46 defeitos de uma pessoa

Os defeitos são características normalmente consideradas malvistas ou indesejáveis numa pessoa. Alguns deles, dependendo da situação, podem até ser considerados qualidades. Selecionamos 46 adjetivos que, seja no ambiente doméstico ou profissional, são vistos como inconvenientes ou impróprios.

1. Teimoso

Teimoso é sinônimo de insistente, o popular “cabeça-dura”. É aquela pessoa que teima em falar, agir ou pensar de determinada maneira, não importa o que aconteça. Dependendo da situação, essa obstinação para perseguir um objetivo pode ser vista como uma virtude.

2. Agressivo

A agressividade pode ser vista de pelo menos duas formas: a disposição para agredir o outro, inclusive fisicamente; ou no sentido figurado, como a característica da pessoa combativa, ou seja, que enfrenta os desafios da vida com espírito de luta. Neste último sentido, pode ser uma qualidade.

3. Procrastinador

O procrastinador é aquele indivíduo que atrasa ou adia tarefas, decisões, compromissos. Há uma expressão popular que define bem esse defeito: o procrastinador é o sujeito que “empurra as coisas com a barriga”.

4. Desequilibrado

Uma pessoa desequilibrada é aquela que está, do ponto de vista emocional, num estado de profunda instabilidade, podendo ter acessos de fúria ou irritação a qualquer momento. Quem está desequilibrado perdeu o controle racional sobre as próprias ações.

5. Interesseiro

O interesseiro é aquele que não vê mais nada além dos interesses pessoais, muitas vezes ignorando ou passando por cima da vontade das outras pessoas. Quem age de forma interesseira demonstra egoísmo.

6. Bisbilhoteiro

Uma pessoa bisbilhoteira é aquela que gosta de espionar a vida alheia. A bisbilhotice geralmente vem acompanhada da intriga e do mexerico – ou seja, além de vigiar, a pessoa passa adiante a fofoca.

7. Arrogante

Um indivíduo que age de forma prepotente, soberba. Para usar uma expressão popular, o arrogante é aquele “que se acha”, demonstrando superioridade, orgulho excessivo e desprezo pelas outras pessoas.

Leia mais sobre orgulho.

8. Preconceituoso

O preconceito é a formulação antecipada de uma ideia sem qualquer tipo de fundamento. A pessoa preconceituosa tende a agir de forma ofensiva ou discriminatória em relação ao alvo de seu preconceito. O racismo, por exemplo, é um tipo de preconceito. Não há fundamentos científicos que comprovem a inferioridade ou superioridade de qualquer grupo racial.

9. Cruel

Crueldade é sinônimo de desumanidade e maldade. A pessoa cruel é aquela que ignora os sentimentos e os direitos dos outros, podendo agir de forma desrespeitosa ou mesmo agressiva.

10. Exigente

O exigente é aquele que, apesar de todos os esforços (próprios ou dos outros), dificilmente está satisfeito com o resultado. Porém, a exigência também pode ser encarada como uma qualidade, sobretudo no mundo do trabalho, onde ser exigente (ou perfeccionista) pode levar ao aperfeiçoamento.

11. Egoísta

O egoísmo é o oposto do altruísmo. Ser egoísta é pensar e agir dando preferência aos próprios interesses, deixando os outros em segundo plano.

12. Mentiroso

Considera-se uma pessoa mentirosa aquela que engana os outros com frequência. O oposto de mentiroso é verdadeiro, leal.

13. Autoritário

Governos podem ser autoritários, mas pessoas também. O autoritário é aquele que se impõe sobre os outros, às vezes através da força. O indivíduo autoritário abusa do poder que tem ou pensa que tem.

14. Covarde

Covarde é o mesmo que medroso, tímido. A pessoa que tem esse temperamento costuma recuar diante de situações que envolvem algum risco.

15. Desbocado

A pessoa desbocada, ou boca-suja, fala de forma indelicada, grosseira, ofensiva, geralmente fazendo uso de palavrões.

16. Malvado

A pessoa malvada é aquela que não promove o bem. Pelo contrário: prejudica os outros através de suas palavras ou ações. Os vilões das telenovelas são os maiores exemplos de malvadeza: agem o tempo inteiro para fazer mal às outras pessoas, chegando a cometer crimes.

17. Chato

A pessoa chata aborrece os outros com frequência. Trata-se de algo bastante subjetivo, já que o que se considera chato, incômodo ou importuno varia de pessoa para pessoa.

18. Avarento

O avarento é o popular “mão de vaca” – aquele que é extremamente apegado ao seu dinheiro e a bens materiais. O contrário do avarento é o generoso ou “mão aberta”.

Leia mais sobre avareza.

19. Negligente

Agir com negligência é agir sem o devido cuidado. No trabalho, uma pessoa pode ser negligente por não ter dado a devida atenção à execução de uma tarefa, provocando resultados indesejados. Ser negligente é ser desleixado.

Leia mais sobre negligência.

20. Irresponsável

A pessoa irresponsável age sem refletir ou se preocupar com as consequências de seus atos.

21. Inflexível

Inflexibilidade é o mesmo que rigidez. Pessoas consideradas inflexíveis são duras, “sem jogo de cintura”, resistentes às mudanças e às novidades. Mas a inflexibilidade também pode ser considerada uma qualidade: quem é inflexível não abre mão de seus valores ou de suas convicções.

22. Apático

Apatia é a falta de ânimo, de vontade, de paixão. Estar apático é estar indiferente a todas as coisas que acontecem, sejam elas boas ou más.

Leia mais sobre apatia.

