Significado do Sistema nervoso

O que é o Sistema nervoso:

Sistema nervoso é o conjunto formado por ligações de nervos e órgãos do corpo, com a função de captar informações, mensagens e demais estímulos externos, assim como também respondê-los, além de ser o responsável por comandar a execução de todos os movimentos do corpo, sejam eles voluntários ou involuntários.

Entre as principais funções do sistema nervoso está o controle e comando de todos os outros sistemas fisiológicos do corpo, como o respiratório, o cardíaco, o digestivo e etc.

Graças ao sistema nervoso as pessoas são capazes de identificar, interpretar e “armazenar” todos os estímulos externos (cheiros, gostos, sons, toques, imagens e etc) e interno (sensação de fome, por exemplo) que recebem.

Anatomia do sistema nervoso

Anatomia do sistema nervoso

Os neurônios são as células funcionais do sistema nervoso, ou seja, são responsáveis pela troca de impulsos nervosos (sinapses) que transmitem as informações das zonas periféricas do corpo para o sistema nervoso central e vice-versa.

O sistema nervoso dos seres humanos é dividido em duas partes principais: central e periférico.

Sistema nervoso central (SNC)

É constituído por duas partes principais: o encéfalo e a medula espinhal. O encéfalo, por sua vez, consiste na junção de três órgãos essenciais: o cérebro, o cerebelo e o tronco encefálico.

O cérebro é o órgão mais importante e complexo do sistema nervoso, responsável principalmente pelos pensamentos, memórias e demais funções ligadas aos sentidos e cognição humana.

O cerebelo, que está localizado abaixo do cérebro, tem a principal função de manter o equilíbrio do corpo e regular o tônus muscular.

Saiba mais sobre o Tônus muscular.

Já o tronco encefálico funciona como o "meio de transporte" dos impulsos nervosos do cérebro para a medula espinhal e vice-versa. Além disso, também é responsável por todos os movimentos involuntários das atividades vitais, como os batimentos cardíacos, os movimentos respiratórios e os reflexos, como a tosse e o espirro, por exemplo.

A medula espinhal fica localizada no interior da coluna vertebral, com a principal função de transportar os impulsos nervosos para todas as partes do corpo em direção ao cérebro.

Sistema nervoso periférico (SNP)

É basicamente formado por nervos que conectam o restante do corpo ao sistema nervoso central, através do encéfalo e da medula espinhal. Existem dois principais tipos de classes de nervos neste sistema nervoso: os cranianos e os raquidianos.

Os nervos cranianos têm a principal tarefa de transmitir mensagens motoras e sensoriais para as regiões da cabeça e pescoço. Os nervos raquidianos, por outro lado, são constituídos por neurônios sensoriais e que estão presentes em todos as partes do corpo, captando impulsos externos e transportando-os ao sistema nervoso central.

O sistema nervoso periférico ainda pode ser dividido em: sistema nervoso somático e sistema nervoso autônomo.

A distinção entre ambos é simples: o sistema somático regula as ações voluntárias, ou seja, aquelas que as pessoas são capazes de controlar. O sistema nervoso autônomo lida com as ações involuntárias e atua de modo integrado ao sistema nervoso central. Ele ainda apresenta duas subdivisões: o sistema nervoso simpático e o sistema nervoso parassimpático.

O sistema nervoso simpático estimula o funcionamento dos órgãos, enquanto que o sistema nervoso parassimpático inibe o funcionamento desses órgãos. Ambos os sistemas possuem funções totalmente contrárias.

Exemplo: o sistema nervoso simpático inibe a salivação, acelera os batimentos cardíacos e promove a ejaculação, enquanto que o sistema nervoso parassimpático estimula a salivação, reduz os batimentos cardíacos e promove a ereção.

Doenças do Sistema nervoso

Algumas das doenças que podem afetar o sistema nervoso e prejudicar seriamente o seu funcionamento são: Acidente Vascular Cerebral (AVC), epilepsia, esclerose múltipla, Alzheimer, doença de Huntington, entre outras.

Saiba mais sobre o significado do Alzheimer.

O significado do Sistema nervoso está na categoria: Medicina