Significado de Buraco de minhoca

O que é um Buraco de minhoca:

Buracos de minhoca (ou pontes de Einstein-Rosen) são, teoricamente, espécies de "túneis" que interligam dois pontos diferentes no espaço-tempo.

Os buracos de minhoca são estruturas espaciais hipotéticas, ou seja, ainda não tiveram sua existência comprovada. No entanto, apesar de improvável, o fenômeno é considerado válido e coerente pela Teoria da Relatividade de Einstein e por todos os estudos que a seguiram, sendo até hoje muito explorado pela ciência.

Considerando que os buracos de minhoca funcionam, em teoria, como atalhos entre dois pontos diferentes do espaço-tempo, a travessia por eles possibilitaria que se percorresse distâncias extremamente longas em pouco tempo. Além disso, acredita-se que o fenômeno tornaria possíveis viagens para o passado, para o futuro e até mesmo para outros universos.

Estrutura de um buraco de minhoca

Buraco de minhoca

Representação visual de um buraco de minhoca. O fenômeno interliga dois pontos diferentes no espaço-tempo.

Em 1916, o físico Ludwig Flamm concluiu que um buraco negro (corpo celeste com campo gravitacional tão forte que nenhuma partícula consegue escapar) poderia ser interligado com um buraco branco (através do qual nada consegue entrar, apenas sair). Essa ligação seria feita através de um condutor, que formaria uma espécie de túnel.

Em 1935, em conjunto com o físico Nathan Rosen, Einstein utilizou a Teoria da Relatividade para propor a existência de “pontes” entre dois pontos do espaço-tempo, aprimorando os estudos de Ludwig. Essas estruturas receberam o nome de “pontes de Einstein-Rosen” ou buracos de minhoca (do inglês wormhole).

Atualmente, embora a ciência acredite que a entrada mais provável de um buraco de minhoca seja um buraco negro, o fato deste último já ter sua existência comprovada demonstra que os dois fenômenos não estão necessariamente interligados.

Os buracos de minhoca mais prováveis seriam de dimensões microscópicas. Contudo, é possível a existência de buracos de minhoca que tenham se expandido desde a formação do universo. As entradas seriam esféricas e o túnel se estenderia em linha reta de uma ponta a outra, embora as equações permitam que ele faça desvios.

Tipos de buracos de minhoca

Existem três principais tipos de buracos de minhoca estudados pela física: de Schwarzschild, lorentzianos e euclidianos.

Buracos de minhoca de Schwarzschild

Os buracos de minhoca de Schwarzschild são estudados pela relatividade geral e consistem em buracos de minhoca “de mão única”, ou seja, é possível entrar, mas não é possível sair. Acredita-se que eles possam existir no centro de buracos negros ou buracos brancos.

Os buracos de minhoca de Schwarzschild são extremamente instáveis e, em teoria, entram em colapso imediatamente após seu surgimento.

Buracos de minhoca lorentzianos

Os buracos de minhoca lorentzianos são o tipo mais comum estudado pela relatividade geral e retratados pela ficção científica. Trata-se de buracos de minhoca transponíveis, cuja travessia possibilitaria viagens no tempo e no espaço.

Buracos de minhoca euclidianos

Os buracos de minhoca euclidianos são estudados na física quântica e são pouquíssimo conhecidos, tendo em vista que seu conceito básico envolve conhecimentos avançados de mecânica quântica.

A ciência também classifica buracos de minhoca em intra-universo (que interliga dois pontos diferentes dentro de um mesmo universo) e inter-universo (capaz de interligar universos diferentes).

Diferença entre buraco de minhoca e buraco negro

Buracos de minhoca e buracos negros são fenômenos distintos. Enquanto os primeiros ainda são hipotéticos, os buracos negros já tiveram sua existência comprovada.

Acredita-se que buracos de minhoca são espécies de túneis que interligam dois pontos diferentes no espaço-tempo. Suas características e propriedades são altamente incertas e teóricas, mas os estudos desenvolvidos apontam que, caso existam, funcionariam como atalhos entre lugares e épocas diferentes no espaço-tempo.

Buracos negros são fenômenos espaciais massivos, geralmente formados pelo colapso de estrelas. Quando esses corpos celestes explodem, é liberada enorme quantidade de energia e toda a massa da estrela é comprimida em seu núcleo, dando origem a um buraco negro.

Os buracos negros possuem o campo gravitacional tão forte que nem mesmo a luz consegue escapar. Por esse motivo, o fenômeno é invisível, mas sua existência já é comprovada através dos efeitos gravitacionais causados ao seu redor.

Saiba mais sobre o significado do Buraco Negro.

É possível atravessar um buraco de minhoca?

Embora a ficção científica explore muito a ideia de se atravessar buracos de minhoca para viajar no espaço e no tempo, a ciência considera a existência de buracos de minhoca transponíveis (cuja travessia é possível) extremamente improvável.

Primeiramente, o tamanho microscópico dos buracos de minhoca impossibilita sua utilização. Assim, ainda que fosse identificada a existência do fenômeno, seria necessário que o mesmo estivesse suficiente dilatado para que um corpo atravessasse.

As teorias também demonstram que os buracos de minhoca são altamente instáveis e passíveis de colapso a qualquer momento, o que dificulta ainda mais a sua identificação. Assim, acredita-se que seriam necessárias grandes quantidades de matéria exótica (material com propriedades diferentes do que é conhecido pela ciência) para estabilizar o fenômeno.

Embora a utilização de buracos de minhoca seja extremamente improvável, os estudos realizados ao longo dos anos demonstram que o feito é matematicamente possível, com a tecnologia certa.

A possível existência de buracos de minhoca é reforçada pelo fato de que cientistas espanhóis conseguiram criar o fenômeno de forma artificial com base nas teorias de Einstein e conseguiriam transportar campos magnéticos através dele.

Viagem no tempo através de buracos de minhoca

Em teoria, viagens no tempo seriam possíveis através de buraco de minhoca transponível. Para tanto, seria necessário os seguintes passos:

  1. A entrada do buraco de minha precisaria ser acelerada ao mais próximo da velocidade da luz possível e trazida de volta ao ponto de origem.
  2. A saída precisaria ser movida para próximo de um objeto com campo gravitacional mais forte.

A hipótese leva em consideração os efeitos da dilatação temporal do tempo causada por campos gravitacionais. Assim, o tempo na saída do buraco de minhoca teria passado mais lentamente do que na entrada, possibilitando assim viagens ao passado.

Veja também:

Data de atualização: 24/09/2018. O significado de Buraco de minhoca está na categoria: Ciência