Significado de Capital na economia

O que é Capital na economia:

Na economia, capital é qualquer bem aplicado na criação de oferta de novos bens ou serviços. Não se limita, portanto, ao dinheiro investido.

Tradicionalmente, o capital é considerado um dos fatores de produção junto à terra (incluindo todos os seus recursos naturais) e o trabalho. Esses elementos são essenciais para a economia, tendo em vista que sem eles não existiria processo produtivo.

Adam Smith, considerado pai da economia moderna, conceituou o capital como “Parte do estoque do qual se espera produzir retorno”. Em seguida, o economista enumerou que o capital de um país ou empresa pode ser:

  • máquinas e instrumentos que facilitem o trabalho
  • imóveis (não meras acomodações, mas os que podem ser considerados instrumentos de negociações, como lojas)
  • melhorias na terra capazes de aprimorar o cultivo
  • dinheiro
  • provisões em posse dos produtores ou comerciantes, dos quais se espera lucro após sua venda
  • artigos fabricados, ainda que incompletos, em posse dos produtores ou comerciantes

O economista britânico John Stuart Mill, entendia que:

“Qualquer coisa destinada a abastecer o trabalho produtivo com abrigo, proteção, ferramentas e materiais que o serviço requeira, além de alimentar ou, de qualquer forma, manter o trabalhador durante o processo, é capital.”

Além dos citados acima, inúmeros estudiosos atribuíram significados ligeiramente diferentes ao conceito de capital. Assim, embora não exista consenso sobre quais bens podem ou não ser considerados capital, é certo afirmar que o conceito se refere a tudo que agrega valor ao processo produtivo.

Capital financeiro

O capital financeiro consiste na soma de todos os títulos que possuem valor monetário. Os títulos imediatos (dinheiro, cheques, etc) também são chamados de capital bancário. Os títulos obtidos com o objetivo de gerar lucro (ações, investimentos, etc) também são chamados de capital produtivo.

O capital financeiro não deve ser confundido com o capital econômico, tendo em vista que não tem relação com o processo produtivo. Além disso, o capital financeiro se relaciona exclusivamente com valores, não abrangendo bens.

Capitalismo

O capitalismo é o sistema econômico adotado pela maioria dos países no mundo. Como a própria nomenclatura sugere, esse sistema se baseia fortemente no capital e a sua aplicação no processo produtivo a fim de produzir lucro. Por esse motivo, suas principais características são a propriedade privada, acumulação de renda, trabalho assalariado e mercado competitivo.

Leia mais sobre capitalismo.

Capital em empresas

Com os diversos tipos de negócios desenvolvidos ao longo do tempo, o conceito de capital sofreu várias ramificações no âmbito das empresas. Vejamos as principais classificações:

Capital social: O capital social, também conhecido como capital inicial, é o primeiro investimento realizado no negócio, podendo ser bens, valores ou, dependendo do tipo societário, serviços.

Capital próprio: O capital próprio consiste no patrimônio líquido da empresa, ou seja, na diferença entre o capital social somado aos lucros, e as dívidas.

Capital de terceiros: É o investimento formado por capital proveniente de fontes alheias à empresa. Consiste geralmente em financiamentos ou empréstimos.

Capital de giro: É o capital utilizado no regular funcionamento da empresa. Geralmente é dinheiro ou outro ativo com a liquidez necessária para ser movimentado no pagamento de salários ou impostos, despesas operacionais, renovação de estoque, etc.

Veja também:

Data de atualização: 10/04/2018. O significado de Capital na economia está na categoria: Geral