Significado de Migração

O que é Migração:

Migração é o deslocamento de indivíduos dentro de um espaço geográfico, de forma temporária ou permanente. Esses fluxos migratórios podem ser desencadeados por vários motivos: econômicos, culturais, religiosos, políticos e naturais (secas, terremotos, enchentes etc.).

A migração econômica é a que exerce maior influência na população. É entendida como o deslocamento de contingentes humanos para áreas onde o sistema produtivo concentra uma maior ou uma melhor oportunidade de trabalho.

Tipos de migrações

Migrações internacionais – as que ocorrem de um país para outro:

  • Imigração – é caracterizada pela entrada de indivíduos ou grupos, em outro país. O imigrante é visto do ponto de vista do país que o acolheu O termo se aplica só às pessoas que pretendem fixar residência permanente no país adotivo, participando da sua vida social.
  • Emigração – é caracterizada pela saída de indivíduos ou grupos, de seu país de origem, para se estabelecer em outro. Emigrante é aquele que mudou de seu país para residir em outro, visto do ponto de vista do país de origem.

Migrações internas – são aquelas que ocorrem dentro do próprio país:

  • Êxodo rural ou rural urbana – é o deslocamento da população rural para a cidade.
  • Migração urbano-rural – é o deslocamento das pessoas da cidade para o campo.
  • Migração urbano-urbana – é a mudança de indivíduos de uma cidade para outra.
  • Migração pendular – típica das grandes cidades, onde centenas de pessoas saem de sua cidade para trabalhar em outra, retornando no final do dia.
  • Migração sazonal – ligada às estações do ano, onde o migrante sai de sua cidade, em determinado período do ano, retornando posteriormente. Um exemplo são os trabalhadores que saem das regiões secas do Nordeste em busca de trabalho em outras regiões.

Migrações internas no Brasil

As migrações pelo território brasileiro estão, em grande maioria, associadas a fatores econômicos, desde o tempo da colonização. Quando terminou o ciclo da cana de açúcar no Nordeste e teve início o ciclo do ouro, em Minas gerais, houve um enorme deslocamento de pessoas e intenso processo de urbanização no novo centro econômicos do país.

Graças ao ciclo do café e, posteriormente, com o processo de industrialização, a região Sudeste se tornou o grande polo de atração de migrantes, que saiam de sua região de origem em busca de emprego. A partir da década de 70, com o processo de descentralização da atividade industrial, a migração em direção ao Sudeste apresentou significativa queda.

Nas últimas décadas, as regiões Norte e Centro Oeste têm atraído grande quantidade de migrantes, que buscam as atuais fronteiras agrícolas do país. O Nordeste tem recebido um grande número de migrantes vindos da várias regiões, em busca de trabalho nos grandes polos industriais formados ao longo das últimas décadas. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio de 2009, divulgadas pelo IBGE, Pernambuco foi o estado nordestino com maior taxa de retorno de migrantes, seguido do Rio Grande do Norte e Paraíba. A região de fornecedora de mão de obra passou a empregá-la.

Veja também

Data de atualização: 27/06/2019.