Significado de Formas de relevo

O que são Formas de relevo:

Relevo é o formato de paisagens naturais, ou seja, são os aspectos físicos que constituem uma determinada região. As formas de relevo estão acima da superfície terrestre e, de acordo com suas características, determinam as particularidades de um relevo.

Existem quatro tipos de relevo principais: planaltos, planícies, montanhas e depressões.

Planaltos

Os planaltos - que também podem ser chamados de platôs - são regiões com altitudes acima de 300 metros, que têm sua superfície elevada. Possuem um cume (ou pico) nivelado e são originados principalmente por processos de erosão causados pela ação dos ventos e das águas e as extremidades possuem altitude mais baixa.

Em relação à forma de constituição, os planaltos podem ser de três tipos: basálticos, sedimentares ou cristalinos. Os basálticos possuem rochas vulcânicas em sua constituição principal e os sedimentares são formados por rochas de sedimentos. Já os planaltos cristalinos são formados por rochas cristalinas.

MonteO Monte Roraima é um planalto.

No Brasil, esse tipo de relevo pode ser encontrado principalmente no centro do país e nas regiões sul e leste. Estima-se que a área ocupada por esse tipo de relevo no país chega a 5 milhões de quilômetros quadrados.

Estes são alguns dos planaltos encontrados no relevo brasileiro:

  • Planalto Central
  • Planalto das Guianas
  • Monte Roraima
  • Planalto Nordestino

Saiba mais detalhes sobre os planaltos e conheça melhor o processo de erosão.

Planícies

As planícies, como o nome indica, são regiões planas. Quase sempre estão localizadas em regiões de baixa altitude e atingem no máximo 100 metros em relação ao nível do mar.

Por estarem mais próximas ao nível do mar, são formadas por sedimentos originados do ecossistema aquífero, tanto dos mares, como dos rios e lagos.

As planícies podem ser formadas por diferentes tipos de sedimentos e, conforme a formação, recebem uma classificação distinta. Se for formada em zona de mar, recebe o nome de planície costeira. Caso seja localizada em região de rio, será uma planície fluvial. Existem ainda as planícies lacustres, localizadas próximas a lagos.

PlanícieA Planície Amazônica é um exemplo de forma de relevo planície.

No Brasil, podemos encontrar esse tipo de relevo principalmente nas regiões norte e centro-oeste.

Algumas das planícies brasileiras são:

  • Planície Amazônica
  • Planície Litorânea
  • Planície do Rio Araguaia

Diferença entre planaltos e planícies

Os planaltos e as planícies são duas formas de relevo que têm uma característica em comum: os dois são relevos planos.

A diferença entre eles é a altitude, já que os planaltos tem mais altitude se comparados às planícies.

Planaltos costumam ter acima de 300 metros e as planícies normalmente alcançam no máximo 100 metros.

Montanhas

As montanhas são o tipo de relevo que possui maior elevação em comparação aos demais, ou seja, possuem as maiores altitudes.

Podem ser formadas por diferentes processos naturais, como por erupções vulcânicas (atividade dos vulcões) ou pela movimentação das placas tectônicas - que formam a crosta terrestre.

O processo de formação das zonas montanhosas ocorre ao longo de longos períodos e resulta da movimentação terrestre que, ao sofrer um abalo em seu solo, é capaz de elevar a superfície.

No Brasil, existem montanhas em estados como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. As regiões que apresentam esse tipo de relevo também podem ser conhecidas como regiões serranas, em alusão à expressão serra (conjunto de montanhas).

Agulhas NegrasO Pico das Agulhas Negras é um exemplo do relevo montanhas.

Algumas das montanhas mais conhecidas no relevo brasileiros são:

  • Pico da Neblina
  • Pico da Bandeira
  • Pedra da Mina
  • Pico das Agulhas Negras

Leia também sobre as placas tectônicas e conheça mais sobre as montanhas.

Depressões

As depressões são formas de relevo caracterizadas por estarem ao nível do mar ou em altitudes menores em comparação aos outros tipos de relevos próximos a elas.

