testar.

Todas essas etapas devem garantir a segurança alimentar e ambiental, por isso devem seguir rigorosamente as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO), por exemplo.

O que diz a legislação?

No Brasil, de acordo com o "Decreto da Rotulagem" (nº 4.680, de 24 de abril de 2003), todos os produtos alimentares que possuem mais do que 1% de componentes geneticamente modificados devem ser identificados na sua embalagem.

Essa identificação é feita através de uma letra "T" dentro de um triângulo amarelo. Desta forma, o consumidor poderá estar ciente da procedência do produto que está ingerindo.

símbolo alimento transgênico

Símbolo do produto transgênico que deve conter na embalagem.

Os alimentos criados a partir da modificação genética são protegidos por patentes. Isso significa que os produtores que desejam usar esses produtos específicos terão que pagar os respectivos royalties para a empresa que desenvolveu a pesquisa original.

Vantagens e desvantagens dos alimentos transgênicos

Há uma grande polêmica envolvendo as pesquisas sobre alimentos transgênicos, visto que existem fortes argumentos que reforçam e dificultam o avanço dos estudos nessa área.

Vantagens dos alimentos transgênicos

  • Plantas podem ser criadas para serem resistentes à pragas específicas, evitando o uso de agrotóxicos e, assim, diminuindo impacto ambiental e na saúde das pessoas;
  • Desenvolver plantas que produzem mais alimentos, garantindo maior eficiência dos produtos;
  • Com um aumento no número de produção e diminuição na necessidade de usar agrotóxicos, os produtos tendem a ficar mais baratos para o consumidor final;
  • Os alimentos transgênicos podem ser modificados para que tenham maior riqueza de nutrientes.

Riscos dos alimentos transgênicos

  • Modificações genéticas nos alimentos podem fazer com que as pessoas desenvolvam doenças, como alergias ou mesmo câncer;
  • Desequilíbrio ambiental, caso não seja feito obedecendo um estudo minucioso.

Veja também o significado de Transgênico.

Exemplos de alimentos transgênicos

Milho

Milho

O milho é um dos alimentos transgênicos mais consumidos no Brasil. Aproximadamente 90% de toda a produção nacional é geneticamente modificada, existindo diversas variações que, principalmente, se tornam mais resistentes ao ataque de pragas e insetos, por exemplo.

Soja

Soja

No Brasil, a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) permite a produção de cinco variações diferentes de soja transgênica. Na maioria, essas espécies geneticamente modificadas são tolerantes à herbicidas e ao ataque de insetos. 

Aproximadamente um terço de toda a produção de soja no país é de procedência transgênica.

Abobrinha

Abobrinha

Existem algumas variedades de abobrinha que foram geneticamente modificadas para resistirem a alguns tipos de vírus. Embora seja comercializada nos Estados Unidos e outros países, essas abobrinhas transgênicas não foram aprovadas para o consumo no Brasil. 

Feijão

Feijao

A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) desenvolveu um tipo de feijão geneticamente modificado resistente ao vírus "Mosaico Dourado". Esta doença é uma das que mais afeta as plantações de feijão em toda a América do Sul.

Alimentos transgênicos no Brasil

No Brasil é permitida a comercialização de alguns alimentos transgênicos, como o milho, o algodão e a soja, por exemplo.

Porém, todos os produtos geneticamente modificados no país devem passar por uma série de avaliações de segurança orientadas pelo Conselho Nacional de Biossegurança e pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). 

Alimentos orgânicos e alimentos transgênicos

Os alimentos orgânicos não devem ser confundidos com os transgênicos. 

Os transgênicos são modificados geneticamente, enquanto que os orgânicos são aqueles que não sofreram qualquer tipo de influência de substâncias sintéticas, como agrotóxicos, pesticidas, reguladores de crescimento, aditivos, etc.

Os alimentos orgânicos são caracterizados por seguir um sistema natural biológico, evitando totalmente o impacto ambiental, poluição e garantindo o desenvolvimento sustentável na agricultura.

Os alimentos transgênicos, por sua vez, são assim classificados por terem sofrido uma alteração artificial na sua estrutura genética. No entanto, isso não significa que estejam livres de receberem substâncias sintéticas, como adubos e aditivos, durante a plantação.

Saiba mais sobre a Agricultura orgânica.

Data de atualização: 29/04/2018. O significado dos Alimentos transgênicos está na categoria: Ciência