Cyberbullying

Atualizado em

O que é o cyberbullying:

Cyberbullying é a violência praticada contra alguém na internet, em redes sociais ou outro meio digital. É também chamado de bullying cibernético.

Praticar cyberbullying significa usar o espaço virtual para intimidar, hostilizar ou humilhar uma pessoa, difamando, insultando ou atacando moralmente.

O termo é formado a partir da junção das palavras cyber, palavra de origem inglesa e que é associada à comunicação virtual nas mídias digitais, como as redes sociais. Já bullying é o ato de intimidar ou humilhar uma pessoa. Assim, a pessoa que comete esse tipo de ato é conhecida como cyberbully.

Saiba mais sobre o significado de Bullying.

Os ataques são comuns nas redes sociais porque os agressores podem fazê-lo de forma anônima a partir das chamadas "contas fake", disparando conteúdo ofensivo e calunioso.

As leis anti-cyberbullying que avisam coibir essas práticas identificando e responsabilizando os agressores.

Em geral, o cyberbullying é praticado entre adolescentes e está relacionado com o ambiente escolar, mas também ocorre com frequência entre adultos, principalmente no ambiente de trabalho.

Exemplos de cyberbullying

As principais formas de bullying cibernético são:

  • Propagar informação difamatória ou caluniosa por via de e-mail, mensagens ou publicações em redes sociais;
  • Publicar material pessoal, tais como cadernos, diários, cartas ou mensagens particulares nas redes sociais sem a autorização da pessoa;
  • Divulgar fotografias feitas sem autorização com o objetivo de humilhar ou expor a pessoa de forma pejorativa;
  • Divulgar fotos ou vídeos íntimos;
  • Impedir a participação do membro de um grupo (real) no ambiente virtual sem justificativa plausível.

Consequências do cyberbullying

A ONU (Organização das Nações Unidas), em estudo realizado em 2018, relatou que o cyberbullying está entre as principais causas de abandono escolar.

Já a OMS alerta para os danos emocionais causados por essa prática, trazendo consequências para a socialização de crianças e Jovens.

A APA (Associação Americana de Psicologia) reportou que apenas 68% das crianças e jovens que sofrem cyberbullying buscam ajuda de adultos ou de autoridades. Os restantes, 32%, permanecem em silêncio, podendo sofrer ainda mais prejuízos emocionais.

Leia também sobre Bullying Escolar e os Tipos de Bullying.