Significado de Mosteiro

O que é Mosteiro:

Mosteiro é uma construção suntuosa, onde vivem em comunidade os membros de ordens religiosas.

Mosteiro era o local para onde os monges se retiravam da vida mundana e viviam como eremitas, num regime de flagelações e jejuns prolongados.

Os mosteiros era edifícios onde se formaram sociedades poderosas e bem organizadas, muito semelhante ao papel desempenhado pelos castelos feudais, onde os superiores tinham o mesmo poder dos nobres dos feudos.

O Mosteiro dos Jerónimos, localizado em Lisboa, Portugal, é um exemplo dessas construções. Encomendado pelo rei D. Manuel, em 1502, com sua arquitetura manuelina, foi considerado patrimônio mundial da UNESCO, em 2007.

Os mosteiros, na Idade Média, eram a habitação dos monges beneditinos que faziam votos de pobreza e castidade, prestavam obediência ao abade, praticavam a caridade e a hospitalidade para com os pobres. Trabalhavam manualmente para garantir a subsistência. Rezavam, meditavam e dedicavam-se ao estudo e ensino, surgindo assim as escolas monásticas, inicialmente apenas para formação de futuros monges, em regime de internato e depois, como escolas externas para formação de leigos.

Mosteiro ou templo budista é qualquer terreno ou edifício, independente de tamanho ou forma, onde estão presentes estátuas de Budas, e que recebe as cerimônias de consagração de acordo com as regras da comunidade budista.

Origem dos mosteiros

Mais de quinhentos anos antes de Cristo, um príncipe hindu, chamado Sáquia-Muni, tornou-se famoso por sua santidade e amor por todas as pessoas. Seus ensinamentos conquistaram vários seguidores e, depois de morto seus discípulos se espalharam por toda a Ásia. Meditavam e pregavam as idéias do Iluminado, ou Buda, Sáquia-Muni, esses seguidores foram os primeiros monges da doutrina que hoje é conhecida como budismo. Inicialmente viviam em contato com outras pessoas, mas depois passaram a se reunir em locais retirados, onde se dedicavam à meditação e a vida espiritual, surgindo assim os primeiros mosteiros.

As primeiras sociedades cristãs de vida segregada surgiram no Egito, por volta do século IV. Mas foi na Capadócia, reino que ficava junto à Armênia e à Frígida, na Ásia Menor, que pela primeira vez, a vida religiosa dos monges dos mosteiros, foi regulamentada pelo bispo local, depois canonizado com o nome de São Basílio. Nesse novo regime o mosteiro passa a ser local para constantes orações e trabalho produtivo.

Data de atualização: 22/04/2013.