Significado de Helena de Troia

Juliana Bezerra
Revisão científica por Juliana BezerraProfessora de História
Escrito por Stella Sousa

O que é Helena de Troia:

Na mitologia grega, Helena de Troia foi denominada como a mulher mais bela do mundo. Filha do deus Zeus com a mortal Leda, ela ficou conhecida por ter um papel importante na Guerra de Troia, uma história contada por Homero na obra Ilíada e a Odisseia.

Helena foi descrita pelo poeta e dramaturgo inglês Christopher Marlowe como tendo "o rosto que lançou mil navios."

helenadetroiaHelena de Troia, por Evelyn de Morgan, 1898

A história de Helena de Troia

A peça de Eurípides, escrita no final do quinto século a.C., é a mais antiga fonte a relatar que Zeus, na forma de um cisne, foi perseguido por uma águia e buscou refúgio em Leda, esposa de Meneleu de Esparta.

O cisne ganhou seu afeto e os dois acasalaram. Leda então produziu um ovo que, após eclodir, deu origem a Helena.

Já segundo a obra "Campos Cípricos" descreve que Helena era filha de Zeus e da deusa Nemesis. Nestes poemas, Nemesis não quis se relacionar com Zeus.

Ela então mudou de forma em vários animais enquanto tentava fugir do deus dos deuses, quando finalmente se tornou um ganso.

Zeus também se transformou em um ganso e acasalou com Nemesis, que produziu ovos. Esses ovos foram dados a Leda, que foi instruída a sentar-se em um ovo para que ele chocasse, dando origem a Helena.

O casamento de Helena

Quando Helena tinha apenas 12 anos de idade, o herói grego Teseu a sequestrou e planejou torná-la sua esposa. Ele a levou para Ática na Grécia e trancou-a sob os cuidados de sua mãe.

Os irmãos de Helena, Castor e Pólux, resgataram-na enquanto Teseu estava fora e a trouxeram de volta a Esparta. De acordo com algumas histórias, antes de Helena deixar Ática, ela deu à luz uma filha chamada Iphigenia.

Algum tempo depois que Helena retornou a Esparta, o rei Tíndaro, seu pai adotivo, decidiu que era o momento da mulher mais bela do mundo casar. Os pretendentes vieram de toda a Grécia, na esperança de ganhar a famosa beleza.

Entre os pretendentes, muitos eram líderes poderosos. Por isso, Tíndaro temia que a escolha pudesse irritar os outros, o que poderia causar problemas para seu reino.

Ulisses, também um dos pretendentes, aconselhou Tíndaro a fazer com que todos os candidatos jurassem aceitar a escolha de Helena e prometessem apoiar o escolhido, caso necessidade.

Os pretendentes concordaram e Helena escolheu Menelau, um príncipe de Micenas, para ser seu marido. A irmã de Helena, Clitemnestra, já estava casada com o irmão mais velho de Menelau, Agamemnon.

A Guerra de Troia

Por um tempo, Helena e Menelau viveram felizes juntos. Eles tiveram uma filha, Hermíome ou Hermiome, e segundo algumas fontes um filho, Nicóstrato. Menelau se tornou o rei de Esparta, mas o casamento chegou a um fim repentino.

Páris, um príncipe de Troia, viajou para Esparta seguindo o conselho da deusa Afrodite. Ela havia prometido a ele a mulher mais bonita do mundo depois que ele a proclamou a deusa mais bela.

Quando Páris viu Helena, sabia que Afrodite tinha mantido sua promessa. Enquanto Menelau estava em Creta, Páris levou Helena de volta a Troia.

Algumas histórias dizem que ela foi de bom grado, seduzida pelos encantos do príncipe. Outros afirmam que Páris a sequestrou e a levou à força.

Quando Menelau regressou e descobriu o ocorrido, pediu ajuda aos líderes da Grécia, que juraram apoiá-lo, se necessário. Os gregos organizaram uma grande expedição e partiram para Troia.

Sua chegada a Troia marcou o início da Guerra de Troia. Durante a guerra, as simpatias de Helena foram divididas. Às vezes, ela ajudava os troianos, apontando os líderes gregos.

Em outros momentos, no entanto, ela simpatizava com os gregos e não os traía quando surgiam oportunidades para fazê-lo.

Helena teve alguns filhos com Páris, mas nenhum sobreviveu à infância. O príncipe morreu na Guerra de Troia, e Helena se casou com seu irmão Deífobo.

Depois que os gregos venceram a guerra, ela se reuniu com Menelau e ajudou-o a matar Deífobo. Então Helena e Menelau navegaram para Esparta.

helenaeparisHelena e Páris, por Jacques-Louis David, 1788.

A vida pós-guerra

O casal chegou a Esparta depois de uma viagem de vários anos. Algumas histórias dizem que os deuses, zangados com o problema que Helena havia causado, enviaram tempestades para levar seus navios para o Egito e outras terras que margeiam o Mar Mediterrâneo.

Muitas histórias dizem que Helena permaneceu em Esparta até sua morte. Outras relatam que ela foi para a ilha de Rodes depois da morte de Menelau, talvez expulsa de Esparta por seu filho Nicóstrato.

De início, refugiou-se em Rodes por Polixo, a viúva de Tlepólemo, um dos líderes gregos que morrera na Guerra de Troia.

Mais tarde, porém, Polixo mandou enforcar Helena para vingar a morte do marido. Uma versão muito diferente da história de Helena afirma que os deuses enviaram uma efígie de Helena para Troia, mas que ela realmente passou os anos de guerra no Egito.

Helena e suas histórias inspiraram muitos escritores antigos, incluindo o dramaturgo grego Eurípides e os poetas romanos.

Veja também:

Data de atualização: 07/05/2019.

Juliana Bezerra
Revisão científica por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.