Significado da Semana Santa

O que é Semana Santa:

A Semana Santa é um momento sagrado para os cristãos. Nela se comemoram os mistérios da salvação a partir da recordação da última semana da vida de Jesus Cristo. A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, passa pela Sexta-Feira Santa (dia da crucificação e morte de Jesus) e termina no Domingo de Páscoa, quando se celebra a ressurreição de Cristo.

O Tríduo Pascal é o momento mais importante da Semana Santa, já que representa a salvação humana e a renovação da vida. Ele começa na Quinta-Feira Santa e termina no Domingo de Páscoa. O Tríduo estabelece a ligação entre o fim da Quaresma e a Páscoa.

Durante a Semana Santa, os cristãos relembram as ações e refletem sobre as mensagens de Jesus Cristo. Também é o tempo em que os cristãos renovam sua fé e seu compromisso de viver de acordo com os ensinamentos de Cristo.

Em virtude de sua importância, a Semana Santa é marcada por muitos rituais que fazem referência a eventos importantes dos últimos momentos da vida de Jesus. A Santa Missa da Ceia do Senhor, que marca o início do Tríduo, a Encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo e a Procissão do Círio Pascal são alguns desses rituais tradicionais.

A Semana Santa muda de data todos os anos devido ao fato da Páscoa cristã estar relacionada com a Páscoa judaica. Eventos como a Última Ceia e a morte de Cristo aconteceram durante a Páscoa judaica, que é definida de acordo com as fases da Lua. Como as fases da Lua não acontecem nas mesmas datas em todos os anos, essas datas também variam de ano para ano.

Significado de cada dia da Semana Santa

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa, é uma data de caráter festivo. Nele se celebra a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, ocasião em que foi recebido com muito entusiasmo pelo povo, que o aclamou como Senhor e Salvador agitando ramos de palmeira e gritando “Hosana ao filho de Davi!”.

Nesse dia, a Missa de Ramos, promovida pela Igreja Católica, tem início nas ruas das cidades com uma procissão. Os fiéis costumam levar à procissão ramos de palmeira e outras árvores. Durante a procissão e a missa, os ramos são abençoados.

Segunda-Feira Santa

Após dormir em Betânia, Jesus e seus discípulos voltaram à cidade de Jerusalém. Nesse dia, Jesus expulsou os mascates e os compradores que faziam negócios dentro do Templo de Jerusalém. Essa passagem ficou conhecida como limpeza do Templo.

Em Mateus 21:12-22, Jesus diz:

Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração. Mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.

Nesse mesmo dia, Jesus curou coxos e cegos dentro do templo.

A Segunda-Feira Santa precede os momentos mais importantes da Semana e é caracterizado como uma data de preparação para a Paixão.

Terça-Feira Santa

Segundo a Bíblia, na terça-feira Jesus retornou a Jerusalém e foi confrontado pelas autoridades religiosas do templo, irritadas com o fato de Jesus se colocar como uma autoridade espiritual. As conspirações contra Jesus eram cada vez maiores, e houve até uma tentativa de emboscada para prendê-lo.

No final do dia, Jesus foi com seus discípulos ao Monte das Oliveiras, onde profetizou sobre o Juízo Final, o fim dos tempos e o seu regresso (Parusia). Em Mateus 24:36, Jesus diz:

Contudo, ninguém sabe a data e a hora em que o fim virá, nem mesmo os anjos, nem sequer o Filho de Deus. Só o Pai o sabe.

Quarta-Feira Santa

Não há na Bíblia informações sobre o que fez Jesus nesse dia. Pode ser que tenha permanecido em Betânia, próximo a seus amigos Lázaro, Maria e Marta. Lembremos que um dos milagres mais conhecidos de Jesus é a ressurreição de Lázaro, acontecida tempos atrás.

Nas paróquias católicas do Brasil, esse dia é marcado pela Procissão do Encontro, que reconstrói de maneira simbólica o encontro entre Jesus e sua mãe Maria durante a Via Sacra (Via Crucis).

