Pimenta

A pimenta é uma planta conhecida pela característica de ardência de seus frutos comestíveis. É usada na culinária de todo o mundo para dar mais sabor e cor aos alimentos.

A pimenta é catalogada em um gênero botânico chamada capsicum. Nesta categoria estão incluídas desde as pimentas mais ardentes já conhecidas até as espécies mais adocicadas e suaves, como os pimentões.

Por que as pimentas são ardidas?

As pimentas são ardidas porque possuem uma substância que, quando ingerida, atua diretamente nas células nervosas localizadas na língua. Esta substância é chamada de capsaicina e, quanto maior for a concentração, maior será o poder de ardência da pimenta.

A pimenta mais ardida do mundo

De todas as espécies conhecidas e registradas até hoje a pimenta Carolina Reaper (capsicum chinense) é considerada a pimenta mais ardida do mundo.

A Carolina Reaper é uma pimenta criada a partir de duas outras espécies. Ela surgiu nos Estados Unidos, pelas mãos de um criador de pimentas, que uniu duas espécies bastante conhecidas por sua ardência: a Hut Jolokia e a Habanero.

PimentaCarolina Reaper (capsicum chinense) - A pimenta mais ardida do mundo.

Escala Scoville

A Escala Scoville é a forma de medição usada para analisar e classificar o nível de ardência de uma pimenta, chamado de pungência. A escala recebeu este nome em homenagem ao seu criador, o químico americano Wilbur Lincoln Scoville (1865 - 1942).

Para determinar e classificar o nível de pungência de uma pimenta é preciso calcular quantas vezes ela deve ser diluída em uma solução de água com açúcar para que deixe de ser ardida.

A escala usa a seguinte medida de cálculo: 1 xícara de uma variedade de pimenta corresponde à medida de 1000 xícaras de solução de água com açúcar. Esta proporção é usada para classificar as pimentas e é correspondente a 1000 valores na Escala Scoville.

Exemplo: a análise da pimenta Carolina Reaper já atingiu aproximadamente de 1.500.000 a 2.200.000 valores na Escala Scoville.

Tipos de pimentas

Existem diversas espécies de pimentas, com diferentes origens e nomes, sendo aproximadamente 30 grandes grupos de pimenta catalogados até hoje.

Entretanto, a lista de tipos de pimentas cresce com frequência, já que sempre são criadas novas espécies a partir de misturas e experimentos feitos por criadores.

Conheça os nomes de algumas das pimentas mais consumidas no mundo:

  • Bhut Jolokia
  • Branca
  • Biquinho
  • Caiena
  • Cambuci
  • Chili
  • Cumari
  • Pimenta-da-Jamaica
  • Pimenta-de-Bode
  • Pimenta-de-Cheiro
  • Pimenta-do-Reino
  • Dedo-de-Moça
  • Pimenta Doce
  • Fish Peper
  • Habanero
  • Jalapeno
  • Malagueta
  • Rosa
  • Tabasco

A pimenta-do-reino

A pimenta- do-reino (piper nigrum) é umas pimentas mais populares e consumidas no mundo. Existe em quatro tipos diferentes: vermelha, preta, branca e verde.

Mas, existe um fato pouco conhecido sobre ela: a pimenta-do-reino, apesar do nome, não é uma pimenta do gênero capsicum, como a outras. É um tempero que pertence ao gênero piper.

Variedade de pimentas-do-reino
Variedade de pimentas-do-reino

Origem e história da pimenta

O primeiro registro conhecido do surgimento da pimenta aconteceu na América do Sul e na América Central. O fruto era consumido pelas populações indígenas destes locais. Embora tenham aparecido primeiramente nas Américas, as pimentas foram sendo levadas a outros países e são atualmente cultivadas e apreciadas nos mais diversos locais e tipos de gastronomia.

As primeiras espécies de pimentas que foram conhecidas eram a capsicum frutescens (América do Sul) e a capsicum annuum (América Central).

Hoje em dia os países mais conhecidos pelo uso da pimenta em sua culinária são México, Bolívia, Peru, Índia, Butão, Tailândia e China.

Existe um fato curioso sobre o uso da pimenta: quando foram descobertas como ingredientes culinários, além de serem usadas para realçar o sabor e a cor aos pratos, as pimentas também eram utilizadas como um método de conservação de alimentos, em função da sua capacidade de eliminar germes e bactérias.

Data de atualização: 05/07/2021.