7 Características do Romantismo

O romantismo é um movimento da literatura, das artes plásticas, da música e da arquitetura que surgiu na Europa entre o final do século XVIII e início do século XIX, principalmente na Alemanha, na Inglaterra e na Itália.

Ele tinha como principal objetivo fazer oposição ao classicismo, ao racionalismo e ao iluminismo.

Veja as principais características do romantismo:

1. Oposição ao clássico

Para o romantismo era importante que o movimento fizesse uma ruptura com os modelos artísticos do classicismo. Assim, uma das características mais marcantes desse movimento, tanto na literatura como nas artes, foi a oposição aos modelos clássicos.

O melhor exemplo desta característica é a ausência de modelos ou padrões estéticos clássicos que eram consagrados até então.

A oposição ao modelo clássico trouxe a diminuição da formalidade na escrita, com mais uso dos chamados versos brancos (livres) e com menos preocupação com a métrica e com as estrofes exatas.

2. Valorização da liberdade de expressão

No movimento romântico, a liberdade de expressar-se era bastante valorizada. Os textos em prosa, mais longos e com ênfase na liberdade de criação dos artistas ganharam mais espaço nessa época.

A valorização da liberdade de expressão também foi percebida na música do período romântico, principalmente pela abertura a novos temas e pela inclusão de recursos sonoros que não eram usados até o surgimento do romantismo.

Frédéric Chopin, Franz Schubert e Richard Wagner são exemplos de compositores que se destacaram pela liberdade de expressão e pelo uso de sons de orquestra em suas composições.

3. Faziam crítica social

A Revolução Francesa e suas consequências tiveram influência sobre o movimento romântico. As consequências sociais da Revolução causaram um profundo desencanto na sociedade da época e, como consequência disso, existia uma vontade de fugir da realidade, além de um sentimento quase utópico por um mundo melhor.

O pintores John Constable e Francisco Goya , por exemplo, costumavam expressar em suas obras as críticas sobre os problemas sociais que surgiram a partir da Revolução Industrial.

goyaOs desastres da guerra (1810-1815) - Francisco Goya.

4. Supervalorização dos sentimentos

A origem do romantismo é ligada ao movimento alemão chamado sturm und drang, que significa "tempestade e ímpeto". Por isso, outra característica marcante do romantismo é a presença de emoções exageradas, carregadas de sentimentalismo.

O homem romântico defendia uma estética artística que valorizava muito mais a expressão do sentimento do que a razão, ou seja, havia uma supervalorização das suas emoções. A literatura romântica identifica-se com a idealização do ser amado, que é inatingível, como algo perfeito que dificilmente será alcançado.

Nas obras do romantismo estão claramente expressos os sentimentos do artista, como pessimismo, tristeza, tédio, sonho, angústia e amor. Este sentimentalismo do artista romântico fez com que a segunda geração do movimento fosse chamada de ultrarromantismo.

5. Presença de sentimentos pessimistas

A presença de sentimentos pessimistas era muito forte no romantismo. Essa característica expressava o profundo tédio que o artista sentia pela vida, assim como sua dor pela existência e a valorização da tristeza e da morte.

O poeta inglês Lord Byron é o escritor romântico mais conhecido pelo pessimismo. Graças a ele a segunda geração do romantismo ficou conhecida como "Byroniana" ou "mal do século".

Neste contexto, muitas obras do período são marcadas por terem um tom muito pessimista em relação à realidade.

6. Manifestação de subjetividade e individualidade

As obras no contexto artístico do romantismo tinham como característica a valorização de temas que expressassem o sentimento individual e subjetivo do artista. Essa característica se manifesta pela supervalorização dos sentimentos mais íntimos dos artistas românticos.

Na literatura, por exemplo, a presença do "eu" e das obras escritas em primeira pessoa deixa clara essa característica da individualidade.

Estes sentimentos eram, de maneira geral, vividos por todos, o que causava uma certa contraditoriedade no movimento, pois o romantismo pregava o sentimento individualizado, porém de forma universalizada.

7. Exaltação do nacionalismo e do folclore

O nacionalismo e o folclore também são características notáveis do romantismo. O nacionalismo é facilmente percebido pela evidência que passou a ser dada aos valores e aos princípios dos autores.

O amor ao país passou a ser destacado na produção artística do período. Da mesma forma, os folclores regionais também foram mais valorizados pelos artistas românticos, que se inspiravam em cantos e histórias populares.

No romantismo brasileiro, havia a valorização da cultura indígena como a representação do povo nativo. O índio tinha características idealizadas e era descrito como um verdadeiro herói. Este aspecto do romantismo no Brasil ficou conhecido como indianismo.

IracemaIracema (1884) - José Maria de Medeiros.

Os livro "O guarani" e "Iracema" de José de Alencar são exemplos de obras brasileiras com características indianistas.

Veja mais sobre Romantismo, Naturalismo e Romance.

Data de atualização: 23/07/2018.