Significado de 21 frases em latim

1. Carpe diem

Tradução: Aproveite o dia.

Essa frase, escrita pelo poeta romano Horácio (65-8 a.C.), transmite a mensagem de que se deve aproveitar o presente, o hoje, independente do que virá amanhã. A expressão costuma ser usada por pessoas que seguem uma filosofia de vida centrada no gozo do presente.

A frase completa, tal como foi usada por Horácio, é a seguinte: Carpe diem, quam minimum credula postero (“Aproveite o dia de hoje e confie o mínimo possível no amanhã”).

Leia mais sobre o Significado de Carpe Diem.

2. Carpe noctem

Tradução: Aproveite a noite.

Carpe noctem significa “aproveite a noite” ou “boa noite”. A frase pode ser usada por quem quer desejar a outra pessoa uma boa noite de sono ou por quem é adepto dos prazeres noturnos.

Leia mais sobre o Significado de Carpe Noctem.

3. Frui vita

Tradução: Aproveite a vida.

O verbo “fruir” (desfrutar, aproveitar) manteve-se o mesmo na língua portuguesa. Se você quiser usar a frase como um conselho a alguém, pode dizer frui vita tua (“aproveite a sua vida”).

4. Non videmus manticae quod in tergo est

Tradução: Não podemos ver a carga que carregamos nas costas.

Essa frase foi cunhada pelo poeta romano Caio Valério Catulo (84-54 a.C.), que fez parte de um grupo de jovens poetas do final do período republicano. Nesse verso, Catulo faz uma advertência: todo mundo tem falhas, mas temos dificuldade de reconhecê-las quando essas falhas são nossas.

5. Hoc non pereo habebo fortior me

Tradução: O que não me mata me fortalece.

Essa mensagem latina de superação é uma das favoritas das pessoas na hora de escolher uma tatuagem. A ideia é a de que as dificuldades, os problemas e as provações, se não são o suficiente para dar um fim à vida, acabam por fortalecê-la.

6. Corvus oculum corvi non eruit

Tradução: Um corvo não arranca o olho de outro corvo.

Esse ditado transmite a seguinte mensagem: duas pessoas não se prejudicam enquanto for conveniente para ambas.

Não podemos ignorar o simbolismo do corvo, ave geralmente associada à morte e ao mau agouro. Portanto, os corvos do ditado podem ser vistos como pessoas de má índole, que estão unidas por interesse e só não se prejudicam porque essa aliança ainda é útil.

7. Auribus teneo lupum

Tradução: Segurar um lobo pelas orelhas.

Esse provérbio é bastante antigo e pode ser encontrado nos escritos do dramaturgo romano Terêncio (185-159 a.C.). Trata-se de um ditado usado para definir uma situação extremamente problemática e para a qual, ao menos aparentemente, não há uma solução favorável. Segurar um lobo pelas orelhas impõe um dilema cruel: ao mesmo tempo que é impossível continuar segurando a fera, também é impossível soltá-la com segurança.

De acordo com o escritor latino Suetônio (69-141 d.C.), essa expressão era muito usada pelo imperador Tibério (42 a.C.-37 d.C.). O terceiro presidente dos Estados Unidos, Thomas Jefferson (1743-1826), costumava usar esse provérbio em suas cartas.

8. Veni, vidi, vici

Tradução: Vim, vi, venci.

Essa frase é atribuída pelo historiador Plutarco (46-120 d.C.) ao líder político Júlio César (100-44 a.C.). Após vitória na batalha contra o exército do Reino do Ponto, em 47 a.C., César teria escrito uma carta ao Senado romano dizendo: “Vim, vi, venci”.

Leia mais sobre o Significado de Veni, Vidi, Vici.

9. Veritas lux mea

Tradução: A verdade é minha luz.

Existem muitas frases e provérbios em latim com a palavra veritas (“verdade”), sinal de que os romanos davam muito valor para esse conceito. A expressão lida com a simbologia da palavra “luz”, geralmente associada ao conhecimento, à vida e à felicidade.

Em muitos trechos da Bíblia, “luz” é usada como metáfora da lei ou da palavra de Deus. Por exemplo: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho” (Salmos 119:115).

Assim, afirmar que a “verdade é minha luz” significa dizer que a verdade é o que ilumina as minhas ações, clareando meus passos e mostrando os melhores caminhos.

Veja também o Significado de Fiat Lux.

10. In vino veritas

Tradução: No vinho está a verdade.

Mais um provérbio latino com a palavra veritas. Só que desta vez a verdade vem acompanhada de um parceiro pouco usual: o vinho. O que está por trás dessa expressão é a ideia de que o vinho tira a inibição, revelando a verdade reprimida quando a pessoa está sóbria.

