Significado de Barroco

O que é Barroco:

Barroco é um estilo artístico que surgiu no século XVI e se estendeu até o começo do século XVIII, caracterizado por ter uma estética com excesso de ornamentos e representações do divino.

O estilo barroco é marcado pelo rebuscamento, requinte e exagero de adornos. Este movimento surgiu com a missão de resgatar as ideias teocentristas e conter a Reforma Protestante de Martinho Lutero. Desta forma, agia como uma ferramenta da Contrarreforma. 

Barroco

Nascido de uma livre interpretação das formas clássicas, o estilo representava uma oposição ao racionalismo do Renascimento, que primava pela harmonia e simplicidade. Ou seja, atuava numa época marcada pela dualidade: o teocentrismo medieval e o antropocentrismo do Renascimento.

A influência do movimento barroco partiu da pintura, mas também chegou à arquitetura, escultura, música e literatura, onde teve especial importância no desenvolvimento das artes no Brasil.

Entre os principais nomes do barroco europeu, destaque para o holandês Rembrandt, o espanhol Diego Velásquez, e o italiano Caravaggio.

Dicionários do século XVII passaram a usar o termo barroco como adjetivo para qualificar aquilo que era "irregular" ou "dispendioso". Inicialmente, esta era considerada uma acepção pejorativa.

Saiba mais sobre o Renascimento.

Contexto histórico: como surgiu o estilo barroco?

Com a Reforma Protestante de Martinho Lutero, em meados do século XVI, a Igreja Católica começava a perder muitos fiéis, principalmente entre os membros de uma nova classe que estava em ascensão na época: a burguesia.

Como forma de reforçar os ensinamentos católicos foi fundada a Companhia de Jesus (1534), sendo o estilo barroco um fruto desta necessidade da Igreja Católica de propagar os princípios da religião. 

Desta forma, o barroco se expandiu como uma arte religiosa, com a construção de gigantescas catedrais, igrejas e capelas. Nas artes plásticas o destaque era para as esculturas e pinturas de santos e episódios bíblicos.  

Com o passar do tempo, no entanto, o estilo rebuscado e rico em detalhes ornamentais que inicialmente era aplicado nas igrejas, passa a ser usado também em palácios. Aliás, muitas das construções antigas que hoje fazem parte do patrimônio histórico mundial são do período barroco, principalmente em Portugal e no Brasil.

Durante o século XVIII, o movimento sofreu várias adaptações. Uma delas foi o estilo Rococó na França, assim chamado devido aos ornatos de um capitel de coluna em forma de espiral e desenhos de conchas que eram frequentemente empregados.

Barroco no Brasil

Foi o primeiro movimento artístico com expressão no país, ainda no período colonial, a partir da influência dos jesuítas portugueses. Ou seja, o barroco brasileiro está diretamente relacionado com o português. 

Inicialmente, a arte barroca no Brasil era usada pelos jesuítas como uma ferramenta no processo de catequização. Posteriormente, no entanto, passou a ser vista como um "lembrete" do poder e importância da palavra de Deus.

A produção artística do barroco brasileiro tem suas primeiras representações no século XVII, com a descoberta das minas de ouro e pedras preciosas, e o rápido enriquecimento de algumas camadas da população.

Desenvolveu-se na capitania de Minas Gerais, com a descoberta das jazidas de ouro e diamantes, e também no Nordeste, que acumulava riquezas do período de exploração da cana-de-açúcar. 

Nestas regiões estão as maiores obras da arte barroca brasileira, como as igrejas de Salvador, ou em Ouro Preto e Mariana, com as esculturas de Aleijadinho marcando a influência do estilo no país.

Principais artistas com destaque no Brasil

Os principais nomes do estilo barroco no Brasil foram: 

Gregório de Matos Guerra (1636 - 1696)

gregório de matos

É considerado o primeiro poeta brasileiro (nascido no Brasil) e um dos principais nomes da literatura barroca nacional.

