Significado da Teoria dos jogos

O que é a Teoria dos jogos:

Teoria dos jogos é uma teoria de matemática aplicada usada para entender e explicar os mecanismos que são utilizados quando pessoas tomam decisões.

A teoria foi sistematizada pelo matemático John von Neumann e pelo economista Oskar Morgenstern em 1944.

A teoria procura entender o funcionamento da lógica da interação estratégica e as relações de interdependência entre as pessoas. Seja em situações de competição ou de cooperação, as decisões têm resultados e afetam os outros envolvidos. Esse é o centro de estudo da Teoria dos Jogos.

A teoria tem muitas aplicações e pode ser usada em campos simples como jogos de estratégia, ou complexos como na administração, ciências políticas, economia e até mesmo nas pesquisas sobre inteligência artificial.

O matemático Jonh Nash contribuiu muito para a evolução da teoria. As pesquisas iniciais estudavam qual a explicação matemática (função matemática) para a relação de competição e cooperação entre jogadores. O matemático conseguiu descobrir qual o ponto de equilíbrio dessa relação, que passou a ser chamado de Equilíbrio de Nash.

Na economia e na administração a teoria pode ser usada principalmente na tomada de decisões estratégicas. Pode ser uma ferramenta de análise para classificar necessidades e situações para decidir com estratégia e atingir os resultados pretendidos. Também é eficiente para analisar as estratégias de empresas concorrentes.

Dilema do prisioneiro

O dilema do prisioneiro é o exemplo clássico de aplicação da teoria dos jogos. Nesse dilema, parte-se do pressuposto que cada um dos envolvidos quer ter o máximo de vantagem na situação, sem levar em conta as consequência para os outros envolvidos. O dilema trata da decisão entre cooperação e traição.

O dilema do prisioneiro funciona assim: dois suspeitos de um crime são presos e não há provas suficientes para condenar os dois. Em separado recebem uma proposta:

  • se um dos presos confessar o crime e o outro não, quem confessa não será condenado e quem se manteve em silêncio será condenado por 6 anos;
  • se os dois não confessarem poderão ser condenados por 1 ano de prisão cada um;
  • se os dois confessarem e traírem o comparsa, serão condenados por 3 anos cada um.

As hipóteses possíveis podem ser organizadas graficamente na matriz de payoff. A matriz é a representação de todos os resultados possíveis na situação ou jogo, que serão consequências das decisões dos envolvidos.

A grande questão do dilema do prisioneiro é que cada um deve tomar a sua decisão de maneira independente e sem saber da decisão do outro e das possíveis consequências.

Nesse caso fica claro que a escolha individual (traição) não representa o melhor resultado para ambos, mas pode ser o melhor resultado possível independente da decisão do outro. Na teoria dos jogos a traição é chamada de estratégia dominante.

Data de atualização: 28/11/2017.