Significado de Empresa

O que é Empresa:

Empresa é uma organização que realiza atividades econômicas com finalidades comerciais, por meio da produção e venda de bens ou serviços.

Também conhecida como atividade empresarial, uma empresa atua na venda, produção e compra de bens ou serviços.

Um dos objetivos principais de uma empresa é o ganho econômico, a geração de lucro que resulta do serviço prestado ou do produto comercializado.

As empresas também objetivam atingir determinados resultados, que são projetados como metas a serem alcançadas, de acordo com a missão principal da empresa. Para atingir os resultados e ter lucro, a empresa deve seguir um planejamento estratégico previamente definido.

A pessoa responsável por gerir o funcionamento da empresa é o empresário. Ele administra a gestão e a operação da empresa no mercado, com a ajuda dos funcionários. Para cumprir essa tarefa, o empresário precisa conhecer os processos gerenciais e administrativos, como análise de resultados e gestão de recursos.

Nessas tarefas, é comum que o empresário tenha ajuda de um administrador, um profissional especializado em planejamento, organização e avaliação de resultados empresariais.

Os 3 elementos fundamentais de uma empresa

As empresas são formadas por três elementos ou recursos:

  • materiais: engloba matéria-prima, maquinário, tecnologia e toda a logística necessária para que a empresa funcione;
  • humanos: empresários, administradores e funcionários que ocupam cargos e executam funções na empresa. Clientes, consumidores e fornecedores também fazem parte dessa categoria;
  • financeiros: dinheiro para investimentos, compra de matéria-prima, pagamento de funcionários e pagamento de impostos.

Quais são os tipos de empresa?

Existem cinco tipos de empresa: microempreendedor individual, empresário individual, empresa individual de responsabilidade limitada, sociedade simples e sociedade empresária.

1. Microempreendedor individual (MEI)

O microempreendedor individual é o único sócio da empresa e pode contratar um único funcionário. Além disso, ele não pode ter filiais do negócio.

Esse tipo de empresa foi criado para enquadrar os profissionais autônomos que trabalham com prestação de serviços. Nessa classificação, esses autônomos são transformados em pequenos empresários.

O limite de faturamento anual de um microempreendedor individual não deve passar de R$ 81 mil.

2. Empresário individual (EI)

O empresário individual trabalha sozinho, sem fazer de parte de uma sociedade. Ele desempenha a atividade da empresa em seu nome, apenas com seus investimentos. Empresas sem sócios que vendam produtos ou serviços são exemplos de empresários individuais.

Uma característica importante do empresário individual é a responsabilidade da empresa, que é ilimitada. Isso significa que o empresário poderá usar bens da empresa ou bens pessoais para cumprir obrigações (como dívidas trabalhistas e pagamentos em aberto).

Para ser empresário individual, o faturamento anual não pode ultrapassar o valor de 360 mil reais.

3. Empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI)

A EIRELI também é uma empresa formada por um único sócio. Nesse tipo empresarial o sócio não responde por dívidas da empresa com seus bens pessoais. Quaisquer dívidas ou pagamentos devem ser feitos com o capital da empresa.

Para registrar essa empresa, o empresário deve ter um capital mínimo equivalente a cem salários-mínimos e o faturamento anual não possui limites estabelecidos.

Pode ser usada para comercializar e produzir bens e serviços e também para representar profissionais que trabalhem como autônomos.

Leia mais sobre o significado de EIRELI.

4. Sociedade simples

A sociedade simples deve ser formada por no mínimo dois sócios, que terão responsabilidade patrimonial ilimitada. Por isso, os sócios poderão ter que cumprir obrigações financeiras com bens pessoais, além do capital empresarial.

Esse tipo de empresa é usado para prestação de serviços em várias especialidades (chamadas de intelectuais), como: médicos, advogados, engenheiros e artistas em geral.

O faturamento anual de uma sociedade simples não pode ultrapassar R$ 4,8 milhões.

5. Sociedade empresária

As sociedades empresárias são formadas por pelo menos dois sócios, que respondem pelas responsabilidades financeiras apenas com o capital da empresa, na proporção do valor de suas cotas.

Os sócios só serão obrigados a pagar dívidas com patrimônio pessoal em casos especiais, como nas dívidas trabalhistas ou dívidas fiscais.

As sociedades empresárias podem ser usadas em muitos ramos de atividade, como prestação de serviços e venda de bens, mas não podem comercializar atividades intelectuais e autônomas.

Devem funcionar na forma de sociedade limitada (Ltda.) ou sociedade anônima (S/A). A sociedade limitada tem um funcionamento mais simples e o capital da empresa é dividido entre os sócios, na forma de cotas.

Já a sociedade anônima é um pouco mais complexa e tem o capital da empresa dividido em ações, que podem ser compradas até mesmo por pessoas que não fazem parte da sociedade (acionistas).

Veja mais detalhes sobre sociedade limitada e sociedade anônima.

Qual a diferença entre empresas públicas e privadas?

As empresas também podem ser classificadas em públicas, privadas ou mistas. Essa classificação leva em conta a origem do capital da empresa.

  • empresa pública: são empresas que têm capital investido pelo Estado e prestam serviços ligados à atividade estatal. Por isso, também são administradas pelo Estado. Exemplos: Correios e Caixa Econômica Federal;
  • empresa privada: são as empresas que têm capital privado e são administradas por seus donos, como as empresas que comercializam produtos e serviços em geral.
  • empresa mista: são empresas possuem capital misto (capital investido pelo Estado e capital privado). Petrobras e Banco do Brasil são duas empresas de capital misto.

Quais são os setores empresariais?

A classificação dos setores empresariais obedece à área de atividade da empresa:

  • setor primário: formado pelas empresas que desempenham atividades de exploração de recursos naturais ou venda de matéria-prima para empresas de outros setores. Pesca e agricultura são exemplos de atividades desse setor;
  • setor secundário: nesse setor se encaixam as empresas que fabricam produtos industrializados e vendem aos consumidores, como as indústrias de vestuário, alimentação e tecnologia.
  • setor terciário: é composto pelas empresas que atuam na área de comércio, venda de produtos ou prestação de serviços. O comércio em geral e os profissionais autônomos são exemplos de atividades do setor terciário.

Veja mais sobre o significado de setor terciário.

Data de atualização: 12/05/2020.