Significado da Segunda Guerra Mundial

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana BezerraProfessora de História

O que foi a Segunda Guerra Mundial:

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito que durou seis anos, de 01 de setembro de 1939 a 08 de agosto de 1945. O confronto resultou em milhares de pessoas mortas, feridas e desaparecidas.

A guerra recebeu esse nome porque envolveu mais de setenta países dos cinco continentes. Embora o conflito tenha iniciado em território europeu, acabou por se estender por Ásia, África e Oceano Pacífico.

Como e quando a Segunda Guerra Mundial começou?

O confronto inicia em razão de consequências deixadas pela Primeira Guerra Mundial, que aconteceu entre 1914 e 1918.

O início da Segunda Guerra ocorre pelo interesse em duas áreas que passaram a ser território polonês depois da Primeira Guerra. Essas áreas eram o Porto de Danzig (na região do Mar Báltico) e o "corredor polonês".

Dessa forma, o início da Segunda Guerra é marcado pela invasão da Polônia, que ocorreu no dia 1º de setembro de 1939. Esse fato não foi o motivo do início do conflito, mas foi seu estopim. O país foi invadido pelo exército alemão, sob o comando de Adolf Hitler, que reivindicava a devolução das áreas que haviam sido perdidas durante a Primeira Guerra Mundial.

As motivações que levaram ao início da guerra ficaram conhecidas como expansionismo alemão, pois se tratavam de tentativas do país, sob as ordens de Hitler, de expandir o território nacional.

HitlerAdolf Hitler na invasão da Polônia em setembro de 1939.

A Segunda Guerra ocorreu entre duas alianças, formadas pelos países Aliados (Inglaterra, França, União Soviética e Estados Unidos) e pelos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão).

Historicamente, o conflito pode ser dividido em três fases:

De 1939 a 1941

Período chamado de "Vitórias do Eixo" (Alemanha, Japão e Itália). A Alemanha sofreu bloqueios econômicos por parte da França e da Grã-Bretanha.

Também foi nesse período que o exército alemão invadiu a Holanda e a Bélgica.

De 1941 e 1943

Essa é fase do "Equilíbrio das forças". Nessa etapa, a União Soviética foi invadida e o objetivo era conquistar territórios como Moscou e Leningrado (atual cidade de São Petersburgo).

Foi também nesse período que os Estados Unidos fizeram um bloqueio comercial ao Japão. Como resposta, o país concretizou um bombardeio à base naval americana de Pearl Harbor.

De 1943 a 1945

O período final da guerra é chamado de "Vitória dos Aliados" (União Soviética, Grã-Bretanha e Estados Unidos). A entrada do Brasil na guerra aconteceu nessa fase, em setembro de 1944.

Durante esses anos, ocorreram conflitos que acabaram por levar o conflito ao período final, como a declaração de guerra da Itália à Alemanha e a prisão de nazistas.

A Batalha de Stalingrado (entre julho de 1942 e fevereiro de 1943), vencida pela União Soviética, alterou o rumo da guerra pois demonstrou a força do exército soviético frente ao alemão. É a partir desse acontecimento que o exército da Alemanha começa a perder força de batalha.

No dia 6 de junho de 1943, o exército dos Aliados desembarca na região da Normandia, evento que ficou conhecido como Dia D e resultou na libertação da França e no recuo do exército alemão.

O fim da guerra

A terceira fase marca o período de acontecimentos que levaram ao final do conflito. A retirada da Itália do conflito e a libertação de Bulgária, Hungria, Romênia e Tcheco-Eslováquia foram os primeiros acontecimentos.

Outros eventos importantes ligados ao fim da guerra foram o Dia D e a derrota da Alemanha.

A rendição do Japão após os bombardeios é o último fato e marca o fim da Segunda Guerra Mundial, em setembro de 1945.

Saiba mais detalhes sobre o Dia D.

A Segunda Guerra e as bombas atômicas

Durante a Segunda Guerra, foram lançadas duas bombas atômicas. Em agosto de 1945, as cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão, sofreram bombardeios devastadores.

O país era o único que ainda não havia se rendido e continuava em disputa com os Estados Unidos. Para forçar a rendição Japão, os militares americanos optaram por bombardear o país.

A primeira bomba foi lançada sobre a cidade de Hiroshima em 6 de agosto de 1945, a segunda foi lançada sobre Nagasaki, três dias depois, em 9 de agosto.

Hiroshima

A bomba de Hiroshima, chamada de Little Boy, foi lançada a aproximadamente 500 metros acima da cidade. Por conta de seu alto poder destrutivo, chegou a matar pessoas que estavam a 1 km do local da explosão.

Estima-se que aproximadamente 140 mil moradores da cidade morreram no ataque ou por suas consequências. Hiroshima foi devastada.

HiroshimaHiroshima após o bombardeio (Imagem: Stanley Troutman).

As consequências do lançamento da bomba foram sentidas por muitos anos. Os moradores tiveram sequelas físicas e genéticas graves que foram ocasionadas pelo efeito da radioatividade do urânio 235 contido na bomba. Até hoje a cidade possui um alto índice de radioatividade.

Leia mais sobre radioatividade.

Nagasaki

Três dias após o ataque a Hiroshima, a cidade de Nagasaki também foi alvo de uma bomba atômica, que foi batizada de Fat Man. O objetivo do ataque se mantinha o mesmo: forçar o Japão à rendição.

