5 Principais causas da desigualdade social

A desigualdade social é o desequilíbrio das condições de vida entre os cidadãos de um país. Ela é definida basicamente por duas características: as diferenças econômicas e as diferenças no acesso a direitos básicos entre as classes sociais.

Conheça agora as principais causas que originam a desigualdade social:

1. Má distribuição de renda

A má distribuição de renda é, possivelmente, a maior causadora da desigualdade social de um país. A má distribuição da renda acontece quando existe um desequilíbrio entre a população que possui alta renda e a população mais pobre.

Na má distribuição de renda existe um pequeno número de pessoas ou de famílias com alta concentração de renda (riqueza). Já a maior parte da população vive com uma renda inferior, muitas vezes insuficiente para sua sobrevivência básica. 

A má distribuição de renda dá origem a um problema conhecido como concentração de renda, que é justamente a concentração de boa parte da renda do país nas mãos de um pequeno grupo social. Como consequência disso, a parte restante da renda é dividida entre as demais classes sociais.

2. Falta de acesso à educação de qualidade

educação

O baixo nível educacional de um país também é uma das causas da desigualdade social, porque a baixa qualidade de ensino tem como consequência a baixa qualidade da formação profissional e técnica. Como resultado disso os cidadãos não se tornam bem preparados para concorrer e assumir bons postos de trabalho.

A dificuldade de acesso à educação de qualidade se manifesta de várias maneiras:

  • pela insuficiência de vagas nas escolas,
  • pela baixa qualidade do ensino oferecido,
  • pelo pouco investimento em políticas públicas educacionais,
  • pelas más condições de conservação das escolas,
  • dificuldades relacionadas ao transporte de aluno,
  • segurança no ambiente escolar.

Em países com ampla desigualdade social a educação de qualidade deveria estar entre as prioridades governamentais, pois ajuda a reduzir os índices de desigualdade através da inclusão social.

3. Investimentos governamentais insuficientes

investimentos

A falta de investimentos governamentais é outra causadora de desigualdades sociais. Faz parte das obrigações de um governo fazer investimentos adequados  e suficientes nas áreas que permitem aos cidadãos o acesso a direitos que devem ser garantidos a todos.

São alguns destes direitos: acesso à serviço de saúde, educação básica, formação para o trabalho, moradia e segurança pública. Também sofrem com a falta de investimentos áreas como cultura, lazer, políticas públicas e assistência social.

Os investimentos governamentais podem ser insuficientes por algumas razões. Pode acontecer, por exemplo, que o Estado não possua recursos suficientes para atender as demandas de todos os serviços que são necessários, tanto para o funcionamento do governo, como para o atendimento das necessidades da população. 

Caso isto aconteça e o governo não consiga fazer os investimentos adequados, os serviços oferecidos à população não terão qualidade ou serão insuficientes para atender a demanda do país.

Da mesma forma, o planejamento de um governo também deve acertar na decisão sobre quais políticas públicas devem ter prioridade de financiamento para garantir o acesso de toda população a estes direitos.

4. Dificuldade de acesso a serviços básicos

Outra causa geradora da desigualdade social é a dificuldade de acesso a direitos e serviços que deveriam ser garantidos a todos os habitantes de um país. São exemplos: acesso a direitos básicos de alimentação, moradia, educação, saúde, segurança e oportunidades de trabalho.

Em países desiguais é bastante comum que a realidade seja de que os serviços públicos, oferecidos pelos governos aos cidadãos, sejam insuficientes para atender a demanda da população, além de, muitas vezes, não terem qualidade adequada. Por consequência disso, quem possui renda suficiente tem acesso a esses serviços de forma privada.

Assim, quem não possui condições financeiras de pagar por serviços privados tem mais dificuldade de acessar estes direitos, caso não sejam oferecidos pelos governos ou sejam fornecidos com má qualidade. 

5. Má administração de recursos públicos

planejamento

A má administração de recursos públicos é a má gestão das decisões relativas ao uso do dinheiro público. Uma administração ruim dos recursos pode existir pela falta de planejamento governamental, em hipóteses em que o governo não toma decisões acertadas quando ao orçamento, não fazendo a divisão de investimentos necessária para cada área.

O mau uso do dinheiro público pode ocorrer pela tomada de decisões erradas que levem ao desperdício das verbas públicas e ao investimento em projetos, compras, políticas e obras que não são prioritários.

Deve-se saber que a existência de casos de corrupção e de lavagem de dinheiro também são fatores que agravam a situação. Nestes casos, é comum que o dinheiro desviado em esquemas políticos deveria ser utilizado para garantir direitos da população e para o financiamento de serviços.

Saiba mais sobre o significado de Desigualdade Social, Pobreza e Vulnerabilidade Social.

Data de atualização: 05/11/2018. 5 Principais causas da desigualdade social está na categoria: Geral