Lúpulo

O que é lúpulo?

O lúpulo é uma planta herbácea e trepadeira, usada como um dos ingredientes principais da fabricação de cervejas. Pertence à espécie Humulus lupulus e à família Cannabaceae.

A planta é originária de regiões mais frias da Europa, América do Norte e parte da Ásia e primeira variedade conhecida foi encontrada no século VIII na Alemanha.

LúpuloO lúpulo usado na produção de cerveja é fêmea e pode levar até três anos para amadurecer.

Por que o lúpulo é usado na fabricação de cerveja?

O uso do lúpulo na produção de cervejas se deve a três propriedades da planta: sabor, aroma e conservação.

Sabor e aroma

É o lúpulo que dá à cerveja o sabor mais amargo, tão característico dessa bebida apreciada no mundo todo. O lúpulo tem plantas fêmeas e machos, mas na fabricação da cerveja é usada a fêmea não fertilizada, que contém lupulina.

Quando essa substância é aquecida, ela libera resinas de sabor amargo e, quanto mais lúpulo for usado, mais amargor a cerveja terá. O lúpulo é adicionado ao preparo da cerveja no momento da fervura (brassagem). Junto a ele também são acrescentados outros ingredientes como malte, levedura e água.

As substâncias responsáveis por esse sabor mais amargo são dois ácidos presentes na resina do lúpulo: alfa ácidos e beta ácidos.

Já o aroma que a cerveja ganha vem de alguns óleos essenciais que são liberados pelas resinas do lúpulo durante o preparo da cerveja. A quantidade de lúpulo usada define a intensidade do aroma da cerveja. São esses mesmos óleos essenciais que deixam a cerveja mais "encorpada".

Conservante

Além do sabor, o lúpulo é também um conservante natural. Por isso, sua presença na cerveja faz com que a bebida possa ser preservada por muito mais tempo.

O uso do lúpulo como conservante é bem antigo. Desde o século XVIII a planta era utilizada para conservar a bebida, mas nessa época o lúpulo ainda não fazia parte da receita da cerveja. Ele era adicionado aos barris já com a cerveja pronta, para garantir que a bebida pudesse ser consumida por mais tempo.

Depois de perceber que o lúpulo dava um sabor diferenciado à cerveja, ele foi incluído na lista de ingredientes básicos de quase todas as cervejas produzidas no mundo.

Como o lúpulo é produzido?

Hoje em dia, o lúpulo é cultivado em vários países, além das regiões originárias da planta. Os cinco países que mais produzem lúpulo são Alemanha, Estados Unidos, China, República Tcheca e Polônia. Juntos eles são responsáveis pela produção de aproximadamente 85% do lúpulo consumido no mundo.

A planta tem muitas variedades e cada uma delas se diferencia pela intensidade do aroma que dá à cerveja. Na América do Norte são cultivadas as variações Pubescens, Lupuloides, Citra e Neomexicanus e na Ásia as mais produzidas são Lupulus e Cordifolius.

Nos países europeus são cultivadas outras variações da espécie, como Fuggle, Saaz, Polaris, Phoenix​​​​​​ e Hallertau. No Brasil as mais usadas são Mantiqueira, Citra, Saaz, Brewer’s Gold e Northern Brewer.

O processo de amadurecimento do lúpulo é demorado e as plantas levam em torno de três anos para atingir o estágio de maturidade necessário para que possam ser usadas como matéria-prima na produção cervejeira.

Existe lúpulo produzido no Brasil?

O Brasil não tem histórico de cultivo da planta. Mas, recentemente o país conseguiu ter sucesso na plantação de lúpulo, nas regiões mais frias do país.

O desenvolvimento adequado da planta requer condições climáticas específicas que são encontradas em poucas zonas brasileiras: temperaturas baixas e pelo menos 13 horas de luz por dia.

Alguns produtores têm tido sucesso no cultivo da planta, mas a produção de lúpulo ainda não é suficiente para o consumo nacional. Por isso, muitas produtoras de cerveja do Brasil ainda precisam importar o lúpulo usado na fabricação de suas cervejas.

LúpuloO cultivo do lúpulo requer condições ideais de temperatura, luz e altitude.

Algumas das plantações brasileiras mais bem sucedidas ficam em cidades da Serra da Mantiqueira (região serrana de São Paulo) e na Serra do Rio Grande do Sul.

Em 2016 foi noticiada a primeira variedade de lúpulo originariamente brasileira. A variedade, chamada de Canastra, é adaptada ao desenvolvimento no solo e no clima brasileiro.

Benefícios e curiosidades sobre o lúpulo

Além de possuir o sabor amargo e ser um conservante natural, essa planta também tem outros benefícios. É reconhecida por ter propriedades de relaxante natural, antibactericida (pode ajudar a diminuir a contaminação por bactérias) e antioxidante (pode auxiliar na proteção contra radicais livres).

Além de ser um dos ingredientes principais da fabricação da cerveja (seu uso mais comum), o lúpulo também tem sido usado para consumo alimentar, na forma de chás e no preparo de saladas, cremes e geleias.

Apesar de poder ser consumido pelos humanos e ter esses benefícios, o lúpulo é tóxico para os animais, que devem ser mantidos à distância da planta.

Data de atualização: 02/04/2020.