Metodologia de ensino

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Professor de Filosofia

Metodologia de ensino significa o modo pelo qual se dá o processo de ensino e aprendizagem.

A forma de ensinar e de aprender pode acontecer de formas distintas a partir de perspectivas diferentes sobre o papel de educadores e educandos no processo de construção de conhecimento.

De forma geral, a centralidade pode estar no conteúdo, na figura dos educadores, nos estudantes ou mesmo no processo como um todo.

Exemplos de metodologias de ensino

Tradicional

A metodologia tradicional de ensino foi criada no século XVII. Nela, o professor é visto como o elemento central do processo, detentor do conhecimento e responsável por transmiti-lo aos alunos.

O próprio termo aluno, vem dessa concepção, a-luno significa “sem luz”, essa luz é representada pelo conhecimento, que deve ser transmitido pelo professor.

Nessa metodologia, pautada pela disciplina, é comum que os alunos e alunas estejam sentados enfileirados de frente para o educador. Em alguns casos, o professor ou professora ministra as aulas em uma espécie de palco, que reforça sua hierarquia e seu papel de superioridade.

O conteúdo é o mais importante dessa forma de ensino, devendo ser aprendido através da memorização.

Montessori

A metodologia montessoriana foi desenvolvida por Maria Montessori, no início do século XX. Nesse modelo de ensino e aprendizagem a centralidade não está no conteúdo, mas sim no desenvolvimento autônomo dos indivíduos.

Para isso, tudo aquilo que está presente no ambiente cumpre uma função na aprendizagem e deve estar ao alcance das crianças e estudantes. Essa metodologia diminui a dependência do educador no processo de aprendizagem, estimulando a autonomia.

É uma metodologia muito utilizada com crianças nos primeiros anos do ensino fundamental, mas pode ser estimulada ao longo de toda a formação.

Waldorf

A pedagogia Waldorf é baseada na antroposofia desenvolvida por Rudolf Steiner. O filósofo foi convidado para desenvolver um método de ensino para os filhos de trabalhadores da fábrica de cigarros alemã Waldorf-Astoria, em 1919.

Sua metodologia consiste no desenvolvimento físico, emocional e intelectual dos indivíduos através do equilíbrio entre a razão e a sensibilidade.

Para isso, é organizado o ensino em ciclos, pautados pela interdisciplinaridade e as práticas manuais. Atividades como o artesanato, a marcenaria e outras que possam desenvolver ao máximo as potencialidades dos estudantes e relacionar mente e corpo.

Construtivista

A metodologia construtivista privilegia os indivíduos, os estudantes são protagonistas no processo de ensino e aprendizagem.

Todo o conhecimento já parte dos indivíduos e deve ser estimulado através de sua experiência com o meio.

Foi desenvolvida pelo pedagogo francês Jean Piaget, a partir da observação de seus próprios filhos, o que permitiu o estabelecimento de fases cognitivas e a compreensão das possibilidades e limites para a construção do conhecimento.

Freiriana

A metodologia freiriana é desenvolvida a partir da relação dos estudantes com seu meio. Nesse modelo, os saberes que os estudantes já trazem consigo são valorizados e desenvolvidos. Essa metodologia é largamente utilizada na alfabetização e nas pedagogias voltadas para o ensino fundamental.

Parte-se da perspectiva de que o conhecimento só é possível de ser desenvolvido se for relevante e fizer sentido na formação desse indivíduo.

O pensamento de Paulo Freire, base para o desenvolvimento dessa metodologia, considera as diferenças sociais como a base para sua formação e a possibilidade de atuação no mundo como sujeito transformador. O objetivo central dessa metodologia é a transformação e a justiça social.

Pikler

Assim como a pedagogia montessoriana, a metodologia Pikler, desenvolvida por Emmi Pikler, é centrada nos indivíduos e na sua formação através da autodeterminação e da liberdade para explorar e desenvolver seus conhecimentos.

A metodologia Pikler preza pela saúde física e emocional dos indivíduos. Para isso, deve-se criar um ambiente de segurança para que seja ofertada maior liberdade possível. Através da interação livre com o meio, os indivíduos são tutorados e auxiliados para descobrir e conhecer o mundo de forma natural.

Essa metodologia é largamente utilizada em creches e escolas dedicadas aos primeiros anos do processo de aprendizagem.

Metodologia ativa

A metodologia ativa é um modelo de ensino e aprendizagem centrado nos estudantes e, para isso, conjugam uma série de estratégias que visam potencializar os processos educativos.

Alguns exemplos das principais estratégias da metodologia ativa são:

  • Sala de aula invertida
  • Gamificação
  • Aprendizagem baseada em problemas
  • Aprendizagem baseada em projetos

Na sala de aula invertida, os conteúdos das aulas são disponibilizados previamente para que os estudantes possam desenvolver um estudo autônomo. As aulas são utilizadas para debater sobre as questões e tirar dúvidas.

Esse modelo de aulas tem como objetivo otimizar o tempo das aulas e promover um debate com maior qualidade sobre as questões abordadas.

Na gamificação, o processo de ensino e aprendizagem são transformadas em jogo (game, em inglês). Dessa forma, busca-se uma maior interação entre os estudantes e uma dedicação maior aos conteúdos, já que esses são centrais para a vitória no jogo.

A aprendizagem baseada em problemas parte do princípio de que o conhecimento é melhor produzido em vista da sua utilidade. Os estudantes são levados a criar e desenvolver resoluções para problemas relevantes em suas próprias vidas e da sociedade.

Nesse modelo, os professores atuam como facilitadores, ofertando os conhecimentos conforme vão surgindo as necessidades dos estudantes ao longo do processo.

Assim como a aprendizagem baseada em problemas, a aprendizagem baseada em projetos visa desenvolver um conhecimento transdisciplinar sobre uma questão. No caso, há um projeto a ser desenvolvido e para o seu desenvolvimento é necessária uma série de conhecimentos que devem ser apropriado pelos estudantes.

O projeto a ser desenvolvido pode ser definido pelo educador ou ser uma construção coletiva, envolvendo educadores e estudantes.

Veja também o significado de: metodologia ativa.

Data de atualização: 05/12/2020.


Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestre em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).