Significado de Buda

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana BezerraProfessora de História

O que é Buda:

Buda significa iluminado em sânscrito, antiga língua sagrada da Índia. Buda é um título dado a um mestre budista ou a todos os iluminados que alcançaram a realização espiritual do budismo.

Um exemplo de Buda foi Sidarta Gautama, que nasceu por volta de 556 a.C., em Kapilavastu, capital de um pequeno reino próximo ao Himalaia, na atual fronteira do Nepal. Filho do Rei Sudodano, Sidarta foi educado para ser um guerrilheiro e seria o herdeiro do trono de seu pai.

Sidarta estudou com os melhores tutores, praticou esportes, artes marciais e era dotado de uma inteligência ímpar. Sua vida era repleta de luxos e confortos, mas quando saía do palácio e se deparava com a pobreza, a doença e a morte, sentia-se inquieto e buscava entender o sofrimento do ser humano.

A busca pelo fim do sofrimento

Contrariando a vontade de seu pai, aos 29 anos, Sidarta decidiu sair do palácio. Seu objetivo era buscar o conhecimento que livra o homem do sofrimento e lhe dá serenidade. Durante 6 anos Sidarta viajou por seu país atrás de mestres espirituais e práticas de meditação.

Tornou-se um discípulo dos ascetas, que acreditavam que abster-se dos prazeres psicológicos e físicos era o caminho para encontrar o desenvolvimento e equilíbrio emocional. Sidarta praticou o ascetismo com bastante disciplina durante 6 anos.

O ascetismo pregava severos jejuns e durante um desses períodos sem se alimentar, Sidarta foi purificar-se em um rio e desfaleceu. Uma mulher lhe ofereceu comida e seus colegas ascetas, ao verem Sidarta se alimentando, acreditaram que ele havia traído seus princípios e o abandonaram.

Sidarta seguiu sozinho em uma nova fase de meditações em busca da elevação espiritual. Foi quando em um dia, depois de um banho no rio Nairanjana, Sidarta sentou-se embaixo de uma figueira e meditou profundamente. Acredita-se que ele tenha meditado por vários dias.

Veja também o significado de ascetismo, mantra e nirvana.

BudaIlustração de Buda durante meditação.

Essa meditação o levou à iluminação, à descoberta da verdade e foi a partir de então que intitulou-se de Buda - aquele que despertou do sono da ignorância, que se iluminou.

Nessa ocasião, Buda estava com 35 anos e dedicou-se até o fim de sua vida para levar o seus conhecimentos para outras pessoas que, assim como ele, buscavam a iluminação. Os ensinamentos que Buda alcançou ao longo dessa jornada foram organizados nas Quatro Nobres Verdades.

Veja também o significado de budismo e Dharma.

As Quatro Nobres Verdades

  • A verdade do sofrimento: o sofrimento é uma parte inescapável da vida.
  • A verdade da causa do sofrimento: a origem do sofrimento está em nossa mente, nos apegos e desejos que temos na vida.
  • A verdade da extinção do sofrimento: o sofrimento pode ser extinto se o estado de consciência e desapego elevados forem atingidos - o nirvana. Esse estado evoluído é alcançado por meio da meditação.
  • A verdade do caminho de oito aspectos para a extinção do sofrimento: esse conjunto de verdades é o caminho que leva ao fim do sofrimento, chamado caminho óctuplo. Esse caminho trata-se da busca pelo equilíbrio na vida, sem extremismos positivos ou negativos.

Ensinamentos budistas do caminho óctuplo

  1. Compreensão correta: compreender a vida como ela é, conforme as quatro nobres verdades.
  2. Pensamento correto: baseado na compreensão correta, é o pensamento livre da raiva, da cobiça e da ignorância.
  3. Fala correta: uma fala que não é arrogante, difamatória ou amarga.
  4. Ação correta: ter bons hábitos de alimentação, exercício, sono e trabalho.
  5. Meio de vida correto: não ter um trabalho que viole os princípios do Budismo.
  6. Esforço correto: esforço em tornar-se mais sábio, em evoluir espiritualmente.
  7. Atenção correta: atentar-se para os ensinamentos do Buda e não deixar que a mente dê atenção à raiva e à ignorância.
  8. Concentração correta: concentrar-se na paz e tranquilidade proporcionadas pela sabedoria budista e pela meditação.

O Budismo

Budismo é uma doutrina filosófica e religiosa que segue os ensinamentos do Buda Sakyamuni. De acordo com as crenças budistas, as pessoas podem se livrar do ciclo de sofrimento pela prática da generosidade, compaixão e desapego, estado de profunda iluminação, que pode ser atingido pela meditação.

Originou-se e propagou-se por toda Índia durante três séculos após a morte de Buda. Em seguida, o budismo se espalhou pela Ásia toda, mas perdeu força no seu país do origem, onde prevaleceu o Hinduísmo. A partir do século XIX, o Budismo começou a ganhar adeptos na Europa.

Estima-se que hoje existam 376 milhões de pessoas que seguem o budismo no mundo, 98% deles no continente Asiático, principalmente no Japão, China, Tibete e Tailândia. No Brasil, segundo o IBGE, existem cerca de 250 mil pessoas que seguem a religião.

Saiba mais sobre budismo tibetano, mosteiro e flor de lótus.

Data de atualização: 13/05/2019.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.