Diferenças entre sociopata e psicopata

Principais características e diferenças entras sociopatas e psicopatas:

Sociopata Psicopata
Sentimento de culpa ou remorso Tem algum sentimento de culpa Não sentem remorso
Empatia Tem alguma empatia ou consideração pelos sentimentos das outras pessoas Não têm empatia pelos outros
Dissimulação Menos dissimulados, mais francos em relação àquilo que querem Tendem a ser dissimulados, fingindo interesse pelas outras pessoas com objetivo de as manipular
Frieza Tendem a ser mais explosivos Fios, calculistas e calmos
Crimes Tendem a agir por acidente Tendem a planejar de forma meticulosa suas ações
Origem Fatores sociais, como traumas infantis, má socialização e abusos na infância Fatores genéticos ou hereditários

1. Sentimento de culpa ou remorso

Psicopatas não sentem remorso. Após transgredirem as normas sociais, psicopatas não são atormentados pela chamada “voz da consciência”, que fica nos dizendo que aquilo que fizemos é errado. Psicopatas não ficam se remoendo, como é natural nas pessoas que não sofrem do transtorno de personalidade antissocial.

Já os sociopatas têm algum sentimento de culpa, embora isso nem sempre seja suficiente para impedi-los de prejudicar as outras pessoas.

2. Empatia

Psicopatas não têm empatia pelos outros. Ou seja, eles não dispõem dessa virtude humana tão importante para a boa convivência em sociedade. A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, compreendendo seus sentimentos. Psicopatas tendem a não conseguir se colocar no lugar do outro.

Já os sociopatas têm alguma empatia ou consideração pelos sentimentos das outras pessoas. Mas, como no caso do sentimento de culpa, nem sempre essa fraca empatia é capaz de impedir o sociopata de fazer com que sua vontade prevaleça sobre os direitos dos outros.

3. Dissimulação

Psicopatas tendem a ser mais dissimulados, fingindo interesse pelas outras pessoas como forma de manipulá-las.

Os sociopatas, por sua vez, são menos dissimulados, mais francos em relação àquilo que querem.

4. Frieza

Mais calculistas e calmos, psicopatas são extremamente habilidosos em conseguir atingir seus objetivos.

Os sociopatas tendem a ser mais “explosivos” (ou “cabeça quente”), agindo sem a frieza que caracteriza os psicopatas.

5. Crimes

Quando cometem crimes ou atos antiéticos, psicopatas tendem a planejar de forma meticulosa suas ações, inclusive pensando em planos B.

Os sociopatas tendem a agir por acidente, sem traçar previamente seus passos.

Dentre as ações criminosas ou antiéticas características de psicopatas e sociopatas, o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais lista os atos de fraudar, explorar, enganar e manipular.

Segundo o psicólogo canadense Robert Hare, estudioso da psicopatia, a maioria dos psicopatas não são criminosos. Isso contraria certo senso comum que associa a psicopatia a assassinos e serial killers. O que caracteriza a psicopatia é a adoção de um estilo de vida predatório, seja no âmbito profissional ou afetivo.

6. Origem

A psicopatia tem origem em fatores genéticos ou hereditários.

Já a sociopatia tem origem em fatores sociais, como traumas infantis, má socialização e abusos na infância.

Principais semelhanças entre o sociopata e o psicopata

Sociopatia e psicopatia pertencem à mesma categoria no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Ambos se enquadram nos transtornos de personalidade antissocial. Pessoas que sofrem desse transtorno tendem a sentir indiferença em relação aos direitos e sentimentos das outras pessoas, além de sentirem descaso pela lei.

Vejamos as características de comportamento apresentadas tanto por sociopatas quanto por psicopatas:

  • Desrespeito pelas normas sociais.
  • Hábito de mentir a fim de conseguir aquilo que querem.
  • Desprezo pelos direitos dos outros.
  • Desprezo pelo sofrimento dos outros.
  • Ausência de remorso, embora em graus variados.
  • Tendência a se comportar de forma violenta, embora isso não seja uma regra em nenhum dos dois casos.

Veja também:

Data de atualização: 08/07/2021.