Significado de Curupira

O que é Curupira:

Curupira ou Currupira é uma figura mitológica que pertence ao folclore brasileiro, conhecido como protetor da fauna e da flora amazônica.

O curupira é um personagem antigo do folclore nacional, sendo citado pela primeira vez em 1560, em relatos do jesuíta português José de Anchieta, como um "demônio das florestas" que persegue, tortura e mata pessoas que entram na mata com intenções maldosas.

A figura folclórica do curupira é típica da floresta amazônica, no entanto sua lenda já se espalhou por todas as regiões do Brasil. Descrito como um "duende" ou "espírito da floresta", o curupira tem o corpo de uma criança, com pelos ruivos "cor de fogo", pele escura, dentes verdes e, considerada a sua principal característica, tem os pés virados para trás, com o calcanhar para frente.

Etimologicamente, a palavra "curupira" pode ter tido origem do tupi-guarani kuru'pir, que significa "corpo coberto de pústulas". Mas, a explicação mais aceita para justificar o surgimento do nome é a de que curu seria uma contração de curumim, "menino" ou "criança", e pira que significa "corpo" no idioma Tupi, ou seja, curupira quer dizer "corpo de menino".

Lenda do Curupira

A lenda do curupira conta que o pequeno ser mitológico é um guardião da vida na floresta, defendendo e protegendo as plantas, árvores e animais que habitam a mata.

Na maioria das histórias, ele sempre aparece representando a figura de um justiceiro, sem intenções malvadas para com os seres humanos, a não ser com aqueles que desrespeitam a "sua casa". O curupira é impiedoso com as pessoas que exploram a floresta indevidamente, como caçadores e seringueiros, por exemplo.

O curupira faz com que os intrusos se percam na floresta, faz com que a caça fique invisível diante dos olhos dos caçadores e, em algumas situações, chega a torturar e matar o homem que o desrespeita.

Para entrar na floresta sem ofender o curupira, os índios costumam oferecer pequenos "presentes" para a criatura, como fumo (tabaco) ou cachaça.

A lenda ainda conta que os curupiras costumam raptar crianças para poder brincar com elas na floresta. Os meninos e meninas que são enfeitiçados pelo curupira só retornam para a casa após sete anos, quando já começam a entrar na vida adulta e deixam de ser uma companhia agradável para o "espírito da floresta". Porém, existem crianças que nunca mais voltam, pois resolvem renegar a vida civil e viver o resto de suas vidas na mata com o curupira.

Curupira e Caipora

Muitas vezes confundido com o próprio Curupira, o Caipora é outra figura mitológica do folclore brasileiro.

Conhecido por ser o primo do curupira, o caipora é representado pela imagem de um pequeno índio de pele escura, que habita as florestas e ajuda a proteger toda a vida que existe nas matas, sempre montado em um porco-do-mato e segurando uma vara de bambu nas mãos.

Algumas lendas ainda contam que o caipora é canibal, ou seja, caso veja alguém caçando indevidamente na floresta, ele ataca e come o agressor.

Assim como o curupira, o caipora adora ser presenteado com tabaco. Então os caçadores, para não serem atormentados pelo caipora, devem oferecer pequenas porções de fumo para os espíritos da mata.

Veja também o Significado de Folclore.

Data de atualização: 22/01/2015.