Biomas Brasileiros

Biomas são conjuntos de ecossistemas (fauna e flora) que possuem características biológicas e climáticas próprias.

Os seis biomas continentais brasileiros são: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa, e estão localizados conforme a imagem abaixo:

Biomas Brasileiros

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE:

  • A Amazônia possui uma área de 4.196.943 km², ocupando 49,29% do território brasileiro.
  • O Cerrado possui uma área de 2.036.448 km², ocupando 23,92% do território brasileiro.
  • A Mata Atlântica possui uma área de 1.110.182 km², ocupando 13,04% do território brasileiro.
  • A Caatinga possui uma área de 844.453 km², ocupando 9,92% do território brasileiro.
  • Pampa possui uma área de 176.496 km², ocupando 2,07% do território brasileiro.
  • O Pantanal possui uma área de 150.355 km², ocupando 1,76% do território brasileiro.

Características da Amazônia

Situada ao noroeste do país, a Amazônia é o maior e mais rico bioma brasileiro, ocupando quase metade do território nacional.

Estima-se que 10% de todas as espécies de animais e plantas do mundo podem ser encontrados na Amazônia. Essa biodiversidade é sustentada pelas condições climáticas de calor, umidade, abundância de água (devido aos rios e à chuva) e constante incidência solar durante o ano inteiro.

Amazônia

A Amazônia abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima e parte de Rondônia, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins. Internacionalmente, a Amazônia também abrange parte da Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

Tendo em vista a predominância da floresta amazônica na região, os maiores riscos ambientais ao bioma são a expansão da fronteira agrícola e o desmatamento.

Clima da Amazônia

O clima na Amazônia é do tipo equatorial úmido, uma vez que a região está próxima à Linha do Equador. Os índices de chuva são altos durante o ano inteiro devido a constante presença de vapores de água oriundos dos rios.

Fauna e Flora da Amazônia

O bioma amazônico é a região com maior biodiversidade no mundo. Segundo informações do Ministério do Meio Ambiente – MMA, os dados relacionados à biodiversidade amazônica são sempre estimativas, tendo em vista que diariamente são descobertas novas espécies de plantas e animais.

Atualmente, já foram catalogadas mais de 2.500 espécies de árvores e 30 mil espécies de planta. Acerca da fauna, acredita-se que seja composta por:

  • 427 espécies de mamíferos;
  • 1300 espécies de aves;
  • 300 espécies de peixes;
  • 378 espécies de répteis;
  • 400 espécies de anfíbios.

Entre as espécies típicas da Amazônia estão: arara vermelha, boto cor-de-rosa, onça-pintada, surucucu, etc.

Características do Cerrado

O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro e ocupa a região central do país, abrangendo os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo e Distrito Federal.

Cerrado

Assim como a Amazônia, o Cerrado também é uma das regiões mais ricas em biodiversidade do mundo. Ainda assim, é o bioma que possui a menor porcentagem de áreas de proteção, sendo apenas 8% do seu território abrangido por unidades de conservação.

A expansão da fronteira agrícola e a exploração irresponsável dos recursos naturais fizeram com que o Cerrado se tornasse a segunda região que mais sofreu transformações no Brasil (após a Mata Atlântica), resultando na inclusão de 137 espécies na lista de animais ameaçados de extinção.

Clima do Cerrado

O clima no Cerrado é tropical sazonal, com períodos bem definidos de calor e chuva. A temperatura média durante o ano é de 24ºC, podendo chegar a 40ºC nos meses mais quentes e 0ºC nos meses mais frios.

Nos períodos mais secos (entre os meses de julho e agosto) a umidade do ar não passa de 30% facilitando a ocorrência de incêndios.

Fauna e Flora do Cerrado

O cerrado brasileiro é considerado a savana mais rica em biodiversidade do mundo. De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, cerca de 11.627 espécies de plantas já foram catalogadas. Com relação à fauna, atualmente registram-se cerca de:

  • 200 espécies de mamíferos;
  • 837 espécies de aves;
  • 1200 espécies de peixes;
  • 180 espécies de répteis;
  • 150 espécies de anfíbios.

Entre as espécies típicas do Cerrado estão: beija-flor-de-gravata-verde, gralha do Cerrado, rolinha do planalto, etc.

Aprenda mais sobre o Cerrado e Características do Cerrado.

Características da Mata Atlântica

A Mata Atlântica é o bioma localizado no litoral leste, sudeste e sul do país, abrangendo parte de 11 estados e a totalidade do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Santa Catarina.

