Projeções cartográficas

O que são projeções cartográficas?

As projeções cartográficas são representações da superfície da Terra em um plano, com a utilização de meridianos e paralelos. Existem diversos tipos de projeções e cada uma delas destaca diferentes aspectos.

Como a Terra é uma esfera, é impossível representá-la de maneira perfeita em um plano. Isso significa que todas as projeções cartográficas apresentam deformações.

Conforme o tipo de mapa, é possível preservar alguma característica e deformar outras. Dentre essas características estão: a área, o formato (ângulo) e o tamanho.

Tipos de projeções cartográficas

Existem diversos tipos de projeções cartográficas diferentes. Os principais tipos de projeções são classificados quanto à superfície de projeção ou quanto às propriedades. Entenda:

Quanto à superfície de projeção

As projeções podem ser classificadas de acordo com as superfícies em que são projetadas antes de serem colocadas no plano.

Projeções cilíndricas

A projeção cilíndrica, desenvolvida por Gerardus Mercator no século XVI, permite a representação total do planeta Terra.

É chamada de cilíndrica pois é projetada a partir do envolvimento da esfera terrestre em um cilindro, que quando aberto tem sua representação no plano. Nesse tipo de projeção, os meridianos e paralelos são perpendiculares entre si.

O cilindro tangencia a Terra na Linha do Equador, portanto, nessas regiões as dimensões são mais conservadas. No entanto, a medida que se aproxima dos polos - zonas de baixa latitude - a deformação aumenta.

Projeções cilíndricas

Veja o significado de latitude e longitude.

Projeções cônicas

As projeções cônicas são feitas a partir do envolvimento do planeta Terra em um cone. Essa projeção não permite uma representação total do planeta, pois não é possível projetar ambos hemisférios ao mesmo tempo.

Nesse tipo de projeção, os paralelos são representados em semi-círculos e os meridianos em sistemas radiais incompletos. Geralmente é utilizada para representar países em latitudes intermediárias.

Projeções cônicas

Projeções planas ou azimutais

Essas projeções são feitas a partir de uma superfície plana que tangencia um ponto da Terra. É utilizada, especialmente, para representar zonas de alta latitude, como os polos.

Nas projeções planas, os meridianos são representados por um sistema radial de linhas retas e os paralelos são representados por círculos concêntricos.

Projeções planas

Quanto às propriedades

As propriedades dos mapas são: as áreas, as formas (ângulos) e o tamanho. É possível preservar essas propriedades nas representações cartográficas, porém nunca as três simultaneamente.

  • Projeção conforme: não há deformação no formato dos continentes - os ângulos são preservados. No entanto, os tamanhos e as áreas são comprometidos;
  • Projeção equivalente: as áreas dos continentes não são alteradas, isto é, são equivalentes. Porém acontecem deformações nas formas e ângulos;
  • Projeção equidistante: para algumas direções específicas, as distâncias são mantidas, ou seja, não há deformação linear nessas direções. No entanto, as áreas e os formatos são deformados;
  • Projeção afilática: as projeções afiláticas não preservam nenhuma das propriedades nos mapas, mas reduzem ao mínimo todas as deformações.

Principais projeções cartográficas

Existem diversas projeções cartográficas desenvolvidas por diferentes pesquisadores e em momentos distintos da história. Veja algumas das principais:

Projeção de Mercator

A projeção de Mercator é uma projeção conforme e cilíndrica. Isso significa que ela representa todo o planeta Terra e conserva as formas dos continentes.

Foi desenvolvida por Gerardus Mercator em 1569, no século XVI. Esse era o período das grandes navegações e da colonização dos países do hemisfério Sul pelos países do hemisfério Norte.

Apresenta uma visão eurocentrista e nortista, pois coloca a Europa no centro do mapa e mantém o hemisfério norte sempre na parte de cima.

Projeção de Mercator

Projeção de Peters

A projeção de Peters é equivalente e cilíndrica. Isso significa que representa todos os continentes e mantém suas áreas, mas deforma ângulos e distâncias.

Essa projeção foi desenvolvida em 1973 por Arno Peters. Como coloca no centro do mapa o continente africano, essa projeção é considerada sulista ou terceiro-mundista.

Projeção de Peters

Projeção de Miller

Desenvolvida por Osborn Miller em 1942, essa projeção é equivalente e cilíndrica. Ela mantém as áreas, mas deforma os ângulos e as distâncias.

Projeção de Miller

Projeção de Robinson

A projeção de Robinson foi criada por Arthur H. Robinson em 1963. Essa é uma projeção afilática, isto é, nenhuma propriedade é conservada, porém, as deformações são mínimas.

Projeção de Robinson

Símbolo da ONU

Uma das projeções famosas é o símbolo utilizado na bandeira da Organização das Nações Unidas. Essa é uma projeção plana e equidistante e é projetada a partir de um polo.

Essa projeção permite a visualização de todos os continentes, porém, mantém uma visão nortista, pois é projetada tendo o hemisfério Norte como centro.

Símbolo ONU

Saiba mais sobre a ONU.

Data de atualização: 17/01/2020.