Significado de Miscigenação

Gessica Borges
Revisão por Gessica BorgesMestre em Estudos Africanos

O que é Miscigenação:

Miscigenação é o processo gerado a partir da mistura entre diferentes etnias. Os seres humanos miscigenados apresentam características físicas típicas de várias "raças".

O indivíduo que nasce a partir da miscigenação étnica (que ainda pode ser chamada de mestiçagem ou caldeamento) é considerado mestiço.

Do ponto de vista mundial, a miscigenação é considerada a união entre as três principais etnias existentes no planeta: brancos, negros e amarelos (sendo que os indígenas estariam classificados neste último grupo).

Atualmente, estima-se que grande parte da população tenha algum grau de miscigenação, principalmente devido ao fenômeno da globalização, que facilitou a locomoção das pessoas entre os diferentes pontos da Terra.

Raça ou etnia?

Embora sejam muitas vezes utilizados como sinônimos, os termos raça e etnia não possuem o mesmo significado, portanto, não devem ser confundidos. Raça se refere a um grupo, quando são consideradas as características biológicas. O Projeto Genoma Humano já comprovou que geneticamente todos os seres humanos pertencem à mesma raça.

Já o termo etnia se refere a um determinado grupo de pessoas que possui características fenotípicas e culturais em comum.

Assim, o termo correto que deve ser utilizado para se referir às diferenças físicas e culturais entre os seres humanos é etnia, sendo "raça" uma palavra em desuso para se referir a estes grupos.

Saiba mais sobre os significados de Raça e Etnia.

Miscigenação no Brasil

A miscigenação do povo brasileiro é bastante evidente e intensa, principalmente devido à presença de diferentes etnias que colonizaram e residiram no país, como europeus, asiáticos, africanos e indígenas, que já habitavam o Brasil antes da chegada dos portugueses.

Aliás, o processo de miscigenação no Brasil começou a partir do século XVI, com a chegada dos portugueses em terras brasileiras. É graças ao fenômeno da miscigenação que o Brasil é conhecido por sua diversidade cultural, pois o povo, formado por tantas misturas, preserva a herança de vários grupos étnicos diferentes.

De acordo com a classificação de "raças" no Brasil, criada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e aplicada a partir do censo de 1971, existem cinco categorias: branca, preta, amarela, parda e indígena.

De acordo com o IBGE:

“Consideraram-se cinco categorias para a pessoa se classificar quanto à característica cor ou raça: branca, preta, amarela (compreendendo-se nesta categoria a pessoa que se declarou de raça amarela), parda (incluindo-se nesta categoria a pessoa que se declarou mulata, cabocla, cafuza, mameluca ou mestiça de preto com pessoa de outra cor ou raça) e indígena (considerando-se nesta categoria a pessoa que se declarou indígena ou índia).”

Como reconhecer e classificar uma etnia?

De acordo com as informações prestadas pelo IBGE, existem três formas de identificação de uma determinada etnia: autoatribuição, heteroclassificação e identificação biológica.

Na autotribuição ou autoidentificação, o próprio indivíduo, ao responder ao questionário do censo do IBGE, identifica a qual etnia se sente pertencente.

Na heteroclassificação ou heteroidentificação, o reconhecimento da etnia acontece por semelhança, quando uma outra pessoa indica a qual grupo étnico o indivíduo pertence. Esta classificação acontece por identificação de características físicas típicas da etnia.

Já a identificação biológica é feita através da análise de DNA, que estabelece a qual grupo étnico uma pessoa pertence.

Saiba mais sobre Raça e Etnia e veja também o significado de IBGE.

Data de atualização: 12/07/2019.

Gessica Borges
Revisão por Gessica Borges
Comunicadora, redatora, curiosa de berço e apaixonada por cultura em geral. Licenciada em Comunicação Social pela Universidade Anhembi Morumbi em 2012. Atualmente é mestranda em Estudos Africanos, produtora de conteúdo, revisora e trocadora de ideias.