Significado da Cadeia Alimentar

O que é a Cadeia Alimentar:

Cadeia alimentar é a sequência unidirecional de matéria e energia trocada entre os seres vivos através da alimentação. Desta forma, os organismos vivos dependem uns dos outros para sobreviver nos diferentes ecossistemas.

A energia e os nutrientes utilizados por todos os seres, através da cadeia alimentar, vai se perdendo no momento de cada transferência, na forma de calor que não é reaproveitável.

cadeia alimentar

Elementos da cadeia alimentar: níveis tróficos

A cadeia alimentar é composta por três principais grupos de seres vivos: os produtores, os consumidores e os decompositores. 

Cada um deles representa um nível trófico do fluxo de energia transmitido através da alimentação. O primeiro nível trófico é formado pelos produtores e o último são os decompositores.

Produtores

Este é o primeiro nível trófico da cadeia alimentar. Os produtores são aqueles que produzem o seu próprio alimento (autótrofos), seja através da fotossíntese ou quimiossíntese. 

As plantas e os plânctons são os principais exemplos de organismos produtores, pois utilizam os nutrientes do solo e da luz solar para obter energia de modo autossuficiente. 

Os organismos produtores serão sempre a base da cadeia alimentar e os seres com maior quantidade de energia. 

Saiba mais sobre os Autótrofos.

Consumidores

São todos os seres vivos que precisam se alimentar de outro para obter energia e nutrientes (heterótrofos). 
Dentro do grupo dos consumidores existem diferentes classificações:

  • Consumidores Primários: são todos os organismos que se alimentam diretamente dos Produtores. Neste caso, costumam ser animais herbívoros ou onívoros, pois consomem plantas. Exemplos: coelho e vaca.
  • Consumidores Secundários: são os seres vivos que se alimentam dos consumidores primários. São carnívoros ou onívoros. Exemplo: ser humano e gato.
  • Consumidores Terciários: são os organismos que consomem os secundários. Também podem ser carnívoros ou onívoros. Exemplo: leão e tubarão.

Os níveis tróficos podem continuar sucessivamente, mas como a energia é perdida a cada nova transmissão, não costumam existir muitas etapas de consumo numa cadeia alimentar.

Saiba mais sobre os Heterótrofos.

Decompositores

Por fim, na última fase trófica da cadeia alimentar, estão os decompositores. Estes são seres que decompõe a matéria orgânica morta, retiram os nutrientes que necessitam para sobreviver, e devolvem ao meio ambiente aquilo que é necessário para recomeçar o ciclo.

Mesmo pertencendo ao último nível trófico da cadeia alimentar, os decompositores estão presentes em todos os outros níveis. Por exemplo, quando um animal que seja consumidor primário morre, os organismos decompositores agem na decomposição da matéria orgânica deste. O mesmo ocorre se morrer um secundário ou terciário. 

As bactérias e os fungos são alguns exemplos de organismos decompositores presentes na maioria dos ecossistemas. 

Exemplos de cadeias alimentares

As cadeias alimentares são representadas de acordo com o ecossistema. Neste caso, os principais tipos são:

Cadeia alimentar aquática

cadeia alimentar aquatica

Nos ecossistemas aquáticos os principais produtores são os filoplânctons, que são um conjunto de algas unicelulares e microscópicas que fazem fotossíntese. 

Como consumidores primários estão os zooplânctons (protozoários, vermes, crustáceos, etc), organismos que se alimentam dos filoplânctons ou de alguns tipos de bactérias. 

Os zooplânctons, por sua vez, servem de alimento para os peixes e, assim, sucessivamente.

Cadeia alimentar terrestre

cadeia alimentar terrestre

Conforme a imagem exemplifica, na cadeia alimentar terrestre temos as plantas como produtores que, por sua vez, servem de alimento para os consumidores primários (herbívoros ou onívoros), representados pelo gafanhoto. 

Os decompositores (fungos e bactérias) aparecem no fim do ciclo, mas podem agir em qualquer nível trófico, a partir da decomposição da matéria orgânica morta. Esta é uma atividade fundamental para garantir o equilíbrio do ecossistema e do ciclo da vida.

Cadeia alimentar humana

cadeia alimentar humana

O ser humano é onívoro, ou seja, se alimenta tanto de plantas como de carnes. Neste caso, pode ser classificado como um consumidor primário, secundário ou terciário, de acordo com o alimento que consome. 

Por exemplo, o homem é um consumidor secundário quando come carne de vaca, uma vez que este animal, quando vivo, se alimentava de capim, ou seja, agia como um consumidor primário. 

Cadeia alimentar e teia alimentar

A diferença entre ambas está no fato da cadeia alimentar ser uma sequência linear e unidirecional que indica qual ser vivo serve de alimento para outro.

Já a teia alimentar é o conjunto de várias cadeias alimentares, apresentando de modo mais complexo a realidade das relações de alimentação existentes nos ecossistemas.

teia alimentar

A teia alimentar é representada graficamente com um grande número de seres vivos, revelando um conjunto de cadeias alimentares com setas que indicam quem consome quem. As setas desse conjunto de cadeias alimentares fazem com que haja a semelhança com uma teia de aranha, e por isso surgiu a designação "teia alimentar".

Assim, na teia alimentar vemos que um mesmo organismo pode estar presente em diferentes níveis tróficos, seja como consumidor primário, como também secundário ou terciário. Desta forma, é possível acompanhar todos os diferentes caminhos que a energia pode passar pelo ecossistema.

Saiba mais sobre a Teia alimentar.

Crise na cadeia alimentar

O desequilíbrio do ecossistema é um dos principais problemas ambientais da atualidade. Com a extinção de algumas espécies animais e vegetais, estão ocorrendo cada vez mais problemas em cadeias alimentares e por consequência, prejuízos para o ecossistema. 

A caça predatória de animais, a poluição das águas, do ar e a contaminação de rios são os fatores que influem diretamente na cadeia alimentar.

Saiba mais sobre o significado do Ecossistema.

Data de atualização: 27/02/2018. O significado da Cadeia Alimentar está na categoria: Ciência