Mata Atlântica

A região é coberta por uma floresta densa composta por árvores de médio e grande porte. Como resultado da exploração humana, o bioma possui, atualmente, apenas 29% do seu território original.

Clima da Mata Atlântica

O clima na Mata Atlântica é quente e úmido devido às massas de ar vindas do oceano Atlântico.

Fauna e Flora da Mata Atlântica

Mesmo com o desmatamento, a Mata Atlântica ainda possui 35% das espécies vegetais do Brasil, com mais de 20 mil plantas catalogadas.

A fauna da Mata Atlântica é composta por:

  • 270 espécies de mamíferos;
  • 850 espécies de aves;
  • 350 espécies de peixes;
  • 200 espécies de répteis;
  • 370 espécies de anfíbios.

Entre as espécies típicas da Mata Atlântica estão: mico-leão-dourado, capivara, tamanduá-bandeira, cachorro-do-mato, etc.

Leia mais sobre a Mata Atlântica.

Características da Caatinga

A Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro e está localizado no nordeste do país, abrangendo os estados do Ceará, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe.

Caatinga

Por estar situada em uma região com longos períodos de seca, grande parte da Caatinga é marcada por paisagens desérticas, com solo pedregoso e baixa fertilidade.

Clima da Caatinga

O clima da Caatinga é tropical semiárido, marcado por longos períodos de seca devido às altas temperaturas e baixos níveis de chuva.

Fauna e Flora da Caatinga

A Caatinga possui uma vegetação campestre, típica de regiões com pouca chuva, como arbustos e cactos. Com os extensos períodos de seca, as plantas perdem as folhas e seus troncos se tornam secos e retorcidos.

A fauna da Caatinga é formada por:

  • 178 espécies de mamíferos;
  • 591 espécies de aves;
  • 241 espécies de peixes;
  • 177 espécies de répteis;
  • 79 espécies de anfíbios.

Entre as espécies típicas da Caatinga estão: jaguatirica, gambá, ararinha-azul, preá, etc.

Aprenda mais sobre a Caatinga.

Características do Pampa

O Pampa está localizado ao extremo sul do país, abrangendo somente o estado do Rio Grande do Sul. A região só foi oficialmente reconhecida como bioma em 2004 e consiste em um conjunto de planícies cobertas por campos pastoris.

Pampa

Clima do Pampa

O clima do Pampa é classificado como temperado subtropical, marcado por estações bem definidas ao longo do ano. Em geral, a temperatura é amena e os invernos são rigorosos, quando a ocorrência de geadas e neve é comum.

Fauna e Flora do Pampa

A flora do Pampa é composta basicamente por vegetações rasteiras, com mais de 450 espécies de gramíneas já catalogadas e, ao todo, mais de 3000 espécies de plantas. Com relação à fauna, estima-se que na região existam cerca de 100 espécies diferentes de mamíferos e 500 espécies de aves.

Entre as espécies típicas do Pampa estão: perdigão, gato dos pampas, pica-pau do campo, etc.

Saiba mais sobre o pampa.

Características do Pantanal

O Pantanal é o menor bioma brasileiro e está localizado no sudoeste do país, abrangendo uma pequena região do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul.

Pantanal

O Pantanal é a maior planície de inundação do mundo pois diversos fatores climáticos e geográficos dificultam o escoamento de água na região. Assim, muitas áreas do Pantanal permanecem alagadas por meses, enquanto outras ficam submersas por tempo indeterminado.

Clima do Pantanal

O clima no Pantanal é classificado como continental tropical, marcado por altas temperaturas. Devido à constante presença de vapores de água na região, os índices de chuva e de umidade do ar são sempre altos.

Fauna e Flora do Pantanal

A biodiversidade do Pantanal decorre especialmente das mudanças nos níveis de água durante o ano. A alternância entre períodos de seca e longos períodos de alagamento torna a região propícia para o surgimento de diversos tipos de vegetação. Atualmente existem mais de 1500 espécies de plantas catalogadas.

A fauna é composta por:

  • 90 espécies de mamíferos;
  • 600 espécies de aves;
  • 280 espécies de peixes;
  • 50 espécies de répteis;
  • 40 espécies de anfíbios.

Entre as espécies típicas do Pantanal estão: lobo-guará, macaco-prego, bicho-preguiça, porco-do-mato, etc.

Aprenda mais sobre o Pantanal.

Veja também:

Data de atualização: 27/07/2018. Biomas Brasileiros está na categoria: Ciência