Leia mais sobre o Significado de In Vino Veritas.

11. Amat victoria curam

Tradução: A vitória ama a cautela.

Essa frase, que recomenda prudência, consta do poema Carmen LXII do poeta romano Caio Valério Catulo (84-54 a.C.). Era o lema usado pelo imperador Matias, que governou o Sacro Império Romano-Germânico entre 1612 e 1619.

12. Amor vincit omnia

Tradução: O amor tudo supera (ou vence).

Na Écloga X, 69, o poeta romano Virgílio (70-19 a.C.) escreveu: Omnia vincit amor. Amor vincit omnia é uma variante da frase do poeta, com a ordem das palavras trocadas – mas o sentido é o mesmo. Essa frase é para quem acredita nos poderes do amor.

13. Vincit omnia veritas

Tradução: A verdade vence tudo.

Esse provérbio romano tem origem na seguinte frase do filósofo e orador Cícero: In omni re vincit imitationem veritas (“A verdade supera o fingimento em qualquer circunstância”).

Ver também o Significado de Omnia Vincit.

14. Utilius tarde quam nunquam

Tradução: Antes tarde do que nunca.

O português, como língua neolatina, herdou muitos provérbios do idioma falado em Roma. “Antes tarde do que nunca” é um exemplo disso.

15. Industriam adjuvat Deus

Tradução: Deus ajuda quem trabalha.

Outro provérbio bastante usado hoje em dia que tem origem no latim é “Deus ajuda quem trabalha”. A mensagem é bastante clara: nada cai do céu; se quiser conquistar seus objetivos, é preciso correr atrás.

16. Absolvere nocentem satius est, quam condemnare inocentem

Tradução: Antes mil vezes absolver o culpado do que uma só vez condenar o inocente.

Na justiça, o ideal é sempre condenar o culpado e absolver o réu inocente. Porém, nós, seres humanos, somos falíveis. E muitas vezes a justiça erra. Diante disso, é preferível absolver o culpado a condenar alguém injustamente.

Essa frase em latim, usada no âmbito do direito, exprime o princípio da presunção da inocência. Ela deriva da seguinte frase do jurista romano Ulpiano (150-223 d.C.): Satius est, impunitum relinqui facinus nocentes, quam innocentem damnari (“É preferível deixar impune o delito de um culpado do que condenar a um inocente”).

Veja também o Significado de In Dubio Pro Reo.

17. Paulatim deambulando, longum conficitur ite

Tradução: Devagar se vai ao longe.

De autoria desconhecida, essa frase de origem latina é, atualmente, um dos provérbios mais populares no Brasil. A frase recomenda calma, cautela. Afinal, “A pressa é inimiga da perfeição”.

18. Ut sementem feceris, ita metes

Tradução: Cada um colhe o que planta.

Essa frase bastante antiga foi usada pelo filósofo e orador Cícero (106-43 a.C.) em seu discurso sobre retórica intitulado Do Orador, escrito no ano 46 a.C.

“Plantar” é metáfora das nossas ações, sejam elas quais forem. A ideia que está por trás da frase é a de que a vida é guiada por uma lei de causa e efeito, semelhante ao carma de algumas religiões. Se a “colheita” é boa ou má, isso não se deu de forma gratuita: é tão somente fruto das nossas ações.

19. Oculum pro oculo, dentem pro dente

Tradução: Olho por olho, dente por dente.

A expressão “olho por olho, dente por dente” remonta à chamada Lei de Talião, baseada no princípio da reciprocidade entre o crime e a pena. Essa lei é bastante antiga e serviu de inspiração para um dos primeiros conjuntos de leis já escritos, o Código de Hamurabi, elaborado na Babilônia no século XVIII a.C.

20. Si hortum in bibliotheca habes deerit nihil

Tradução: Se tens um jardim e uma biblioteca, nada lhe faltará.

Essa frase foi escrita numa carta pelo famoso orador e filósofo romano Cícero ao também filósofo Marcus Terentius Varro (116-27 a.C.). No final da carta, Cícero diz a Marcus: “Se você não vier até mim, vou correr até você. Se você tem um jardim e uma biblioteca, tudo ficará completo”. O jardim, no contexto da carta, provavelmente faz referência a um lugar para sentar e conversar, tal como faziam os filósofos.

21. Nosce te ipsum

Tradução: Conhece-te a ti mesmo.

“Conhece-te a ti mesmo” era a inscrição que ficava na entrada do Templo de Apolo, que existiu no século IV a.C. na cidade de Delfos, na Grécia. Geralmente atribuída ao filósofo Sócrates (469-399 a.C.), essa frase na verdade é mais antiga, e não se sabe exatamente sua origem.

Veja também:

Data de atualização: 09/11/2020.