Fases da Globalização

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana BezerraProfessora de História

A globalização é o fenômeno que possibilita intercâmbio e aproximação entre diferentes sociedades. É um processo que aproxima nações em todos aspectos: sociais, culturais, políticos e econômicos.

Ela permite a troca de experiências, hábitos e informações entre diferentes culturas, fazendo com que exista mais comunicação, trocas culturais e crescimento de negócios.

A globalização cria também a aculturação, que é a mistura de diferentes culturas em um mesmo local. Da mesma forma, aumenta a presença de empresas multinacionais nos países e permite a rápida circulação de informações e de mercadorias.

A globalização facilitou a expansão do capitalismo, que ocorreu com mais força e abrangência em cada fase do processo globalizatório. Teve início ainda no século XV e passou por diferentes fases ao longo da história.

Existem algumas divergências sobre os períodos, aqui adotamos a divisão em quatro fases. Conheça um pouco mais sobre cada etapa do processo de globalização.

1ª fase da globalização

A 1ª fase da globalização, que ocorreu entre o século XV e o século XIX, é marcada pela ocorrência das Grandes Navegações e pela expansão do mercantilismo.

Até o começo da expansão marítima, as sociedades tinham menos contato, justamente pela ausência de transportes que permitissem comunicações fáceis. O isolamento fazia com que as sociedades fossem independentes umas das outras, exatamente o oposto do que ocorre na globalização.

A expansão marítima inicia pela necessidade de encontrar novos mercados e matérias-primas que permitiriam a expansão da mercantilização mundial, principalmente do mercado europeu. Essa expansão teve como consequência o crescimento nas relações mercantis e mais facilidade de circulação de produtos e de pessoas.

Assim, foi a partir desse movimento gerado pelas Grandes Navegações que países europeus estabeleceram colônias em países da América e deram início ao processo que mais tarde foi chamado de globalização.

Leia mais sobre os significados de Mercantilismo e Capitalismo comercial.

2ª fase da globalização

A segunda fase inicia-se no final do século XIX e dura até o fim da Segunda Guerra Mundial. O aspecto mais importante dessa etapa da globalização é o crescimento do capitalismo.

O período também é caracterizado pela expansão e dominação política e econômica de países europeus sobre nações dos continentes Africano e Asiático, além da América. A expansão colocou as colônias europeias em posição de dependência econômica, sendo usadas para fornecimento de matérias-primas e de mão de obra.

O avanço tecnológico facilitou a aceleração da globalização e do crescimento industrial, com o consequente aumento das relações econômicas entre países. As inovações permitiram que a comunicação e a troca de informações fossem mais rápidas.

A tecnologia igualmente facilitou a interação entre diferentes nações, o que permitiu aumento de contatos de forma geral, não somente em relação à expansão do comércio e dos negócios. Telefone, rádio e telégrafo são alguns exemplos de invenções que facilitaram o crescimento da comunicação.

Nessa época também ocorreu um fortalecimento dos bancos e por essa razão a fase é chamada de capitalismo financeiro.

Foram eventos marcantes desse período: uso de eletricidade e surgimento de novos transportes que facilitaram o intercâmbio de mercadorias, matérias-primas e pessoas. São exemplos as locomotivas e os navios movidos a vapor.

Leia mais sobre Capitalismo e Capitalismo financeiro.

3ª fase da globalização

O acontecimento que marca a terceira etapa da globalização é a Guerra Fria (1945-1991), ocorrida entre União Soviética e Estados Unidos. Nessa fase há um conflito entre a existência do sistema capitalista e os preceitos do socialismo, sendo essas diferenças as responsáveis pelo confronto.

No contexto da Guerra Fria, especificamente, essa disputa ocorre entre dois modelos econômicos opostos: o bloco socialista (antiga União Soviética) e o bloco capitalista (Estados Unidos).

Leia mais sobre Capitalismo e Socialismo.

Algumas das principais características dessa fase da globalização são:

  • desenvolvimento dos transportes,
  • avanços na informática e nas comunicações,
  • evolução dos conhecimentos científicos como tecnologias espaciais e robótica.

Do mesmo modo, o aumento da circulação da informação também foi bastante influenciado por essa fase da globalização, especialmente pelas novidades surgidas na comunicação e na informática.

Leia mais sobre a Guerra Fria.

4ª fase da globalização

Essa é a atual fase do processo de globalização. Seu início ocorre a partir da queda do Muro de Berlim em novembro de 1989. O período, chamado de Nova Ordem Mundial, é marcado por mais avanço e consolidação do sistema capitalista. As consequências da vigência desse sistema também começam a ser percebidas com mais clareza.

A etapa tem como principal característica os avanços tecnológicos, que propiciaram o aumento da velocidade da troca de informações. O fenômeno facilitou o intercâmbio entre diferentes nações, permitindo ainda mais proximidade entre culturas, pessoas e empresas.

O avanço tecnológico influencia diretamente no sistema capitalista, pois permite, por exemplo, que multinacionais cheguem a diferentes países. Da mesma forma, o surgimento de blocos econômicos em diferentes partes do mundo também é típico dessa fase da globalização.

Conheça mais sobre a formação de blocos econômicos.

O avanço do neoliberalismo também teve influência sobre a 4ª fase da globalização, principalmente nas questões comerciais e econômicas.

Ele se materializou pela privatização de empresas públicas e pela entrega de alguns setores da economia para empresas privadas. Outras consequências foram redução de direitos trabalhistas, aumento da concentração de renda e crescimento da pobreza.

Para saber mais, leia o artigo: Neoliberalismo.

São características dessa fase: uso de novas fontes de energia (como a energia nuclear) e desenvolvimento de tecnologias modernas em áreas como genética, robótica e biotecnologia.

Como uma das principais consequências negativas dessa época pode-se apontar o aumento dos prejuízos causados ao meio ambiente e às fontes de energia não renováveis.

Leia mais sobre a globalização e conheça suas características e os diferentes tipos.

Data de atualização: 12/07/2019.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.