Significado de Títulos de nobreza

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana BezerraProfessora de História

O que são Títulos de nobreza:

Os títulos de nobreza (ou títulos nobiliárquicos) são classificações concedidas às diferentes hierarquias da nobreza. A concessão desses títulos servia para diferenciar o posicionamento hierárquico dos membros da aristocracia.

Os títulos têm duas características principais: são vitalícios (não têm prazo de validade) e hereditários (são transmitidos de geração em geração, de pais para filhos).

Surgiram no continente europeu e eram relativos à família real que governava uma determinada região. Eram concedidos levando em consideração as funções exercidas pelos nobres e a sua posição hierárquica em relação ao Rei.

Embora tenham surgido na Europa, é importante esclarecer que existem títulos de nobreza equivalentes a estes nas monarquias de outros locais.

Ordem hierárquica dos títulos de nobreza

Vamos conhecer agora um pouco sobre os cinco títulos de nobreza dos membros da aristocracia, de acordo com a ordem de importância:

1. Duque

O título de Duque é o mais alto patamar dos membros da aristocracia, hierarquicamente logo abaixo do Rei. Os Duques eram os membros da nobreza que tinham mais proximidade e confiança com o Rei.

O título de Duque era concedido de diferentes formas conforme o reinado e geralmente vinha acompanhado do poder de governo sobre uma parte do território real. Estes territórios normalmente eram chamados de ducados.

O título tem origem na palavra latina dux, que significa quem conduz, em alusão à confiança depositada pelo Rei na administração do ducado.

Em 1869, Luís Alves de Lima e Silva recebeu o título de Duque de Caxias. O título foi concedido por sua contribuição no comando do Exército brasileiro.

2. Marquês

Abaixo do Duque há o título de Marquês. Recebiam esse título os membros da sociedade que eram destinados a governar grandes regiões fronteiriças dos territórios reais. Quem recebia o título, tinha poderes de mando em toda a região administrada.

Assim como acontecia com os Duques, quem ganhava um título de Marquês, obtinha uma espécie de reconhecimento de sua lealdade e relação de confiança com o Rei.

O título tem origem na palavra alemã markgraf, que pode ser traduzida como o defensor ou protetor da província.

O político brasileiro Cândido José de Araújo recebeu o título de Marquês de Sapucaí em 1872.

3. Conde

O título de Conde existe desde a época do Império Romano e era dado aos membros da nobreza que tinham função de aconselhamento do Rei. Podia igualmente ser concedido como reconhecimento da fidelidade ao monarca.

Os Condes normalmente eram responsáveis por proteger e governar territórios reais, entretanto, eram responsáveis por regiões menores ou menos importantes.

A origem do título deriva da palavra latina comes, que pode ser traduzida como companheiro.

Manuel Marques de Sousa recebeu, em 1868, o título de Conde de Porto Alegre. O título foi concedido por sua participação na Revolução Farroupilha e na Guerra do Prata.

Conheça as principais características do Império Romano.

4. Visconde

O título de Visconde era concedido aos membros da aristocracia que exerciam as mesmas funções dos Condes. Entretanto, esses só atuavam em substituição, quando os Condes tivessem algum impedimento em seu governo.

Mais tarde, o título de Visconde também passou a ser concedido aos herdeiros diretos dos Condes.

A origem do nome do título é a palavra latina vicecomes, que pode ser literalmente traduzida como Vice-Conde, ou seja, o substituto do Conde.

Irineu Evangelista de Souza se tornou Visconde de Mauá em 1874. Recebeu o título por sua contribuição para a economia e a industrialização do país.

5. Barão

O título de Barão é o mais baixo na hierarquia aristocrática. Também era concedido a pessoas que tinham funções de governo de pequenos territórios que pertenciam a um reinado.

O título também podia ser concedido a membros da nobreza como reconhecimento por leais serviços militares prestados à dinastia, principalmente pela participação na manutenção dos territórios reais.

Assim, o título podia ser concedido a uma pessoa que não fazia parte da nobreza, mas que tinha realizado grandes serviços ao Estado.

O mesmo Irineu Evangelista de Souza, antes de se tornar Visconde, já havia recebido o título de Barão de Mauá em 1854.

O título se origina da palavra baro, que em alemão significava homem livre.

Leia também o significado de nobreza.

Títulos da família real

Os títulos de nobreza existem desde o período medieval e os mais altos pertenciam à família real: Rei, Príncipe e Infante. Logo abaixo desses foram criados os títulos que vimos, concedidos aos outros membros da sociedade aristocrática, mas que não pertenciam à família do Rei.

Rei é o mais alto título da nobreza, reservado ao membro da família real que preside o governo monárquico, responsável pelo governo da dinastia. Príncipe é o título dado aos filhos do Rei, seus herdeiros na linha de sucessão ao trono. Em geral é dado ao primeiro filho, que será o herdeiro direito.

Já o título de Infante, pode ser atribuído aos demais filhos do Rei que não são diretamente herdeiros do trono, pois não são os filhos primogênitos.

A concessão desse título só ocorre em algumas monarquias. Em outras, todos os descendentes do rei são príncipes ou princesas, como é o caso da Inglaterra.

Existem variações na atribuição dos títulos de nobreza?

Sim, existem diferenças tanto nos nomes como na forma de concessão de títulos de nobreza, ou seja, existem aspectos que podem variar de uma monarquia para outra.

Além disso, a forma de concessão pode ser alterada de acordo com a época. Por exemplo: o modo como os títulos de nobreza eram concedido durante o período do Império pode ser diferente do que acontece nas monarquias atuais.

Veja também o significado de aristocracia.

Data de atualização: 03/10/2019.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.