Significado de Empreendedorismo Social

O que é Empreendedorismo Social:

Empreendedorismo social é uma iniciativa que tem como objetivo impactar positivamente um determinado grupo ou a sociedade como um todo. Um empreendimento social pode estar voltado ao combate à desigualdade ou à defesa do meio ambiente, por exemplo. O que caracteriza o empreendedorismo social é a busca do benefício social acima de qualquer outra coisa, inclusive o lucro.

Num sentido mais geral, o empreendedorismo pode ser definido como a capacidade de aproveitar oportunidades para criar coisas novas. Assim, o empreendedor é aquele que, inspirado pela oportunidade, cria produtos e serviços inovadores visando atender determinadas necessidades.

No caso do empreendedorismo convencional, a finalidade é atender ao mercado, com o propósito de obter retornos financeiros. Já o empreendedorismo social tem como proposta de valor gerar transformações positivas na sociedade, visando um futuro melhor para um determinado segmento ou para a sociedade de um modo geral. Vale destacar que um empreendimento social pode ou não ser organizado com fins lucrativos, desde que sua missão principal seja o benefício social.

Leia mais sobre o Significado de Empreendedorismo.

Exemplos de empreendedorismo social

Exemplo 1: empresa farmacêutica popular

A cientista farmacêutica Victoria Hale fundou, em 2000, a empresa farmacêutica OneWorld Health. O que motivou a criação da OneWorld Health foram as limitações da indústria farmacêutica, que deixa de produzir alguns medicamentos devido ao baixo retorno financeiro. Porém, esses medicamentos fazem falta para muitas pessoas, sobretudo em países pobres.

Para combater essa injustiça, Hale decidiu agir, movida pela missão de fazer com que as pessoas tenham acesso aos medicamentos de que precisam, independentemente de poderem pagar por eles ou não. A OneWorld Health desenvolve medicamentos que atendem às necessidades das populações mais pobres e mantém centros de saúde na América Central e na África. A instituição conta com o apoio de parceiros e doações de pessoas físicas.

Exemplo 2: banco para pessoas de baixa renda

Talvez o bengali Muhammad Yunus seja o mais famoso empreendedor social do mundo. Vencedor do Nobel da Paz em 2006, ele é fundador do Grameen Bank, além de outras empresas voltadas ao negócio social em Bangladesh. O sonho de Yunus, conhecido com "o banqueiro dos pobres", é acabar com a pobreza no mundo.

Fundado em 1983, o Grameen Bank é um banco pioneiro no ramo do microcrédito. Ele foi concebido com a missão de fornecer crédito às pessoas mais pobres, facilitando o acesso ao dinheiro e cobrando juros mais baixos do que os praticados no mercado. Yunus orgulha-se da baixíssima taxa de inadimplência, que gira em torno dos 3%.

Exemplo 3: projeto socioeditorial

A Editora MOL vangloria-se em seu site de ser "a maior editora de impacto social do mundo". Fundada em 2007 pelos brasileiros Rodrigo Pipponzi e Roberta Faria, a MOL dedica-se à publicação de revistas, calendários e livros vendidos a preços acessíveis em lojas de varejo.

Além de democratizar o acesso à leitura, a MOL se destaca por doar parte do valor de capa das publicações a ONGs que apoiam causas sociais, como o GRAAC. Uma das revistas mais famosas da MOL é a Sorria, lançada em 2008 em parceria com a Droga Raia.

Veja também:

Data de atualização: 25/11/2020.