Significado de Veganismo

O que é Veganismo:

Veganismo é um estilo de vida adotado por aqueles que buscam eliminar todo e qualquer consumo que esteja associado à exploração e aos maus-tratos aos animais.

As pessoas veganas, também chamadas de vegan, além de não se alimentarem de produtos de origem animal, evitam o uso de roupas com derivados animais ou qualquer objeto que seja testado em animais.

A definição de veganismo, segundo a Sociedade Vegana do Reino Unido é:

Veganismo é uma filosofia e estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade e, por extensão, que promova o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente

Veganismo

O que defendem os veganos?

Os veganos defendem que o homem deve ser autônomo e não deve depender dos animais para viver. Eles evitam qualquer consumo que contribua para o sofrimento dos animais.

Uma pessoa adepta ao veganismo, além de não comer carne, peixe, ou qualquer outro tipo de carne animal, não consome leite e derivados, ovos e mel. Para os veganos, todos esses produtos geram sofrimento ao animal em algum momento da produção.

Mas a restrição não se limita à alimentação. Como o objetivo do veganismo é promover os direitos e o bem-estar dos animais, uma pessoa adepta ao veganismo evita utilizar qualquer produto que gere sofrimento ou exploração dos animais.

Produtos feitos em couro, ou qualquer medicamento ou cosmético testado em animais, por exemplo, devem ser evitados. Um vegano também não deve usar animais como fonte de entretenimento, como os zoológicos ou qualquer espetáculo que envolva animais.

A tutela de animais também deve obedecer alguns cuidados. Os veganos preferem animais de estimação sem raça, que não sejam provenientes de ninhadas com objetivos comerciais e dão prioridade à adoção de animais abandonados.

Mas adotar uma vida vegana não é tão fácil, pois grande parte dos produtos industrializados utilizam derivados de origem animal ou fazem testes em animais em algum momento do processo de produção e nem sempre há indicações nas embalagens.

Descubra mais sobre os veganos.

Diferença entre veganismo e vegetarianismo

O vegetariano é a pessoa que não come carne, como aves, carne bovina e peixe, no entanto, pode comer alimentos de origem animal, como laticínios e ovos. Segundo o portal vegano Vista-se, o veganismo é um tipo de vegetarianismo, mas mais estrito.

Eles dividem os vegetarianos em 4 grupos:

  • Ovolactovegetarianos: não consomem nenhum tipo de carne ou peixe.
  • Lactovegetarianos: não consomem carne e peixe, nem ovos ou seus derivados.
  • Vegetarianos estritos: não comem carne, peixes ou ovos, nem laticínios.
  • Veganos: não consomem nada de origem animal, nem utilizam produtos testados em animais ou com qualquer material de origem animal.

O veganismo, portanto, mais do que uma dieta, pode ser considerada uma filosofia, pois essa opção se reflete não apenas na alimentação, mas em todos os produtos consumidos, como roupas, cosméticos e entretenimento.

O que os veganos comem?

A alimentação de uma pessoa vegana é baseada toda em produtos de origem vegetal, mas isso não significa que uma alimentação vegana é pouco diversificada. Existem muitos produtos veganos que substituem os alimentos de origem animal.

Ao iniciar uma dieta vegana, no entanto, é preciso tomar alguns cuidados, pois existem nutrientes e vitaminas que são mais abundantes em carnes e que podem ser insuficientes em uma alimentação vegana.

É o caso do ferro, cálcio, zinco e da vitamina B12. Para suprir o organismo com esses nutrientes é importante consumir alimentos verdes, algas, grão-de-bico, feijão, lentilha e oleaginosas.

Para uma alimentação vegana equilibrada, é importante consultar um nutricionista, que poderá elaborar uma dieta saudável com reposição de vitaminas e minerais que estão disponíveis em menor quantidade nos produtos de origem vegetal.

Saiba mais sobre nutrientes e proteínas.

TofuPrato com tofu, alimento rico em proteínas.

Veja alguns exemplos de alimentos de uma dieta vegana:

  • Frutas e hortaliças: são excelentes fontes de vitaminas e minerais;
  • Leguminosas: o feijão, grão-de-bico, lentilhas e ervilhas são fontes de proteína;
  • Tofu: alimento feito a partir do feijão da soja, é fonte de proteína e cálcio;
  • Cereais integrais: o arroz, a aveia e o trigo são a base de uma alimentação e importante fonte energética;
  • Leite vegetal: o mais consumido é o leite de soja, mas existem diversas opções, como amêndoas, aveia e arroz. Os leites vegetais são fontes de cálcio.

A história do veganismo

A ideia de uma dieta livre de alimentos de origem vegetal não é recente, há relatos de discussões sobre o veganismo ainda na Grécia Antiga, essas discussões foram iniciadas pelo filósofo grego Pitágoras.

No oriente essa filosofia também começava a ser praticada. Siddarta Gautama, o Buda, discutia com os seus seguidores a importância de uma alimentação vegetariana.

No século XVIII, o filósofo Jeremy Bentham defendia que o sofrimento dos animais era tão grande quanto o dos seres humanos e comparava a superioridade da raça humana ao racismo.

Em 1847 surge a primeira sociedade vegetariana, fundada por James Simpson na Inglaterra e três anos mais tarde, Sylvester Graham cria uma sociedade vegetariana nos Estados Unidos.

Mas o termo veganismo seria criado apenas em 1944, pelo carpinteiro inglês Donald Watson. Watson criou a palavra com o objetivo de se diferenciar dos vegetarianos, que consumiam ovos e produtos lácteos.

Veganismo em crescimento

Apesar de não ser recente, a preocupação com o bem-estar animal tem crescido nos últimos anos. Esse crescimento está associado ao modo de produção atual, que submete animais a maus-tratos e exploração para consumo humano.

Para a produção de leite, por exemplo, uma vaca é inseminada artificialmente para que possa produzir em grande quantidade. Quando se torna incapaz de produzir muitos litros de leite, o animal é encaminhado para o abate.

Outra preocupação daqueles que deixam de comer carne é ambiental. O setor pecuário é responsável por grande parte das emissões dos gases de efeito estufa, que estão causando o aquecimento global.

O aquecimento global se intensifica ainda mais com o desmatamento de florestas para utilização como pasto, prática comum da indústria pecuária.

Entenda mais sobre efeito estufa e aquecimento global.

A água também é outro fator de preocupação ambiental para que muitas pessoas optem por mudar sua alimentação. A produção de carne e de laticínios como a manteiga e o queijo precisam de elevadas quantidades de água:

  • Para produzir 1 kg de carne de boi, são necessários 17.000 litros de água;
  • Para produzir 1 kg de manteiga, são necessários 18.000 litros de água;
  • Para produzir 1 kg de queijo, são necessários 5.280 litros de água.

Segundo pesquisa realizada pelo IBOPE em 2018, cerca de 14% dos brasileiros se declaravam vegetarianos, uma elevação considerável em relação à mesma pesquisa realizada em 2011, quando constatou-se que o vegetarianismo era a opção de 9% dos brasileiros.

Saiba mais sobre verduras e legumes e frutas.

Data de atualização: 01/12/2019.