Era conhecido como "Boca do Inferno" devido ao conteúdo satírico e "impróprio" de seus textos, que usava para criticar a sociedade baiana, o governo e até a própria Igreja Católica. Além das sátiras, Gregório de Matos também escreveu poemas religiosos, líricos e eróticos.

Padre Antônio Vieira (1608 - 1697)

padre antónio vieira

Foi um missionário português que defendeu durante toda a vida os direitos dos indígenas, dos judeus e dos escravos. Mesmo tendo nascido em Portugal, Antônio Vieira viveu durante muitos anos no Brasil, consolidando ali a sua obra.

Os Sermões de Antônio Vieira são tidos como uma das obras mais emblemáticas da literatura barroca brasileira e portuguesa.

Antônio Francisco Lisboa, o "Aleijadinho" (1730 - 1814)

aleijadinho

Portador de uma doença degenerativa, Aleijadinho não deixou que as limitações físicas impedissem que continuasse a produzir a sua obra. 

Este escultor é considerado um dos principais nomes do estilo barroco no Brasil, mesmo que suas obras também possuam características de outros gêneros, como o clássico e o gótico.

As principais obras do artista foram feitas em talha de madeira, esculturas, relevos e projetos arquitetônicos de fachada de igrejas, como a da Igreja de São Francisco, em São João del-Rei (MG).

Barroco baiano

A Bahia foi palco das primeiras manifestações do estilo barroco no Brasil, principalmente pelo fato de ser o centro econômico, político, cultural e comercial do país naquela época. Vale lembrar que o Brasil ainda era colônia de Portugal nesse período, e Salvador era a capital. 

A Igreja de São Francisco (veja imagem abaixo) pode ser considerada uma das mais ricas expressões do barroco baiano. O seu interior é recheado com detalhes sofisticados feitos em ouro e jacarandá.

Um dos principais representantes desta fase do barroco nacional foi o poeta Gregório de Matos Guerra, também conhecido como "Boca do Inferno", devido ao conteúdo controverso e satírico de seus textos.

igreja de são francisco - salvador

Barroco mineiro

Devido a grande quantidade de ouro e pedras preciosas existentes nas cidades mineiras, em especial Ouro Preto, esta é uma das regiões com maior representação barroca do país. O estilo que se destaca neste período é o Rococó, que para muitos estudiosos pode ser considerado como uma escola independente. 

Inúmeras construções arquitetônicas influenciadas pelo estilo barroco estão presentes não apenas em Ouro Preto, como também em São João Del Rei e Mariana. 

Entre os principais representantes do barroco mineiro, que teve seu auge durante o "Século do Ouro" (século XVIII), destaque para Antônio Francisco Lisboa, o "Aleijadinho", Manuel da Costa Ataíde (1762 - 1830), e Valentim da Fonseca e Silva (1745 - 1813).

Características do Barroco

  • O dualismo nas obras mostrava uma angustiante luta entre forças opostas: o bem e o mal, Deus e o Diabo, Paganismo e Cristianismo;
  • A emoção sobrepunha a razão;
  • Primazia dos efeitos decorativos para que despertem a emoção de quem olha as obras, por meio de curvas e colunas retorcidas;
  • Contraste entre luz e sombra para expressão dos sentimentos e acentuar a profundidade, tanto na pintura como na arquitetura;
  • Intensidade dramática;
  • Valorização estética (o modo como transmitir era mais importante do que a mensagem em si);
  • Retomada de ideias do teocentrismo;
  • Resposta a Reforma Protestante.

Saiba mais sobre as Características do Barroco.

Arte barroca

O estilo barroco influenciou as várias faces da arte, como a música, a literatura, a arquitetura, as artes plásticas, etc. No entanto, entre os campos em que teve maior representação, assim como na arquitetura, destaca-se a pintura e a literatura. 

