Características do Expressionismo

O expressionismo foi um movimento artístico por meio do qual os autores expressavam emoções e sentimentos através de suas obras.Essa expressão ocorria de forma exagerada, depravada e subversiva, e com teores de pessimismo.

Temas como solidão, miséria e loucura eram abordados com frequência. Confira abaixo as principais características do expressionismo:

1. Uso de cores intensas

expressionismo

Fränzi perante uma cadeira talhada (1910), de Ernst Ludwig Kirchner

Umas das principais características do expressionismo é o uso de cores fortes e vibrantes, muitas vezes irreais, ou seja, não representando a realidade de forma direta.

2. Traçados grossos e distorcidos

As obras expressionistas apresentavam traços fortes e bem marcados porém, não havia linearidade nos contornos.

As linhas tinham formas retorcidas, eram, de certa forma, agressivas e não determinavam com precisão o contorno das formas.

Os traçados eram espessos e angulosos.

3. Foco em aspectos subjetivos

Noite estrelada

Noite estrelada (1889), de Van Gogh.

A arte expressionista é uma arte dramática e subjetiva, que reflete a percepção, as emoções e os sentimentos de seu autor sobre o assunto retratado.

O quadro acima, por exemplo, de Van Gogh, reflete a percepção do artista relativamente ao que ele via através da janela do seu quarto quando esteve internado no manicômio Saint-Rémy-de-Provence.

Nem todos os componentes da obra realmente podiam ser vistos pela janela. Algumas imagens acrescentadas por Van Gogh, como a vila, eram imaginárias e subjetivas, ou seja, estavam relacionadas com elementos referencias do próprio artista.

Alguns estudiosos consideram que a vila retratada no quadro representa o local onde Van Gogh passou a infância.

4. Visão trágica do ser humano

Mãe morta

A mãe morta e a criança (1899), de Edvard Munch

O fato de o expressionismo ser uma forma de arte subjetiva permitiu que os autores das obras pudessem retratar suas respectivas visões sobre a vida.

Essa forma de expressão muitas vezes abordava questões mais dramáticas dos sentimentos humanos, como medo, solidão, ciúme, miséria, prostituição, etc.

Por vezes, eram retratadas situações acerca da vida, da morte e do mundo espiritual.

5. Exposição do lado pessimista da vida

Uma das principais características do expressionismo era a retratação de emoções intensas.

Não havia grandes preocupações com padrões de beleza estética. Muitas vezes, as obras refletiam estados emocionais e mentais dos artistas que, através de sua arte, externavam um enfoque pessimista da realidade que viviam.

Esse pessimismo era atribuído principalmente ao momento histórico que a humanidade atravessava e que se refletia em um grande sentimento de ansiedade antes, durante e depois da Primeira Guerra Mundial.

6. Deformação da realidade do mundo

A realidade exposta pelos artistas expressionistas não se regia por uma ideia de objetividade.

Tendo em conta que a subjetividade é uma das principais características do expressionismo, os artistas dessa vanguarda europeia sentiam-se livres para apresentar a realidade conforme sua própria percepção.

O objetivo principal dessa representação era priorizar as emoções e os sentimentos em detrimento de uma descrição objetiva da realidade.

7. Expressão da liberdade individual

O movimento expressionista defendia a liberdade individual através do irracionalismo e da subjetividade.

A subjetividade permitia que o conhecimento de tudo aquilo que era externo ao artista se desse de acordo com os referenciais próprios dele.

O irracionalismo, por sua vez, como o próprio nome indica, se opõe ao que é racional.

O conceito de irracionalismo defende que a capacidade de aprendizado é superior quando o homem vai além dos limites impostos pelo que é racional.

Saiba mais sobre subjetividade.

8. Uso da tridimensionalidade nas obras

Meninas no cais

Meninas no cais (1899), de Edvard Munch

Os artistas expressionistas costumavam fazer uso da tridimensionalidade em suas obras.

No entanto, esse efeito era conseguido de forma ilusória, ou seja, não havia um verdadeiro relevo nas obras. A ilusão era criada intencionalmente através dos traços.

Principais artistas do expressionismo

Confira abaixo quem foram os principais artistas expressionistas.

Edvard Munch

Considerado um dos precursores do expressionismo, teve como obra mais emblemática O Grito.

As obras de Munch retratavam de forma bastante explícita a realidade deformada, tão típica do expressionismo.

No quadro abaixo, por exemplo, podemos perceber um rosto sem formas definidas e um corpo sinuoso.

Outra característica bastante presente nos quadros expressionistas de Munch é a expressão de medo, dor e sofrimento que os seres retratados refletem.

Há quem atribua a expressão desses detalhes à vida sofrida do pintor que, ainda jovem, foi assolado pela morte prematura da mãe e de uma irmã, e aos distúrbios psicológicos que apresentou em idade adulta.

O grito

O grito (1893), de Edvard Munch

Van Gogh

Em sua arte, retratou os seres humanos e a natureza, pintando aquilo que sentia e não necessariamente aquilo que via.

Além da Noite estrelada, uma de suas principais obras foi Campo de trigo com corvos.

Esta obra veio a ser o último quadro de Van Gogh. Nela é possível observar o traço forte do pincel e a representatividade subjetiva dos sentimentos e da percepção da realidade, ambos típicos do expressionismo.

Diz-se que o céu com ar ameaçador, os corvos e o beco sem saída deixam transparecer a ideia do pintor de que já estaria no fim da vida.

Campo de trigo com corvos

Campo de trigo com corvos (1890), de Van Gogh

Gauguin

​​​​​As pinturas de Gauguin eram caracterizadas por formas dimensionais estilizadas e pela natureza alegórica.

Gauguin não só fazia o tradicional uso de cores vivas do expressionismo, como também as utilizava de forma representativa para expressar seus sentimentos.

Em um de seus quadros mais famosos, Cristo amarelo, o uso das cores teve como intuito não a representação lógica, mas o simbolismo de um sentimento de paz.

Cristo Amarelo

Cristo amarelo (1889), de Gauguin

Expressionismo no Brasil

O Brasil teve dois artistas expressionistas de grande destaque:

Cândido Portinari

As obras do artista eram conhecidas por representar as dificuldades do povo nordestino e a exploração do ser humano pela elite.

O artista costumava pintar pessoas com pés bem grandes, exibindo uma deformação da realidade, conforme era característico no expressionismo. 

Essa representação exagerada, tinha como intuito demonstrar a relação de proximidade do ser humano com a terra.

Uma de suas principais obras foi O lavrador de café.

O lavrador de café

Quadro O lavrador de café (1934) exposto no MASP (São Paulo, Brasil)

Anita Malfatti

As obras de Anita Malfatti eram conhecidas por apresentar retratos nus, paisagens e cenas do dia a dia.

Uma de suas principais obras foi O Homem de Sete Cores.

As influências do expressionismo são evidenciadas nas obras da artista através do uso de cores fortes.

No quadro abaixo, por exemplo, podemos notar também a deformação da realidade expressa através de uma representação do ser humano que nada se assemelha a um humano real.

O homem de 7 cores

O homem de sete cores (1916), de Anita Malfatti

Saiba mais sobre o Expressionismo.

Data de atualização: 22/08/2018. Características do Expressionismo está na categoria: Arte