Em média possuem entre 100 e 500 metros e se caracterizam por serem mais planas. Se estiverem ao nível do mar, são chamadas de depressões absolutas, as demais são chamadas de depressões relativas.

O Mar Morto é localizado no Oriente Médio e banha as regiões da Jordânia, Cisjordânia e Israel. É considerado a maior depressão absoluta do mundo e fica a aproximadamente 430 metros abaixo do nível do mar.

Mar MortoO Mar Morto em Israel é um exemplo do relevo depressão.

A formação de uma depressão ocorre principalmente pela ação do movimento das águas e do vento, que causam trechos mais irregulares no relevo. Por essa razão, as depressões, apesar de serem planas, costumam apresentar irregularidades na superfície.

As depressões podem ser de três tipos: marginais, periféricas ou interplanálticas. As marginais ficam próximas a bacias formadas por sedimentos e as periféricas são as localizadas em terrenos cristalinos ou sedimentares. As depressões interplanálticas são as que têm altitudes mais baixas em relação aos planaltos próximos.

No Brasil, o relevo é encontrado mais facilmente nas regiões sul e sudeste, mas também ocorre em outras áreas.

Estas são algumas das depressões do relevo brasileiro:

  • Depressão Sul-Amazônica
  • Depressão do Araguaia
  • Depressão do Tocantins
  • Depressão Norte-Amazônica

Saiba mais sobre o relevo brasileiro.

Relevo do Brasil

No Brasil, existem vários tipos de relevo, mas os principais são: planaltos, planícies e depressões. Em menor quantidade também podemos encontrar montanhas.

Veja a localização do relevo brasileiro no mapa:

RelevoMapa dos relevos do Brasil (Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE).

Conheça mais sobre o relevo brasileiro.

Quais são os agentes do relevo?

Um relevo é alterado com o passar do tempo e os causadores dessas mudanças são chamados de agentes de relevo. Podem ser de dois tipos: exógenos ou endógenos.

Os agentes exógenos (ou agentes externos) são elementos naturais que produzem alterações a partir de processos externos. Se caracterizam por causarem alterações acima da superfície terrestre.

São exemplos de agentes exógenos: a ação da água e dos ventos na erosão do solo.

Os agentes endógenos (ou agentes internos) são os agentes que causam transformações de dentro para fora. Os agentes capazes de alterar os relevos são a movimentação de placas tectônicas, os terremotos e a atividade dos vulcões.

Leia também o significado de relevo.

Formas de relevo submarino

Assim como acontece na superfície do planeta, no fundo dos mares também existem diferentes formas, que são chamadas de relevo submarino.

Existem três principais relevos submarinos (ou relevos oceânicos): Plataforma Continental, Talude Continental e zonas Abissais.

Plataforma Continental

É o primeiro tipo de relevo submarino após o relevo terrestre, fica localizada entre a superfície da Terra e as regiões mais profundas dos oceanos.

Possui normalmente a profundidade máxima de 500 metros, sendo a região em que são realizadas atividades como pesca, extração mineral e petrolífera.

Como a plataforma continental possui menos profundidade, ela recebe luz solar. Por isso, nesse tipo de relevo vivem alguns animais, plantas e organismos vegetais, como os fitoplânctons.

Leia também o significado de fitoplâncton.

Talude Continental

O talude é um tipo de relevo submarino intermediário, localizado entre as plataformas continentais e as zonas abissais. Se caracteriza por possuir um desnível bem marcante, formado por vales e montanhas totalmente submersos. Sua profundidade pode chegar aos 3000 metros.

Nesse relevo podem ser encontrados sedimentos pertencentes à região de plataforma continental.

Abissal

O relevo abissal fica localizado nas regiões mais profundas dos oceanos e pode ter mais de 10.000 metros de profundidade. É nesse relevo que existem formações como as fossas marinhas e as bacias.

Como é uma região de grande profundidade, ao contrário do que acontece com a plataforma continental, não recebe nenhuma luz solar. Por esse motivo, são poucas as formas de vida existentes nessas zonas submarinas.

Data de atualização: 23/10/2019.