Bacia hidrográfica

O que é uma bacia hidrográfica?

Bacia hidrográfica é uma área delimitada geograficamente onde toda a água da chuva é captada e escoada para um rio principal por meio de seus afluentes.

Os afluentes são cursos d'água que estão em regiões mais altas e, portanto, escoam com a força da gravidade, convergindo para o rio principal. O rio principal dá nome à bacia.

Nas partes mais baixas de uma bacia estão o rio principal e sua foz e nas partes mais altas estão os divisores de água, que separam a água precipitada entre as diferentes bacias hidrográficas.

Os principais elementos de uma bacia hidrográfica são:

  • Nascente: local onde o rio nasce, sua origem;
  • Afluentes: rios menores que desaguam no rio principal;
  • Foz: local onde o rio deságua, pode ser outro rio, uma lagoa, o mar;
  • Leito: caminho percorrido pelo rio, espaço ocupado pelos cursos d'água;
  • Divisor de águas: pontos de altitude elevada onde os cursos d'água se separam e escoam para diferentes bacias, também chamados de interflúvios.

As maiores bacias hidrográficas do Brasil

As bacias hidrográficas, também chamadas de bacias de drenagem, podem ser divididas em áreas maiores ou menores. Existem bacias grandes, que ocupam o território de diversos estados, mas estas podem ser subdivididas em bacias menores.

A seguir estão algumas das maiores bacias do Brasil:

Bacia hidrográfica Amazônica

Com 7.000.000 de km2, a bacia hidrográfica Amazônica é a maior rede hidrográfica do mundo e um dos maiores reservatórios de água doce do planeta.

Além do Brasil, essa bacia se estende por territórios do Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela e Guiana. Seu rio principal, o rio Amazonas, nasce nas montanhas peruanas da Cordilheira dos Andes e deságua no Oceano Atlântico.

Essa bacia abriga a Floresta Amazônica e está localizada nos seguintes estados: Amapá, Pará, Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Mato Grosso.

  • Área: 3.800.000 km2 (no Brasil)
  • Rio principal: Amazonas
  • Principais afluentes: rio Madeira, rio Tapajós, rio Negro, rio Xingu, rio Branco e rio Solimões.

Saiba mais sobre a Floresta Amazônica.

Bacia hidrográfica do Tocantins-Araguaia

Essa é a maior bacia localizada apenas em território brasileiro e compreende os estados do Pará, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Maranhão e o Distrito Federal.

Essa bacia tem um importante potencial elétrico, com destaque para as usinas hidrelétricas de Lajeado e do Tucuruí. Além disso, seus rios são navegáveis e, portanto, importantes para a economia local.

  • Área: 960.000 km2
  • Rios principais: Tocantins e Araguaia
  • Principais afluentes: rio Almas, rio Formoso e rio Paraná

Entenda o que é uma usina hidrelétrica.

Bacia hidrográfica do rio São Francisco

A bacia hidrográfica do rio São Francisco leva o nome desse importante rio para o nordeste brasileiro, popularmente conhecido como “velho chico”. O rio São Francisco atravessa o sertão brasileiro, a área mais seca do país.

O curso principal dessa bacia é abastecido por 158 afluentes, sendo que 68 desses rios são temporários, ou seja, secam durante um determinado período do ano.

Essa bacia está localizada nos estados de Minas Gerais, Goiás, Bahia, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e no Distrito Federal.

Apesar da importância dos recursos hídricos para a região, as atividades agrícolas e pecuárias estão causando desmatamentos e assoreamento dos rios, prejudicando o abastecimento de água.

  • Área: 641.000 km2
  • Rio principal: São Francisco
  • Principais afluentes: rio das Velhas, rio Jequitaí, rio Paracatu e rio Abaeté

Entenda o que significa assoreamento.

Bacia hidrográfica do Paraná

A bacia hidrográfica do Paraná tem 1,5 milhões de km2 considerando suas porções na Argentina, Paraguai e Uruguai.

Com grande potencial de produção de energia, essa bacia abriga Itaipu, que foi a maior usina hidrelétrica do mundo por 21 anos e perdeu seu posto em 2003 para a Hidrelétrica das Três Gargantas, construída na China.

No Brasil, essa bacia se estende pelos estado do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal.

  • Área: 879.860 km2 (no Brasil)
  • Rio principal: Paraná
  • Principais afluentes: rio Grande, rio Tietê e rio Paranapanema.

Bacia hidrográfica do Paraguai

Essa bacia está localizada em territórios do Brasil, do Paraguai, da Argentina e da Bolívia e tem área total de 1.000.000 km2. No Brasil, está localizada nos estado do estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Os rios dessa bacia são navegáveis e possuem grande importância econômica para o transporte de cargas. No Mato Grosso do Sul está o Porto de Corumbá, um dos maiores portos fluviais do Brasil.

  • Área: 365.592 km2 (no Brasil)
  • Rio principal: Paraguai
  • Principais afluentes: rio Paraná, rio Cuiabá e rio Jaurú

Bacia hidrográfica do Uruguai

A bacia do Uruguai está localizada nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e também na Argentina e no Uruguai.

É uma bacia com grande importância para as atividades agrícolas e industriais da região e também com grande potencial elétrico, com destaque para as usinas de Salto Grande, Itá, Machadinho e Foz do Chapecó.

A bacia Platina ou bacia do Rio da Prata é formada pela união das bacias do Uruguai, Paraguai e Paraná.

  • Área: 365.000 Km2
  • Rio principal: Uruguai
  • Principais afluentes: rio Chapecó, rio do Peixe, rio Camaquã e rio Forquilha

Bacia hidrográfica do Parnaíba

A bacia do Parnaíba está localizada no nordeste brasileiro e compreende os estados do Maranhão, Piauí e Ceará. Seu rio principal é popularmente conhecido como "velho monge".

Está localizada, sobretudo, no caatinga, um bioma de clima seco e úmido. Além das condições climáticas, a poluição e o desmatamento prejudicam o abastecimento de água para os moradores da região.

  • Área: 340.000 Km2
  • Rio principal: Parnaíba
  • Principais afluentes: rio Parnaíbinha, rio Medonho e rio Balsas

As 12 regiões hidrográficas brasileiras

Devido à grande extensão territorial, o Brasil foi dividido em 12 regiões hidrográficas, cada uma delas composta por bacias e sub-bacias com características semelhantes.

Essa divisão teve como objetivo orientar o gerenciamento e o planejamento da utilização dos recursos hídricos no país, estabelecidos pela Lei 9.433/97, também conhecida como Política Nacional de Recursos Hídricos.

As 12 regiões hidrográficas brasileiras são:

  • Região hidrográfica da Amazônia
  • Região hidrográfica Tocantins-Araguaia
  • Região hidrográfica Atlântico Nordeste Ocidental
  • Região hidrográfica do Parnaíba
  • Região hidrográfica Atlântico Nordeste Oriental
  • Região hidrográfica do São Francisco
  • Região hidrográfica do Atlântico Leste
  • Região hidrográfica do Atlântico Sudeste
  • Região hidrográfica do Paraná
  • Região hidrográfica do Paraguai
  • Região hidrográfica do Uruguai
  • Região hidrográfica do Atlântico Sul

Veja também os significados de hidrografia, relevo e foz.

Data de atualização: 04/03/2020.