5 supostas práticas da maçonaria que você precisa conhecer

Antes de tudo, vamos esclarecer uma coisa: a maçonaria não é uma sociedade secreta, mas sim um grupo centenário de existência bastante conhecida. Afinal de contas, se não fosse assim não estaríamos aqui falando sobre ela, não é mesmo?

É inegável, no entanto, que a maçonaria é rodeada por muitos segredos e mistérios que há séculos inflamam o imaginário popular. 

Separamos algumas das supostas práticas mais curiosas que estão associadas a esta sociedade fraternal. Se são verdadeiras ou não, somente os verdadeiros maçons poderão afirmar!

1. Os maçons nunca testemunham uns contra os outros

Não sabemos se esta prática ainda é aplicada nos dias de hoje, mas no passado os maçons se recusavam a testemunhar contra outros membros da ordem maçônica em julgamentos. 

Pior do que violar a lei - ao negar ou dar falso testemunho perante um processo judicial - para um maçom era inconcebível a traição de um companheiro, sendo este um "crime" imperdoável para os membros da sociedade.

2. Os iniciantes são "enforcados"

forca

Calma, não tem nada a ver com pessoas mortas penduradas pelo pescoço. Nos rituais de iniciação a forca é usada como um símbolo para os maçons, representando o cordão umbilical materno ou ainda um sinal para que possam manter o silêncio sobre os segredos da Ordem.

Como dissemos na introdução deste artigo, somente os verdadeiros maçons saberão ao certo a simbologia por trás deste ato "ameaçador".

3. Obsessão pelo Sol

venerando o sol

Os maçons acreditam no incrível poder que a energia solar possui e, supostamente, costumam admirar o astro-rei durante a sua transição diária na Terra, de leste para oeste. Aliás, por este motivo, os edifícios maçons costumam ser construídos virados para um desses sentidos, leste ou oeste. 

Na maçonaria ainda há a crença de que o leste (nascer do sol) simboliza o "renascimento". 

4. Acolhem todas as crenças - menos os ateístas

A maçonaria não é considerada uma religião, por isso não distingue os seus participantes pelas suas crenças, sejam católicos, muçulmanos, budistas e etc. Todos são bem-vindos... menos os ateístas. 

O motivo é simples: para ser maçom você precisa acreditar numa força superior, coisa que não é levada a sério pelos ateus.

Aliás, a maçonaria é conhecida por aceitar os grupos que são tradicionalmente excluídos pela sociedade, como os homossexuais, por exemplo. E mesmo as mulheres ainda não sendo aceitas em várias das lojas maçons, já existem diversos grupos mistos, onde homens e mulheres atuam de modo igualitário e sem discriminações.

5. São poderosos e controlam o mundo

homem poderoso

Na realidade isto é mais uma crença do que uma possível prática na maçonaria. Sempre existiu a ideia de que os maçons são indivíduos cultos, de grande sucesso e poder. Provavelmente, esta imagem surgiu pelo fato de muitos membros da organização serem pessoas envolvidas em questões políticas e econômicas, intelectuais ou artistas. 

Célebres personalidades como Winston Churchill, Nelson Mandela, Martin Luther King Jr., Dom Pedro I, Beethoven e George Washington foram membros da maçonaria, fazendo com que a áurea do "poder" permanecesse e crescesse. 

BÔNUS: Maçonaria para jovens

Uma das condições básicas para fazer parte da maçonaria é ser maior de idade, mas isso não impede as crianças e jovens de também pertencerem a comunidade maçom. Existem algumas ordens especiais que são destinadas exclusivamente para os pequeninos:

  • Ordem Internacional do Arco-Íris e a Ordem Internacional das Filhas de Jó: para meninas, entre os 11 e 20 anos.
  • Távola dos Escudeiros: para meninos, entre os 9 e 11 anos.
  • Ordem DeMolay: exclusivo para membros do sexo masculino, entre 12 e 21 anos. 

Saiba mais sobre o significado da Maçonaria.

5 supostas práticas da maçonaria que você precisa conhecer está na categoria: Geral