Pintura barroca

As temáticas centrais das obras barrocas são cenas de passagens da Bíblia, a história da Humanidade e aspectos mitológicos. Era comum os artistas barrocos retratarem os seus trabalhos em paredes e tetos de igrejas ou palácios. O cotidiano da burguesia e da nobreza também eram cenas corriqueiras nas pinturas.

Características da pintura barroca

Em resumo, as principais características das pinturas barrocas são:

  • Uso de técnicas de ilusão de profundidade;
  • Contrate entre sombra e luz;
  • Riqueza de detalhes;
  • Dramatismo e aspecto sombrio.

Autores e obras

as meninas velasquez

  • Autor: Diego Velázquez (1599 - 1660)
  • Obra: As Meninas (1656)

A Ronda Noturna - Rembrandt

  • Autor: Rembrandt (1606 - 1669)
  • Obra: A Ronda Noturna (1642)

vocação de são mateus - Caravaggio

  • Autor: Caravaggio (1571 - 1610)
  • Obra: A Vocação de São Mateus (1600)

sansão e dalila

  • Autor: Antoon van Dyck (1599 - 1641)
  • Obra: Sansão e Dálila (1628 – 1630)

Frans Hals 

  • Autor: Frans Hals (1580 - 1666)
  • Obra: São João Evangelista (1625)

Barroco na literatura

Na literatura, o barroco consistia em uma corrente literária marcada pela virtuosidade da linguagem, e refinamento das palavras. É marcada por uma sintaxe elaborada, com jogos de palavras e utilização habitual do hipérbato.

A principal característica do barroco literário é o uso de antíteses, metáforas e paradoxos na poesia. Eram recursos usados para expressar o sentimento nos versos exagerados, onde a forma era mais bem trabalhada que o próprio conteúdo, com grande aproveitamento das hipérboles.

Um dos sentimentos mais abordados é a desilusão, sendo que o poeta barroco procura descrever os estados de alma através de jogos estéticos. O texto barroco é pessimista, com uma linguagem rebuscada e muitas vezes sombrio, com forte cunho religioso.

A instabilidade da vida e a presença constante da morte marcavam o barroco na literatura, onde tudo é efêmero e fugaz. O sofrimento era a consequência dos pecados cometidos, e o arrependimento também aparecia como tema frequente.

Características do barroco na literatura

Resumindo, as principais características da literatura barroca são:

  • Uso de figuras de linguagem (antíteses, paradoxos, hipérbole e hipérbato);
  • Linguagem rebuscada, erudita e ornamentada;
  • Pessimismo;
  • Oposição entre o teocentrismo (Deus) e o antropocentrismo (Homem);
  • Vertentes estéticas principais: cultismo e conceptismo;
  • Textos com forte cunho religioso.

Cultismo e Conceptismo

Estas são as duas vertentes estéticas que predominavam nas obras literárias do barroco:

CultismoConceptismo
Vocabulário muito rebuscadoUso frequente de paradoxos
Destaque dado ao jogo de palavrasConcepção elaborada (raciocínio lógico)
Metáforas complexasJogo de ideias / conceitos
Principal autor: Gregório de MatosPrincipal autor: Padre Antônio Vieira

Barroco e Arcadismo

A contraposição ao barroco (em termos literários) veio com o Arcadismo, ainda no período colonial, e posteriormente pelo Romantismo, já com forte influência da urbanização no Brasil.

Enquanto o barroco é caracterizado por um elevado nível de complexidade, o arcadismo é o oposto, sendo definido por uma simplicidade e pela valorização do cotidiano bucólico. O arcadismo teve como objetivo reavivar o ideal clássico, obtendo harmonia e um equilíbrio formal. 

Também teve como maior expoente a escola mineira, precisamente em Vila Rica (cidade que hoje é chamada de Ouro Preto), sob a liderança dos poetas Cláudio Manuel da Costa e Tomás Antônio Gonzaga.

Saiba mais sobre o Arcadismo.

Data de atualização: 06/03/2018.