Protestantismo

O que é o protestantismo?

O protestantismo é uma divisão do cristianismo, criado com a Reforma Protestante do século XVI na Europa e que teve como liderança Martinho Lutero. Esse movimento marcou o fim da unidade cristã na Europa Ocidental.

A Reforma Protestante se iniciou com a insatisfação em relação à práticas da Igreja Católica considerada imorais. O intuito inicial era promover uma reforma da igreja, mas resultou na criação de outra vertente religiosa.

O protestantismo é composto por várias doutrinas. Dentro do protestantismo histórico estão as igrejas luterana, presbiteriana, calvinista, metodista e batista.

A partir do século XX surgem novas igrejas protestantes: as igrejas pentecostais e neopentecostais. No Brasil, essas igrejas são mais conhecidas como evangélicas.

Religiões protestantes

  • Luterana: primeira igreja protestante, fundada por Martinho Lutero no século XVI na Alemanha.
  • Anglicana: fundada na Inglaterra no século XVI, tem sua origem no protestantismo, mas traz elementos da Igreja Católica.
  • Calvinista: criada no século XVI pelo francês João Calvino, que foi influenciado pelas ideias de Martinho Lutero.
  • Metodista: criada pelo inglês John Wesley no século XVIII, tem sua origem dentro da igreja anglicana e foca no amor ao próximo.
  • Batista: surgidas a partir das ideias protestantes, as igrejas batistas não apresentam uma crença comum, elas são independentes e suas características podem variar bastante.
  • Presbiteriana: as igrejas presbiterianas foram criadas na Inglaterra e Escócia, a partir dos ensinamentos de João Calvino.
  • Pentecostal: criadas a partir do século XX, alguns exemplos de igrejas pentecostais no Brasil são a Assembleia de Deus, a Igreja do Evangelho Quadrangular e a Igreja Pentecostal Deus é Amor.
  • Neopentecostal: oriundas do movimento pentecostal, surgiram por volta dos anos 1970. Algumas igrejas neopentecostais do Brasil são a Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus e Igreja Renascer em Cristo.

Entenda o que foi a Reforma Protestante.

Protestantismo no Brasil

Os primeiros protestantes a chegar no Brasil foram os holandeses por volta do ano 1630. Os holandeses invadiram o nordeste a partir de Pernambuco. Só em recife, foram abertas 22 igrejas protestantes durante as duas décadas de dominação holandesa.

O protestantismo viria a se fortalecer ainda mais a partir do século XVIII, quando grandes levas de imigrantes europeus imigraram para o Brasil para trabalhar - muitos deles eram protestantes.

Atualmente os protestantes são o segundo maior grupo religioso do Brasil, apenas atrás dos católicos. No censo de 2010 realizado pelo IBGE, constatou-se que existiam cerca de 42 milhões de evangélicos contra 123 milhões de católicos.

Dentro da classificação de evangélicos do IBGE estão tanto os protestantes históricos quanto os pentecostais e neopentecostais.

O número de evangélicos, no entanto, está crescendo. As pesquisas do censo mostraram que em um período de 10 anos, o número de evangélicos cresceu 61% e que todos os anos são abertas, em média, 14 mil igrejas evangélicas no país. Esse crescimento é representando, sobretudo, pelas igrejas pentecostais e neopentecostais.

Saiba mais sobre as igrejas pentecostais.

Como surgiu o protestantismo?

O protestantismo surge com a Reforma Protestante liderada por Martinho Lutero. Lutero era uma monge agostiniano que desejava reformar a igreja católica, pois não concordava com as praticas abusivas e imorais cometidas por sacerdotes.

Dentre essas práticas estavam a venda de indulgências (perdão), a venda de relíquias sagradas e a negociação de cargos eclesiásticos.

Em 1517, Martinho Lutero colocou na porta da igreja de Wittemberg, na Alemanha, um texto onde estavam escritas suas 95 teses. Essas teses refutavam, sobretudo, a ideia de que a salvação poderia ser feita por meio da compra de indulgências.

O papa Leão X solicitou a Lutero que se retratasse, mas diante de sua recusa, excomungou o monge. Lutero criou uma nova religião, que passou a se chamar luterana, a primeira religião protestante.

Outras religiões protestantes surgem na Europa nos anos seguintes sob diferentes lideranças, dentre elas o anglicanismo, o calvinismo e as igrejas batista e metodista.

Veja o significado de indulgência

Diferenças entre o catolicismo e o protestantismo

Negação de intermediários: uma das principais diferenças entre essas duas vertentes cristãs é que os protestantes acreditam que podem se relacionar diretamente com Deus, sem a necessidade de um intermediário como no catolicismo (bispo, padre, papa). Por esse motivo, os protestantes não fazem confissões.

Livre exame da Bíblia: os protestantes acreditam apenas no que está escrito na bíblia e que os fiéis podem entrar em contato com Deus a partir de sua leitura, sem a necessidade da interpretação de um sacerdote.

A bíblia protestante tem menos livros que a bíblia dos católicos. Sete livros do antigo testamento não são aceitos pelos protestantes: Tobias, Judite, Sabedoria, Baruc, Eclesiástico, 1 e 2 Macabeus.

Sacramentos: diferente da religião católica, que possui 7 sacramentos, os protestantes mantiveram apenas dois: o batismo e a eucaristia. Para os protestantes, a salvação da alma depende apenas da fé em Deus.

Celibato: na religião protestante não se pratica o celibato, isto é, os pastores e pastoras podem casar-se e ter filhos, diferente do que acontece com os sacerdotes católicos.

Santos e imagens: os protestantes não veneram santos e imagens como acontece na Igreja Católica.

Sacerdócio: os protestantes não reconhecem a autoridade papa, não fazem celebrações em latim e não precisam estar em uma igreja para realizar os cultos. Além disso, várias igrejas protestantes permitem que as mulheres sejam pastoras.

Veja também o significado de cristianismo e Igreja Católica.

Data de atualização: 30/01/2020.