Significado da Bandeira de Portugal

O que é a Bandeira de Portugal:

A bandeira de Portugal é um dos símbolos nacionais da República Portuguesa. A bandeira possui forma retangular e é bipartida verticalmente de forma desigual, com o lado direito maior que o lado esquerdo.

O lado esquerdo da bandeira de Portugal tem a cor verde e o lado direito tem a cor vermelha. Acima da linha divisória encontra-se o brasão de armas formado pelo escudo português e pela esfera armilar.

A bandeira de Portugal foi elaborada por uma comissão nomeada pelo governo em 15 de outubro de 1910. A comissão era formada pelo pintor Bordalo Pinheiro, pelo jornalista João Chagas e pelo escritor Abel Botelho. A aprovação do projeto aconteceu em 29 de novembro do mesmo ano.

A bandeira de Portugal também é chamada de Bandeira das Quinas e Bandeira Verde-Rubra.

Elementos e significados da bandeira de Portugal

Bandeira de Portugal

A bandeira de Portugal é composta pelas cores verde e vermelho, pela esfera armilar e pelo escudo português.

Cores da bandeira de Portugal

Na bandeira de Portugal, a cor verde significa a esperança do povo português e a cor vermelha significa o sangue dos que morreram em batalha.

Esfera armilar

Esfera Armilar

A esfera armilar é uma ferramenta astronômica que consiste em uma representação esférica do universo. O instrumento funciona como uma espécie de bússola que adota o sol e estrelas como ponto de referência, e era muito utilizado em navegações.

A esfera armilar se tornou um objeto importante no período das Grandes Navegações (século XV ao século XVII) e virou um símbolo dos descobrimentos portugueses da época.

Na elaboração da bandeira, a comissão responsável descreveu a esfera armilar como símbolo eterno do gênio aventureiro português.

Escudo português

Escudo Português

É considerado o principal símbolo de Portugal. O escudo português está presente nas bandeiras nacionais desde 1143. Atualmente o símbolo contém sete castelos amarelos e cinco escudos azuis contendo, cada um, cinco besantes (moedas de ouro no Império Bizantino). O significado desses símbolos é controverso.

Alguns acreditam que os escudos estão relacionados ao chamado “Milagre de Ourique”, segundo o qual Jesus teria aparecido para o Conde Afonso Henriques e profetizado suas vitórias na Batalha de Ourique sobre cinco reis mouros. Assim, os escudos teriam sido colocados na bandeira em forma de cruz em homenagem a Jesus Cristo.

Os sete castelos simbolizam as supostas sete fortalezas conquistadas pelo rei Afonso III na região do Algarve.

Legislação sobre a bandeira de Portugal

A bandeira de Portugal tem sua utilização regulamentada pelo Decreto-Lei n° 150/87, que descreve a bandeira como:

Artigo 1.º A Bandeira Nacional, como símbolo da Pátria, representa a soberania da Nação e a independência, a unidade e a integridade de Portugal, devendo ser respeitada por todos os cidadãos, sob pena de sujeição à cominação prevista na lei penal.

O decreto também estabelece regras de utilização da bandeira. Entre elas estão:

  • a bandeira deverá ser hasteada todos os dias em órgãos de soberania, monumentos nacionais, institutos, empresas e outros edifícios públicos;
  • a bandeira nacional deverá permanecer hasteada entre as 9 horas e o pôr do sol;
  • quando hasteada durante a noite, a bandeira deve ser, sempre que possível, iluminada por meio de projetores;
  • quando for decretado luto nacional, a bandeira será hasteada a meia altura por toda a duração do decreto;
  • quando for hasteada em conjunto com outras bandeiras, a bandeira nacional portuguesa não poderá ser menor que as outras, e ocupará:
  1. se houver dois mastros, o da direita;
  2. se houver três mastros, o do meio;
  3. se houver mais de três mastros, o da ponta direita, se o número for par ou o do meio, se for ímpar;
  4. sempre ocupará o mastro mais alto;

Bandeiras anteriores de Portugal

Confira abaixo as antigas bandeiras de Portugal:

Bandeiras anteriores de Portugal

*Bandeira secundária que representava o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve.

Até 1495 as bandeiras eram armoriais, ou seja, eram utilizadas em batalhas pelos exércitos e tinham a forma quadrada. Historicamente as cores predominantes sempre foram azul e branco. Somente com o surgimento da República Portuguesa é que as cores vermelhas e verdes se tornaram símbolo nacional.

Bandeiras militares de Portugal

Além da bandeira padrão, Portugal conta com estandartes nacionais, utilizados para fins militares e implementados pelo Decreto n° 150 de 1911.

O artigo 3º do Decreto n° 150 estabeleceu os seguintes estandartes nacionais:

Estandarte Nacional Padrão

Estandarte Nacional - Portugal

Utilizado para desfiles militares. Foi minuciosamente descrito pelo artigo 3° do Decreto n° 150.

Jaque Nacional

Jaque Nacional - Portugal

Utilizado em navios de guerra da marinha de Portugal. Foi minuciosamente descrito pelo artigo 4° do Decreto n° 150.

Flâmula Nacional

Flâmula Nacional - Portugal

Utilizada em embarcações oficiais da marinha ou de outras instituições portuguesas. Foi descrita pelo artigo 4° do Decreto n° 150.

Veja também:

Data de atualização: 20/01/2019.