Significado de Capitalismo industrial

O que é Capitalismo industrial:

O capitalismo industrial (ou industrialismo) foi o segundo estágio do capitalismo, surgido na Inglaterra no século XVIII com o advento da Revolução Industrial.

O capitalismo industrial substituiu o modelo comercial vigente na Europa desde o século XV. Antes a economia girava em torno de práticas mercantilistas de compra, venda e troca de especiarias, metais e produtos agrícolas. Com o processo de industrialização, a economia foi dominada pela produção em massa e a indústria se tornou o principal setor econômico.

O capitalismo industrial teve início com a Primeira Revolução Industrial, por volta de 1750 e se estabeleceu definitivamente na segunda metade do século XIX com a Segunda Revolução Industrial (também chamada de Revolução Tecnológica).

Historicamente, o industrialismo é a segunda das três etapas do capitalismo:

  • Capitalismo comercial ou mercantil (também chamado de pré-capitalismo): do século XV ao século XVIII;
  • Capitalismo industrial ou industrialismo: do século XVIII ao XIX;
  • Capitalismo financeiro ou monopolista: a partir do século XX.

Contexto histórico do capitalismo industrial

O sistema econômico capitalista foi fortemente afetado pelos avanços tecnológicos iniciados na Inglaterra no século XVIII. Durante o período, o processo de fabricação manual passou a ser substituído por maquinários a vapor e ferramentas automatizadas.

A mudança de paradigmas de produção trazidos pela Revolução Industrial afetou todos os aspectos da vida na Europa, e posteriormente no mundo. Através dela houve grande crescimento populacional, aumento da média de salários e melhoria da qualidade de vida.

Inevitavelmente, a Revolução Industrial acarretou um impacto irreversível na economia com o aumento exponencial da produção de mercadorias e do mercado consumidor. De forma natural, a indústria se tornou o setor mais lucrativo e, consequentemente, o novo panorama do capitalismo.

Características do capitalismo industrial

Todas as características do capitalismo industrial foram as consequências trazidas pelos avanços tecnológicos dos meios de produção:

  • Industrialização dos meios de produção;
  • Aumento significativo da produtividade;
  • Mecanização e surgimento de novas tecnologias;
  • Invenção e aprimoramento de meios de transporte;
  • Fortalecimento de relações internacionais por meio do comércio;
  • Intensificação da globalização e do imperialismo;
  • Crescimento urbano e populacional;
  • Divisão social do trabalho;
  • Trabalho assalariado e aumento da média salarial;
  • Aumento da desigualdade social (em virtude da concentração de renda nas mãos da burguesia detentora dos meios de produção).

Capitalismo industrial no Brasil

O capitalismo industrial só passou a se estabelecer no Brasil no século XIX, quando os efeitos da Revolução Industrial atingiram o país.

O capitalismo industrial brasileiro se manifestou primeiramente no estado de São Paulo, quando a crise do café forçou os produtores a investir fortemente na indústria. Esse investimento se espalhou para outros setores alimentícios, bem como para a indústria têxtil, transformando a região sudeste no polo industrial do país.

Consequências do capitalismo industrial no Brasil

A industrialização do capitalismo no Brasil ocasionou as mesmas consequências sofridas no resto do mundo, além de outras de caráter específico:

  • extensão das áreas de plantio;
  • introdução de máquinas no processo de produção nacional;
  • valorização perante o cenário internacional;
  • diminuição da dependência brasileira em relação a produtos importados;
  • surgimento das primeiras rodovias no país;
  • aumento do número de imigrantes;
  • crescimento dos centros urbanos e do êxodo rural.

Veja também:

Data de atualização: 26/11/2018. O significado de Capitalismo industrial está na categoria: Geral