Significado de Andragogia

O que é Andragogia:

Andragogia é uma palavra de origem grega que significa “ensinar para adultos”. Esse termo foi utilizado pela primeira vez em 1833, pelo alemão Alexander Kapp, mas se popularizou na década de 70 com Malcolm Knowles, educador americano que se tornou referência no tema.

Assim como a pedagogia, a andragogia é uma ciência que estuda a aprendizagem. Mas diferente da pedagogia, que tem o foco nas crianças, a andragogia busca as melhores práticas e estratégias para ajudar adultos no processo de aprendizagem.

Diferença entre a pedagogia e a andragogia

A pedagogia e a andragogia têm como foco de seus estudos o processo de aprendizagem e o desenvolvimento de métodos e práticas que contribuam para facilitar a compreensão daqueles que estão aprendendo. Porém, crianças e adultos têm necessidades e motivações diferentes e é por isso que as abordagens de ensino variam em cada fase da vida.

Um adulto, ao frequentar um curso, irá absorver o conteúdo conforme seus conhecimentos prévios e terá como base para a compreensão do assunto as experiências vividas até o momento. Diferente de uma criança, o adulto é independente, o que torna o processo de aprendizagem muito mais autônomo e relacionado aos interesses do adulto.

Outra diferença fundamental do ensino de adultos e crianças é a relação da pessoa que está passando o conteúdo com as que estão recebendo. A andragogia tende a ser mais horizontal e é fortalecida pela troca de experiências e pelo diálogo. Nesse caso, as aulas são menos expositivas e o professor tem o papel de mediador na aprendizagem.

O processos andragógicos diferem das práticas pedagógicas, nas quais existe um professor detentor do conhecimento e o repassa aos alunos em uma relação mais verticalizada. Há mais flexibilidade nessas práticas de ensino, pois a responsabilidade do aprendizado é muito mais do adulto que está interessado em aprender do que do professor.

Diferença entre andragogia e heutagogia

Existe ainda outro conceito relacionado à educação: a heutagogia. Esse termo começou a ser utilizado em 2000 e refere-se às práticas de ensino nas quais o aluno é o próprio gestor da busca pelo conhecimento. Nessa forma de aprendizagem, o aluno é o ator principal do processo e, embora a figura do professor não seja necessária, caso exista, o seu papel é de facilitador. 

A heutagogia, um dos princípios da educação à distância, surge, principalmente, após as revoluções tecnológicas e a consequente facilidade em se obter informação e conhecimento. Isso porque, com conteúdos disponíveis de maneira rápida e fácil, as pessoas podem planejar e executar sua própria estratégia de aprendizagem. 

Necessidade de saber

Uma das principais fundamentações para as teorias andragógicas é a necessidade de se obter determinado conhecimento. Diferente das crianças, que têm pouca autonomia para decidir o que irão aprender, pois há conteúdos que devem ser ensinados à todos na escola, os adultos precisam entender a necessidade de se adquirir determinado conhecimento.

As razões para estudar algum tema estão relacionadas às motivações daquele aluno, que podem ser profissionais ou pessoais. É pouco provável que um adulto se sinta motivado em aprender sobre algo que não lhe interessa ou não terá aplicabilidade em sua vida.

Participação no processo

As práticas andragógicas costumam envolver o aluno, que se torna um sujeito mais ativo nas tarefas a serem desempenhadas. Os alunos adultos são encorajados a participar, em conjunto com o professor, desde o planejamento das aulas, dinâmicas e atividades, até a escolha dos métodos de avaliação.

Assim, apesar da educação para adultos exigir autonomia e independência, ela utiliza-se de métodos que estimulam a cooperação e o compartilhamento dos conhecimentos entre o grupo.

Características da Andragogia

  • Autonomia: alunos adultos são considerados autônomos em sua aprendizagem, pois são independentes e capazes de tomar suas próprias decisões.
  • Experiências: os adultos têm bagagem e suas experiências de vida são a base para a aquisição de novos conhecimentos.
  • Engajamento: os adultos buscam aprendizados que lhes sejam úteis e serão mais engajados se entenderem a aplicabilidade do conhecimento.
  • Orientação: como buscam conhecimentos para aplicar em sua vida, estão mais orientados à solução de problemas do que ao conteúdo em si - as soluções para os desafios do dia a dia podem estar relacionadas à vida pessoal ou profissional.
  • Motivação: os adultos buscam aprendizados que lhe ofereçam melhor qualidade de vida, autoestima e desenvolvimento pessoal e profissional.

Andragogia no ambiente corporativo

No mundo das empresas, é comum ouvir falar sobre andragogia. Ensinar adultos é uma necessidade recorrente das empresas, que investem em treinamentos e capacitações para melhorar o desempenho dos seus colaboradores.

Essas modalidades de treinamento se utilizam de metodologias de participação ativa, com dinâmicas, interação e diálogo entre os participantes. A troca de experiências dos diferentes profissionais nessas ocasiões são importantes fontes de conhecimento segundo os princípios da andragogia.

Andragogia no ensino superior

Os métodos de ensino andragógicos também são aplicados nas universidades e podem tornar a aprendizagem do coletivo mais rica. Isso porque, ao chegar no ensino superior, os alunos já tiveram inúmeras experiências pessoais, profissionais, políticas e sociais, que poderão contribuir para a construção do conhecimento a partir do diálogo e troca de experiências. 

Quando estão na faculdade, os aprendizes buscam profissionalização para o mercado de trabalho, por essa razão, entender como cada aprendizado pode ser utilizado na prática é fundamental para garantir a motivação desses alunos. Nesse caso, as atividades práticas e de interação podem ser mais efetivas que apenas aulas expositivas.

Veja também o significado de pedagogia e educação

Data de atualização: 08/03/2019.