Significado de Sedentarismo

Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana GuimarãesEnfermeira Doutorada em Saúde Pública

O que é Sedentarismo:

O sedentarismo é a falta ou redução de atividades físicas e esportivas, que resulta em um gasto calórico reduzido. O sedentarismo está relacionado à problemas de saúde de alto risco, como obesidade e doenças cardiovasculares.

As comodidades proporcionadas pelo avanço da tecnologia e o estilo de vida atual são fatores que têm contribuído para o aumento do sedentarismo, que segundo a Organização Mundial da Saúde é a 4ª maior causa de mortes no mundo.

Considera-se sedentária uma pessoa que gasta menos de 2.200 calorias durante uma semana. O sedentarismo não se refere apenas à falta de práticas esportivas, mas também de atividades do dia a dia, como tarefas domésticas e caminhadas.

Isso significa que até mesmo as pequenas atividades como subir uma escada ou mexer com plantas no jardim são importantes para a saúde do corpo e adequado funcionamento do organismo.

Para uma vida saudável, recomenda-se que as pessoas pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos de intensidade moderada na semana.

Sedentarismo e suas consequências

O sedentarismo é um problema de saúde pública, pois é fator de risco para inúmeras doenças como diabetes do tipo 2, hipertensão e alguns tipos de câncer.

O sedentarismo é um fator de risco para doenças cardiovasculares, que são uma das maiores causas de doenças no mundo.

Estima-se que o risco de infarto seja 54% maior em pessoas sedentárias, assim como o derrame cerebral, que tem 50% a mais de chance de acontecer nesses indivíduos.

A falta de exercícios também pode provocar dor nas articulações, falta de força muscular, perda de flexibilidade, aumento do nível de gordura e obesidade.

O sedentarismo associado à uma alimentação inadequada - rica em açúcares e gorduras e pobre em nutrientes - é a principal causa da obesidade, que também é fator de risco para muitas outras doenças.

Saiba mais sobre obesidade.

Sedentarismo no Brasil

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é um dos países mais sedentários do mundo e o mais sedentário da América Latina.

Estima-se que 45,9% da população brasileira não pratique a quantidade suficiente de exercícios semanais, o que corresponde a cerca de 67 milhões de brasileiros.

O sedentarismo atinge em maior proporção as mulheres. No Brasil, o percentual de mulheres que não faz exercícios regulares é de 50,4% e de homens é 41,2%.

Para reduzir os percentuais de sedentarismo é preciso investir em políticas de estímulo à prática de atividades físicas e em estruturas que propiciem práticas esportivas como parques, quadras esportivas e ciclovias.

Saiba mais sobre a OMS.

Benefícios da prática de exercícios físicos

Praticar exercícios físicos prolonga e oferece maior qualidade de vida para as pessoas. Além dos benefícios para o corpo, exercitar-se faz bem para a mente, pois reduz o estresse e libera endorfina.

Sedentarismo

Veja outros benefícios das atividades físicas:

  • Melhoria da qualidade do sono;
  • Condicionamento físico e controle do peso;
  • Redução da gordura corporal e aumento da massa magra;
  • Melhoria do funcionamento do organismo;
  • Redução do colesterol e triglicerídeos;
  • Aumento da força e da flexibilidade;
  • Prevenção de Alzheimer e Parkinson;
  • Sensação de bem-estar.

É importante frisar que a prática de atividades físicas deve ser sempre supervisionada por profissionais da saúde, como educadores físicos e fisioterapeutas, e autorizadas por um médico após a realização de exames.

Associar atividades físicas à uma alimentação balanceada e de acordo com a necessidade de cada indivíduo também é importante para atingir os resultados esperados. Para isso, é fundamental a orientação de um nutricionista.

Saiba mais sobre atividade física e qualidade de vida.

Sedentarismo na infância e adolescência

O sedentarismo também preocupa nas fases da infância e adolescência, o que é resultado do excesso de atividades em frente às telas: computador, tablet, celular e videogame.

A falta de exercícios físicos nessas fases da vida é preocupante, pois as patologias adquiridas nesses estágios, podem acompanhar o indivíduo pelo resto de sua vida.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, entre os 6 e os 17 anos de idade é fundamental que se pratiquem 300 minutos de exercícios semanais, isso significa cerca de uma hora de atividades diárias, cinco dias na semana.

Veja também os significados de saúde pública e saúde.

Data de atualização: 02/12/2019.

Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública e pós-Doutorada em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza. Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. COREN 109692