DNA

O DNA (ácido desoxirribonucleico) é uma molécula que carrega as informações genéticas (o material hereditário) dos seres vivos – incluindo nós, seres humanos. Características físicas, como a cor da pele ou a cor dos olhos, estão presentes no nosso DNA.

Dá para comparar o DNA com um livro de receitas, pois ele contém as orientações necessárias para a criação e o desenvolvimento de um organismo vivo, seja ele uma árvore, um macaco ou um ser humano. Essas instruções biológicas contidas no DNA são passadas de geração a geração por meio da reprodução.

DNAImagem ilustrativa de uma molécula de DNA.

Onde o DNA é encontrado

Grande parte do DNA é encontrado dentro do núcleo das células. Isso explica o “nucleico” em seu nome. Dá-se o nome de genoma ao conjunto de DNA presente no núcleo das células de um organismo vivo. O núcleo compõe apenas 10% do volume da célula. As moléculas de DNA ficam enroladinhas lá dentro.

Uma pequena parte do DNA (cerca de 1% do DNA da célula) é encontrada fora do núcleo: nas mitocôndrias, pequenos órgãos no interior das células que geram energia. Esse tipo de DNA recebe o nome de DNA mitocondrial.

Estrutura e composição do DNA

Estrutura do DNA

O DNA tem uma estrutura de dupla hélice: uma estrutura em forma de espiral constituída por duas longas fitas que se unem por meio de ligações de hidrogênio.

Cada uma dessas fitas de DNA é constituída por blocos químicos chamados nucleotídeos, que são feitos de três componentes: açúcar de cinco carbonos, um ou mais grupos de fosfato e uma base de nitrogênio. O que diferencia os nucleotídeos entre si é a sua base.

As bases nitrogenadas do DNA

Há quatro tipos de bases de nitrogênio nos nucleotídeos:

  • Adenina (A)
  • Timina (T)
  • Citosina (C)
  • Guanina (G)

As características genéticas de um organismo dependem da ordem dessas bases nitrogenadas que compõem cada uma das fitas de DNA. Em outras palavras: as informações genéticas de um ser vivo estão contidas na sequência dessas bases. Nossas instruções genéticas estão ali. A sequência ATCGCT, por exemplo, pode determinar uma característica física específica, como a cor dos olhos.

Função do DNA

A molécula de DNA possui informações sobre o que somos e o que precisamos para nos desenvolver. Assim, ao mesmo tempo em que o DNA armazena nossas características genéticas, ele detém as instruções necessárias para a formação de proteínas, macromoléculas que têm muitas funções vitais.

O crescimento e a manutenção dos tecidos do nosso corpo, por exemplo, dependem da síntese proteica, que é o processo de produção de novas proteínas. Nesse processo, o DNA tem função central, já que é ele quem determina o posicionamento de moléculas orgânicas chamadas aminoácidos. Cada proteína pode ter milhares de aminoácidos em sua composição. Todas as proteínas do nosso corpo são feitas a partir do modelo fornecido pelo DNA.

O processo de produção de novas proteínas ocorre por meio de algumas etapas. O DNA necessita converter os aminoácidos em proteínas. Como o DNA está dentro do núcleo e os aminoácidos estão fora do núcleo (no citoplasma), proteínas chamadas enzimas transcrevem as informações do DNA em cópias intermediárias: o RNA.

A primeira parte desse processo é a transcrição gênica. Esse processo ocorre dentro do núcleo da célula e consiste na cópia das informações do DNA nessa molécula mensageira chamada RNA.

A segunda parte do processo é a tradução. Por ser menor, a molécula recém-formada de RNA é capaz de transpor os poros do núcleo, entrando no citoplasma. O RNA navega pelo citoplasma, transportando os aminoácidos, até o ribossomo. As informações são traduzidas no ribossomo, onde ocorre a síntese proteica.

Veja também: Proteínas e Aminoácidos.

Diferenças entre DNA e RNA

DNA e RNA, embora estejam ligados, são diferentes e cumprem funções diferentes. Dentre as principais diferenças, podemos destacar as seguintes:

  • Porção de monossacarídeo do DNA é a desoxirribose. No RNA é a ribose.
  • A estrutura é diferente: o DNA tem fita dupla, enquanto o RNA tem fita simples.
  • As bases nitrogenadas são diferentes: só o DNA possui timina, e só o RNA possui uracila.

As diferenças se tornam mais claras quando olhamos para as funções que essas moléculas exercem. O DNA está relacionado ao armazenamento de informações genéticas, ao passo que o RNA (ácido ribonucleico) cumpre uma função específica na síntese proteica.

O RNA atua diretamente na produção de proteínas. Durante a chamada síntese proteica, ele transporta códigos genéticos (armazenados no DNA) em direção aos ribossomos, onde essa informação é traduzida.

Os três tipos mais conhecidos de RNA são o mensageiro, o transportador e o ribossômico. Os três participam da síntese proteica. O RNA mensageiro carrega os códigos. O transportador leva os aminoácidos ao ribossomo. Já o ribossômico, como o próprio nome sugere, faz parte do ribossomo, onde ocorre a síntese.

Leia mais sobre RNA e DNA e RNA.

Veja outros significados:

Data de atualização: 22/09/2020.