Significado do Budismo tibetano

O que é o Budismo tibetano:

Budismo tibetano é uma vertente do budismo, conhecido por apresentar um caráter místico mais acentuado, expresso por meio de seus rituais de meditação e da elaborada reprodução artística.

Também conhecido como vajrayana ou lamaísmo, o budismo tibetano segue o pensamento Mahayana ou Maaiana, onde há uma forte relação entre os alunos e os lamas (mestres). Aliás, o uso do termo Lamaísmo deriva justamente da palavra lama, que significa "mestre" na língua tibetana.

O budismo tibetano é caracterizado pelo exercício aprimorado das meditações, que são feitas em grandes rituais, incluindo a leitura de textos litúrgicos (saddhanas), estimulação de visões mentais e acompanhadas de instrumentos musicais. O lamaísmo também é conhecido pelo seu evidente senso artístico, reproduzido através de elaboradas esculturas, pinturas, entre outras expressões da arte.

O Dalai Lama é o maior representante do budismo tibetano, sendo que este costuma ser dividido em diferentes escolas. As principais são: Gelug, Kagyu, Nyingma e Sakya.

Saiba mais sobre o Dalai Lama.

O uso da expressão budismo tibetano não é reconhecido pelos orientais, mas apenas entre os ocidentais. Aliás, de acordo com alguns autores, seria incorreto fincar uma diferenciação entre o budismo indiano e o tibetano, uma vez que não existiriam distinções entre as duas correntes que justificassem tal ato.

Leia tudo sobre budismo.

Símbolos do Budismo tibetano

No budismo existem os oito símbolos auspiciosos, que representam os presentes e oferendas que os deuses teriam feito à Buda.

Os Oito Símbolos são:

Flor de Lótus

Flor de lótus

Um dos símbolos mais importantes para o budismo. Esta flor é conhecida por nascer em pântanos, mas mesmo assim ser belíssima. Assim, o seu significa representa a ideia de que mesmo em meio as terríveis coisas mundanas, uma pessoa pode se manter pura e intacta.

Saiba mais sobre a Flor de Lótus.

Roda do Dharma

Roda do dharma

Faz referência aos ensinamentos de Buda, responsáveis por dar início a uma engrenagem de reflexões e pensamentos que levam à iluminação.

Saiba mais sobre o Dharma.

Banner da Vitória

banner da vitória

Representa a vitória de Buda sobre Mara, o senhor das ilusões.

Nó sem Fim

nó sem fim

Representa a ideia de que quando algo é resolvido (finalizado), algo novo surge. Há sempre algo que se antecede, ou seja, ninguém sabe como ou quando começa e nem como será o fim. Este símbolo também representa a sabedoria infinita de Buda, além de servir para lembrar de como o tempo é curvo e cíclico.

Par de peixes dourados

par de peixes

Representa a felicidade plena, abundância e fertilidade daqueles que vivem no chamado "oceano de samsara".

Vaso de tesouros

vaso de tesouros

Referente ao formato do ventre, onde brota toda a criação. Para o budismo, este consiste num vaso de tesouros e imortalidade.

Guarda-sol

guarda sol

Representa a proteção contra os vários sofrimentos que enfraquecem as pessoas.

Concha branca

concha branca

Representa o som melodioso do dharma que alcança distâncias longínquas e que é ouvido pelos praticantes do budismo de bom coração. Representa o "chamado" que motiva as pessoas a fazerem o bem para todos os seres.

Saiba mais sobre o Budismo.

Data de atualização: 15/10/2020.