Pampa

O que é o Pampa:

O pampa é um bioma que está localizado no estado do Rio Grande do Sul (no Brasil), no Uruguai e em algumas províncias da Argentina (como Buenos Aires, Santa Fé, etc.)

Juntamente com a Amazônia, o cerrado, a caatinga, a mata atlântica e o pantanal, o pampa faz parte do conjunto de seis biomas terrestres existentes no Brasil.

Os biomas são o conjunto de animais e plantas que determina e define a paisagem de uma região. O bioma do pampa é caracterizado por uma vasta fauna e vegetação rasteira e arbustiva.

A palavra pampa é um termo de origem indígena (dos povos quíchuas) que significa "região plana". Esse nome foi dado devido às suas extensas planícies que configuram a paisagem predominante na região.

Mapa bioma pampa
Regiões do Brasil, do Uruguai e da Argentina onde o pampa está presente

Características do pampa

O pampa é uma planície típica da América do sul, que tem como principal característica a sua vegetação majoritariamente rasteira. A palavra "pampa" é um termo de origem indígena que significa "região plana".

Clima do pampa

O clima do pampa é temperado, tendendo a ser subtropical ao norte e semiárido na parte oeste.

As temperaturas registradas ao longo do verão não costumam variar tanto quanto as registradas no inverno. Em média, ficam entre os 28°C e os 33 °C.

Já o inverno apresenta médias de temperatura bem diferentes. Os termômetros costumam registrar entre 12 °C e 19 °C durante o dia e entre 1 °C e 6 °C durante a noite. Na parte sul e na parte oeste dos pampas, a temperatura pode chegar aos -10 °C.

A primavera e o outono costumam ser mais amenos. No entanto, assim como ocorre durante o inverno, na primavera a temperatura tende a ser bastante variável, mas com uma intensa temporada de chuva.

Apesar de ocorrer por toda a região, a geada acontece com mais regularidade na parte sudoeste.

geada
Vegetação com sinais de geada

O índice de precipitação varia entre 600 e 1,200 mm, que costumam ser distribuídos ao longo do ano e, com isso, o solo se mantém sempre fértil para a agricultura.

Vegetação do pampa

A vegetação do pampa é majoritariamente composta por gramíneas e plantas rasteiras.

Árvores e pequenos arbustos também podem ser encontrados na região, mas em minoria e de maneira esparsa.

pampa flora
Vegetação majoritariamente rasteira do pampa

Estima-se que a flora dos pampas abranja cerca de 3.000 espécies de plantas entre campos nativos, matas e afloramentos rochosos.

Alguns exemplos de plantas que fazem parte dos pampas são: nhandavaí, louro-pardo, pau-de-leite, cedro, canjerana, guajuvira, babosa-do-campo, guatambu, grápia, palmeira anã, capim-forquilha, grama-tapete, cabelos-de-porco, flechilhas, brabas-de-bode, unha-de-gato, bracatinga, cabreúva, angico-vermelho, caroba, amendoim-nativo, trevo-nativo, cactáceas, timbaúva, araucárias, canafístula, algarrobo, etc.

Animais do pampa

A fauna do pampa apresenta uma biodiversidade riquíssima, com uma abundância de espécies (dentre elas aves, mamíferos, artrópodes, répteis e anfíbios).

Pequenos animais e insetos, como a vespa da madeira e o bicho-da-maçã também podem ser encontrados na região.

vespa da madeira
Vespa da madeira

Esse tipo de animal serve de alimento para os pássaros, e com isso, o pampa é um dos locais do planeta onde a população de pássaros está mais preservada.

Alguns exemplos da vida animal dos pampas:

  • tiê-sangue,
  • capivara,
  • coruja-buraqueira,
  • veado-campeiro,
  • onça-pintada,
  • guaxinim,
  • lobo-guará,
  • jacu,
  • perdigão,
  • saíra,
  • preguiça-de-coleira.

Outros animais comuns da flora dos pampas: macuco, anum-preto, corruíra-do-campo, papa-mosca-do-campo, jararaca-do-banhado, caboclinho-de-barriga-verde, quero-quero, joão-de-barro, sabiá-do-campo, jacutinga, pica-pau do campo, beija-flor-de-barba-azul, cobra-cipó, perdiz, gavião-chimango, pica-pau-chorão, caminheiro-de-espora, furão, lontra, gaturamo-verdadeiro, tuco-tuco, araponga, sanhaço, ema, garça, marreco, tatu-mulita, graxaim, ratão-do-banhado, zorrilho, preá, sapinho-de-barriga-vermelha, etc.

animais pampa - capivara
Capivara

Cerca de 40% dos animais dos pampas são endêmicos, ou seja, são de espécies que não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo.

A extinção dos animais dos pampas

Algumas espécies de animais do pampa encontram-se em risco de extinção. Um dos principais motivos é o desmatamento, que faz com os animais tenham que migrar para outro local e muitas vezes essa mudança de habitat faz com que eles tenham dificuldade de encontrar alimentação e até mesmo de se reproduzir.

Outro motivo que contribui para o risco de desaparecimento de certas espécies é o tráfico ilegal de animais silvestres, que incide principalmente sobre os animais raros.

Alguns dos animais que podem deixar de existir com o passar dos anos são:

  • Onça-pintada
onça pintada
A onça-pintada é um dos principais animais sob risco de extinção
  • Sauim-de-coleira
  • Mico-leão-dourado
  • Gato-dos-pampas
  • Tamanduá
tamanduá
A população de tamanduás diminui consideravelmente a cada ano
  • Macaco-prego
  • Jacutinga
  • Jaguatirica
  • Sapinho-de-barriga-vermelha

O pampa no Brasil

No território brasileiro, o pampa também é designado de Pampas, Campanha Gaúcha, Campos Sulinos ou Campos do Sul e está totalmente concentrado no estado do Rio Grande do Sul, ocupando uma área de 176.496 km² (IBGE, 2004).

Essa área representa 63% do território do estado e 2,07% do território brasileiro.

De acordo com estimativas do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), em 2002 só 41,32% da vegetação nativa dos pampas ainda existia.

Em 2008, essa porcentagem baixou para 36,03%.

Estima-se que o crescente hábito de monocultura e de pastagem tem contribuído para a degradação da paisagem natural do pampa.

Curiosidade sobre o pampa brasileiro

Considerado um patrimônio cultural, genético e natural, o pampa gaúcho concentra boa parte do Aquífero Guarani, o segundo maior aquífero do mundo.

Esse aquífero tem quantidade de água suficiente para abastecer a população brasileira por cerca de 2.500 anos.

Aquífero Guarani
Mapa da Bacia do Rio da Prata e Aquífero Guarani

Território ocupado pelo Aquífero Guarani: Uruguai (58 500 km²), Argentina (255 mil km²), Paraguai (58 500 km²) e Brasil (1.200.000 Km²)

Veja o significado de bioma, saiba mais sobre os biomas brasileiros e o cerrado.

Atualizado em