Na procissão, os homens partem de um ponto da cidade carregando a imagem de Nosso Senhor dos Passos. As mulheres partem de outro ponto carregando o andor de N. Sra. das Dores. Num dado momento, ambas as procissões se encontram.

Quinta-Feira Santa

Quinta-Feira é um dia muito importante na Semana Santa. Nesse dia, ocorreu a Última Ceia, em que Jesus e seus apóstolos comemoravam a Páscoa judaica. A quinta-feira marca o início do Tríduo Pascal, o momento mais importante da Semana Santa. É também nessa data que se encerra a Quaresma.

Um dos ritos mais tradicionais praticados na Quinta-Feira Santa é o Lava-Pés, que faz referência a uma passagem bíblica que diz que Jesus lavou os pés de seus discípulos após o pôr-do-sol da quinta-feira. Esse gesto simboliza solidariedade e humildade. Com ele, Jesus pôs-se a serviço do outro, a fim de redimir ou lavar os pecados.

O rito do Lava-Pés ocorre durante a Santa Missa da Ceia do Senhor, que celebra a instituição da Eucaristia (ou Comunhão) ocorrida durante a Última Ceia.

Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: "Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim". Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: "Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês." (Lucas 22:19-20).

Nesse mesmo dia, após a ceia, Jesus orou no Getsêmani. Foi preso logo em seguida, após ser traído por Judas.

Veja o Significado de Eucaristia.

Sexta-Feira Santa

Essa data é também chamada de Sexta-Feira da Paixão, já que nesse dia Jesus foi julgado, condenado e morto. Paixão vem da palavra latina passio, que significa sofrimento.

Na Sexta-Feira Santa se recordam os momentos mais difíceis dos últimos dias de Cristo, dos quais fazem parte o caminho para o Calvário (Via Sacra) e a crucificação. Para os cristãos, essa data é marcada pelo gesto de amor incondicional de Jesus, que entregou sua vida e nos seus ombros carregou todos os pecados da humanidade.

A sexta-feira, para os cristãos, é uma data de oração e jejum. Nesse dia ocorre em muitos lugares a tradicional encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo.

Saiba mais sobre a Sexta-Feira da Paixão.

Sábado Santo

Entre o pôr-do-sol da sexta-feira e o pôr-do-sol do sábado, não ocorrem celebrações nem comunhão. O Sábado Santo, também chamado de Sábado de Aleluia, é o dia em que Jesus Cristo jaz em seu túmulo. Por isso, o sábado é dedicado à oração e à meditação, à espera da ressurreição.

Só sábado à noite é que ocorre a Vigília Pascal, momento em que os cristãos celebram a ressurreição de Jesus Cristo. Em Mateus 28:1-10, lê-se que no fim do sábado o anjo do Senhor que o corpo de Jesus não estava mais no sepulcro porque havia ressuscitado, tal como ele mesmo havia profetizado.

Na verdade, a Vigília Pascal, embora aconteça na noite de sábado, deve ser considerada uma celebração do Domingo de Páscoa, já que para os judeus um dia acaba ao anoitecer.

Saiba mais sobre o Sábado de Aleluia.

Domingo de Páscoa

O Domingo da Ressurreição é um dia de alegria para os cristãos. Foi nesse dia que, segundo a Bíblia, Jesus ressuscitou e fez ao menos cinco aparições, uma delas para Maria Madalena e outras para seus discípulos.

O domingo é o dia em que os cristãos anunciam a verdade de que Cristo venceu a morte, indicando que um dia também serão salvos.

Páscoa é uma palavra de origem hebraica que significa “passagem”. A Páscoa cristã comemora a passagem de Cristo do mundo dos mortos para a vida. Assim, Cristo venceu a morte e adquiriu a vida eterna a todos que creem nele.

Veja também:

Data de atualização: 25/09/2020.