Significado de Golpe militar

O que é o Golpe militar:

Golpe militar é um golpe de Estado liderado por membros das forças armadas e do exército para o controle do Poder Executivo e, consequentemente, do Legislativo e Judiciário.

O golpe militar é uma estratégia de tomada de poder ilegal, pois constitui a derrubada de um governo a partir de ações inconstitucionais e que violam os princípios básicos da democracia: o voto direto, livre e secreto.

Por norma, o golpe militar é motivado pelo desejo da intervenção militar como forma de controle de determinada situação que não é de sua responsabilidade direta, por exemplo.

O golpe militar é um passo para a constituição de uma ditadura militar no país ou região onde foi dado este golpe de Estado.

Os golpistas elegem um novo presidente para o país (obrigatoriamente um militar de alta patente), alteram a Constituição nacional e, principalmente, instauram um regime extremamente rígido contra os opositores do golpe.

Perseguições, torturas, prisões e mortes são comuns nos países que vivem sob uma ditadura militar, pois todos os críticos ao governo militar são classificados como “criminosos políticos” e alvos de duras penas, de acordo com a legislação militar definida pelos golpistas.

Ver também: o significado de golpe de Estado e de Intervenção militar.

Golpe Militar no Brasil

A partir de uma série de eventos ocorridos entre 31 de março e 1 de abril de 1964, o Brasil sofreu um golpe militar que culminou ao regime de ditadura no país.

O golpe militar de 1964 depôs o presidente democraticamente eleito na época, João Goulart, assumindo o chefe do exército General Humberto Castelo Branco.

Todas as sedes e instituições que apoiavam o governo de Goulart foram tomadas pelos militares e seus membros perseguidos e presos como “traidores da Nação”.

Na época, o golpe militar foi amplamente apoiado pela grande mídia, que defendia ser a intervenção militar a única esperança do Brasil para escapar à tentativa de implantação de um governo similar ao da China ou Cuba, por exemplo.

A partir de 1965 os direitos civis começaram a ser reduzidos e as eleições para presidente deixaram de ser diretas, passando a ser uma tarefa exclusiva do Congresso.

A ditadura militar brasileira durou por 21 anos, acabando em 1985.

Motivos do golpe militar de 1964

A principal preocupação dos conservadores da década de 1960 no Brasil era de que o país se tornasse comunista. Esta questão surgiu a partir da observação das ações do presidente Jango (João Goulart), que defendia e incentivava manifestações sociais, estudantis e populares.

O movimento pelo golpe militar foi incentivada por membros da burguesia e conservadores, formando um núcleo de extrema-direita.

Mas, apenas com os constantes índices elevados da inflação e queda da economia nacional, o governo de Goulart começou a se enfraquecer e perder apoio nacional.

Saiba mais sobre o significado da Ditadura Militar.

Data de atualização: 29/05/2018.