23. Antipático

A pessoa antipática é desagradável, causa desconforto e aborrecimento. Quem tem antipatia não faz questão ou não consegue agir de forma agradável diante dos outros.

24. Atrevido

O atrevimento pode ser definido como excesso de confiança (algo próximo da arrogância) ou desrespeito (grosseria).

25. Possessivo

A pessoa possessiva se sente dona de tudo, sejam bens materiais ou pessoas. Esse adjetivo é muito usado para descrever comportamentos no âmbito das relações amorosas. Num relacionamento, o sentimento de posse se confunde com o ciúme.

26. Intolerante

O intolerante não aceita aquilo que é diferente: uma ideia, um grupo social, uma religião, uma etnia, um partido político, etc. Em sociedades democráticas, espera-se que haja um ambiente de tolerância e respeito entre as pessoas.

Leia mais sobre intolerância.

27. Desorganizado

A organização é uma característica bastante subjetiva, pois varia de pessoa para pessoa. Considera-se desorganizado o indivíduo que acaba se atrapalhando devido à desordem ou à falta de método na arrumação de seus pertences.

28. Dissimulado

Ser dissimulado é fingir, disfarçar, com o objetivo de enganar a outra pessoa. O oposto da dissimulação é a autenticidade e a honestidade.

29. Distraído

A distração é a ausência de atenção. Um dos motivos da distração é estar com a atenção dividida entre duas ou mais coisas. O oposto da distração é a concentração, qualidade bastante desejada sobretudo no âmbito profissional.

30. Falso

Falsidade é o mesmo que mentira. A intenção de alguém que age com falsidade é enganar uma pessoa ou fraudar algo.

31. Desmotivado

Desmotivação é o mesmo que falta de ânimo ou estímulo. É a condição da pessoa que está desinteressada por alguma coisa.

32. Irritadiço

Um indivíduo irritadiço é alguém que se irrita com facilidade. Sabe aquela pessoa “esquentadinha”, que não costuma levar desaforo para casa? Ela pode ser considerada irritadiça.

33. Grosso

Grossa ou grosseira é a pessoa mal-educada, rude, indelicada, estúpida. São considerados grosseiros comportamentos que ferem os chamados bons modos e a delicadeza no trato com os outros.

34. Hipócrita

A hipocrisia é uma atitude que pode ser definida como um fingimento. A pessoa hipócrita finge qualidades ou virtudes que são desmentidas pela realidade. É o famoso comportamento de quem fala uma coisa, mas age de um jeito diferente. Exemplo: um indivíduo que condena publicamente a corrupção mas pratica pequenas corrupções no dia a dia.

Leia mais sobre hipocrisia.

35. Desleal

Ser desleal é o mesmo que ser infiel ou traidor. O indivíduo desleal não cumpre um acordo, uma promessa, um contrato. A deslealdade pode ocorrer em relação a uma pessoa, um grupo ou um ideal.

36. Desonesto

O desonesto é aquele indivíduo que age com o propósito de enganar as outras pessoas. Essa característica está relacionada com a falsidade e o fingimento.

37. Preguiçoso

Um dos sete pecados capitais, a preguiça é a falta de disposição para atividades que exigem algum esforço, como o trabalho. Há quem defenda o direito à preguiça, argumentando que não precisamos ser produtivos o tempo inteiro.

Veja também: Os 7 pecados capitais: o que são, quais são e significados.

38. Ganancioso

Uma pessoa gananciosa é aquela que tem uma ambição excessiva por coisas materiais, pelo dinheiro ou pelo poder. A ganância enquanto defeito ou vício faz com que o indivíduo aja unicamente de acordo com os próprios interesses, ignorando os interesses dos outros.

39. Mal-humorado

É o mesmo que ranzinza, implicante, intratável. O mau humor é um estado de espírito que faz com que as pessoas não consigam agir de maneira amigável e positiva.

40. Superficial

Considera-se superficial quem só se preocupa com coisas fúteis, supérfluas, deixando de lado assuntos de maior importância.

41. Manipulador

O manipulador é aquele que, a fim de produzir algum resultado vantajoso para si próprio, consegue levar uma ou mais pessoas a pensar ou agir de determinada forma. Conduzido pelos próprios interesses, o manipulador é hábil em convencer e influenciar outras pessoas.

42. Imaturo

É imaturo quem ainda não alcançou o pleno desenvolvimento psicológico e intelectual. Consideram-se imaturas atitudes que não correspondem àquilo que se espera de uma pessoa adulta. No geral, atitudes irresponsáveis, desequilibradas ou infantis são consideradas imaturas.

43. Indeciso

Estar indeciso é ter enormes dificuldades em fazer escolhas. No processo de tomada de decisões, a indecisão é a incapacidade de optar entre uma coisa e outra.

44. Ciumento

O ciúme é um sentimento geralmente associado a relacionamentos amorosos ou familiares. Nesse sentido, o indivíduo ciumento é aquele que convive com o receio de perder ou deixar de ser amado por outra pessoa. Ciúme também significa ódio ou inveja em relação às conquistas do outro.

45. Incompetente

A incompetência é a ausência de aptidões ou qualidades para executar determinada função. A pessoa que demonstra não possuir determinadas habilidades, seja para executar uma tarefa doméstica ou profissional, é considerada incompetente.

46. Oportunista

Oportunista é quem se aproveita de determinada ocasião para conseguir algo que o beneficia. Para obter o que quer, o oportunista costuma agir de forma antiética, podendo prejudicar outras pessoas.

Gostou dessa lista? Então vai gostar destas também: