Significado do Capitalismo

Talita Carvalho
Revisão por Talita CarvalhoLicenciada em Economia

O que é o Capitalismo:

O capitalismo é um sistema econômico que está baseado na propriedade privada dos meios de produção e tem como principais objetivos o lucro e a acumulação de riquezas. Este é o sistema mais adotado no mundo atualmente.

No sistema capitalista, os meios de produção e de distribuição são de propriedade dos capitalistas, que empregam os trabalhadores, também chamados de proletariados. Os proletários ganham um salário em troca do trabalho desempenhado.

Os meios de produção podem ser as máquinas, a terra e as indústrias, por exemplo. A função dos meios de produção é gerar renda, que será utilizada para pagar o salário dos trabalhadores e os custos da atividade e por fim, o lucro do capitalista.

Como funciona o capitalismo?

O capitalismo é dividido em duas classes, formadas pelos capitalistas e pelos proletários. Os capitalistas são os detentores dos meios de produção e empregam os proletários a fim de obter lucros e acumular riquezas. Os proletários, ou trabalhadores, detêm apenas a sua força de trabalho e precisam vendê-la para os capitalistas em troca de um salário

Os produtos produzidos no sistema capitalista são comercializados no mercado e o preço desses bens é determinado pela Lei da Oferta e Procura. O capitalismo propõe um mercado livre, isto é, sem a interferência do Estado.

No capitalismo, o Estado tem como uma das principais funções a garantia da propriedade privada. Dessa forma, os capitalistas podem usar seus meios de produção - terras, maquinários, etc. - para a obtenção de lucros.

Em um sistema capitalista há uma busca pela maximização dos lucros e acumulação das riquezas. Para tanto, é comum que os capitalistas elevem os preços e reduzam seus custos tanto quanto possível.

Saiba mais sobre proletariado, capitalista e Lei da Oferta e Procura.

Fases do Capitalismo

O capitalismo se inicia no século XV com o final do feudalismo - sistema de produção vigente durante a Idade Média na Europa Ocidental. Desde então, esse sistema econômico sofreu profundas mudanças e as diferentes características que adotou ao longo do tempo determinam sua divisão em diferentes fases.

Entenda o que foi o feudalismo.

Hoje o capitalismo está em sua terceira fase. Veja abaixo um resumo de cada um desses períodos:

  • Capitalismo comercial (século XV - XVIII): também chamada de fase pré-capitalista, é caracterizada pelo sistema de produção mercantil (mercantilismo). Nesse sistema o Estado tinha o controle da economia e adotava medidas protecionistas. Os países buscavam a riqueza a partir da acumulação de metais preciosos, e para isso buscavam que suas exportações fossem maior que suas importações.
  • Capitalismo industrial (século XVIII - XIX): inicia-se com a Revolução Industrial na Inglaterra, que provocou a mudança de um modo de produção manufatureiro para a produção industrial. A partir dessa fase adota-se uma concepção liberal para a economia - com pouca intervenção do Estado.
  • Capitalismo financeiro (a partir do século XX): iniciado após a Segunda Guerra Mundial, corresponde ao período da economia capitalista em que o comércio e a indústria são controlados pelos grandes grupos empresariais e instituições financeiras.

Leia mais sobre capitalismo comercial, capitalismo industrial e capitalismo financeiro.

Capitalismo informacional

O capitalismo informacional está relacionado às mudanças decorrentes do avanço das tecnologias de informações e comunicação. Esses avanços permitiram a comunicação instantânea entre agentes em lados opostos do planeta, o que teve impactos não apenas em nossas relações sociais e culturais, mas especialmente econômicas.

O termo capitalismo informacional foi cunhado por Manuel Castells em seu livro "Sociedade em rede", publicado em 1996. Embora o autor não o tenha utilizado dessa forma, é comum que este termo seja utilizado para se referir a uma quarta fase do sistema capitalista.

No entanto, a economia atual apresenta características predominantes do capitalismo financeiro. Assim conclui-se que o capitalismo informacional ainda não pode ser considerado uma fase desse sistema, mas um conjunto de características do momento atual do capitalismo.

Saiba mais sobre o capitalismo informacional.

Vantagens de desvantagens do capitalismo

O capitalismo é um modo de produção que possui vantagens e desvantagens. Se por um lado, ele permitiu avanços e inovações tecnológicas, maior eficiência na produção e ampla diversificação de produtos e serviços, ele também trouxe algumas consequências negativas.

Uma das consequências negativas do capitalismo é a desigualdade social entre trabalhadores e capitalistas, produzida pela constante busca pela acumulação de lucros e riquezas. Essa desigualdade pode ser observada tanto dentro dos países, como entre os países a nível mundial.

Outra desvantagem do capitalismo são as consequências para o meio ambiente, decorrentes do elevado consumo proporcionado por esse modelo. Dentre essas consequências estão a poluição do ar, rios e mares e o aquecimento global, por exemplo.

Saiba mais sobre desigualdade social, poluição e aquecimento global.

Capitalismo e Socialismo

O socialismo é um sistema de produção bastante diferente do capitalismo. Enquanto no capitalismo a propriedade dos meios de produção é privada, o socialismo defende que a propriedade privada é coletiva e que o controle dos meios de produção deve ser feito pelo Estado.

O socialismo defende uma mais sociedade igualitária, sem a divisão de classes entre trabalhadores e capitalistas. Na concepção socialista, as necessidades dos indivíduos devem ser atendidas e os serviços fundamentais como saúde e educação, devem ser oferecidos gratuitamente pelo Estado.

Enquanto no capitalismo as decisões sobre a produção, distribuição e investimentos na economia são baseadas no mercado e sofrem pouca ou nenhuma intervenção estatal, no socialismo, os investimentos e toda a produção de bens e serviços é planejada pelo Estado.

Saiba mais sobre as características do capitalismo e as características do socialismo.

Capitalismo e globalização

A globalização é o resultado da grande interação entre os países e agentes econômicos a nível mundial. Possibilitada pelos avanços tecnológicos e de comunicação, a globalização unificou mercados e criou uma interdependência entre os países, com profunda interligação dos mercados.

Se por um lado a globalização no sistema capitalista permite a difusão do conhecimento, trocas culturais e evoluções tecnológicas, por outro, provocou desigualdades a nível mundial.

Essa desigualdade se reflete na divisão entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos e também na concentração de poder econômico de grupos comerciais e instituições financeiras.

Veja também o significado de globalização.

Data de atualização: 09/09/2019.

Talita Carvalho
Revisão por Talita Carvalho
Formada em Economia pela Universidade Federal do Paraná e mestranda em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental pela Universidade do Estado de Santa Catarina.