Cerca de 70 mil pessoas morreram no ataque, que deixou boa parte da cidade destruída. Após esse bombardeio, no dia 2 de setembro de 1945, o Japão rendeu-se.

Assim como ocorreu em Hiroshima, os graves efeitos da radioatividade (nesse caso de plutônio 239) também causaram inúmeras consequências e persistiram por décadas após o ataque.

Holocausto: o extermínio de judeus

O holocausto é o acontecimento mais marcante ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial. Foi um plano de extermínio da população judia na Europa, elaborado pelo ditador nazista Adolf Hitler, que ocorreu durante todo o conflito.

Hitler acreditava que os cidadãos alemães faziam parte de uma "raça" superior às demais existentes, a raça ariana. Com base nesse pensamento - de pertencimento a uma raça superior e pura - ele acreditava que os arianos deveriam controlar o mundo, sem misturarem-se com outras etnias.

Por isso, sabe-se que o fundamento do holocausto era o antissemitismo, esse sentimento de desprezo e ódio direcionado ao povo judeu.

É importante saber que, apesar dos judeus serem as maiores vítimas do holocausto, outros grupos também foram perseguidos e mortos.

Acredita-se que outras 10 milhões de pessoas também foram vitimas: ciganos, homossexuais, poloneses, portadores de deficiências, comunistas, anarquistas, entre outros.

Entenda mais sobre Antissemitismo e Nazismo.

Auschwitz: os campos de concentração

Auschwitz foi o nome escolhido para os campos de concentração nazistas (Auschwitz I e Auschwitz II - Birkenau) onde ocorreram grande parte dos assassinatos de judeus durante a Segunda Guerra.

Os campos de concentração, localizados na cidade de Oświęcim (Polônia), estiveram em funcionamento por quase cinco anos. A morte de cidadãos judeus em câmaras de gás foi a mais violenta forma de homicídio utilizada pelos nazistas.

AuschwitzCampo de concentração Auschwitz I.

Leia mais sobre o Holocausto e conheça 3 histórias inspiradoras sobre esse acontecimento.

A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial

O Brasil teve participação no período final da Segunda Guerra, a partir de setembro de 1944. De acordo com dados oficiais, 454 soldados brasileiros foram mortos nos sete meses em que o exército do país esteve presente no confronto.

Durante boa parte do conflito, o país, que na época estava sob o comando do presidente Getúlio Vargas, conseguiu manter uma posição de neutralidade, embora fosse pressionado a abandonar a boa relação com o governo alemão.

Entretanto, após sofrer um ataque marítimo que causou a morte de centenas de pessoas, o país declarou finalmente guerra à Itália e à Alemanha em agosto de 1942. Esse evento marca a entrada do Brasil no conflito, em apoio aos Aliados.

Mas foi somente em julho de 1944 que os soldados brasileiros foram enviados à guerra. Em julho desse ano, juntamente com o exército americano, os soldados brasileiros lutaram até conseguir expulsar o exército alemão do país.

Para a entrada do Brasil no conflito, o presidente americano da época (Franklin Roosevelt) comprometeu-se a fazer um empréstimo para financiar a construção da Companhia Siderúrgica Nacional, além de modernizar as Forças Armadas brasileiras.

Em troca disso, o Brasil cedeu aos Estados Unidos um terreno na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, onde ocorreria a decolagem de aviões para a Europa. A base de Natal ficou conhecida como o "Trampolim da Vitória".

Consequências da Segunda Guerra Mundial

As consequências da Segunda Guerra Mundial foram sentidas em diferentes aspectos: sociais, políticos, econômicos e geográficos.

Em relação à violência, sabe-se que foi uma guerra com gigantescas proporções. Acredita-se que aproximadamente 45 milhões de pessoas foram vitimadas fatalmente nesses anos. Além disso, outros 35 milhões de pessoas foram feridas.

Uma das mais graves consequências da Segunda Guerra foi o extermínio de mais de cerca de 6 milhões de judeus, que foram mortos em campos de concentração, sob as ordens de Adolf Hitler, que desejava eliminar a população judia. A maior parte dessas mortes ocorreu nos campos de concentração Auschwitz I e Auschwitz II - Birkenau, localizados na Polônia.

Depois do fim do conflito, o mundo ficou dividido entre os sistemas capitalista (Estados Unidos) e socialista (União Soviética). Além disso, os Estados Unidos tiveram seu poder fortalecido perante outros países.

As consequências econômicas foram sentidas por todos que participaram da guerra, já que o conflito custou mais de um trilhão de dólares. O dinheiro gasto na guerra deixou de ser investido pelos governos em seus respectivos países.

Em relação a aspectos geográficos e políticos, as principais consequências foram: a Áustria se torna independente da Alemanha e Espanha e Portugal ficam isolados por conta de regimes ditatoriais (Franquismo e Salazarismo, respectivamente).

Bulgária, Hungria, Itália, Iugoslávia e Romênia passaram a adotar o regime republicano.

Veja agora um resumo dos números da Segunda Guerra Mundial:

Mortos 45 milhões
Feridos 35 milhões
Soldados envolvidos 110 milhões
Judeus mortos 6 milhões
Soldados brasileiros enviados 25 mil
Soldados brasileiros mortos 454
Países envolvidos 72
Custo da guerra 1 trilhão e 385 bilhões de dólares

Consequências para a Alemanha

A Alemanha, especialmente, enfrentou diversas consequências após o fim da guerra. O país ficou dividido entre os regimes socialista (República Democrática Alemã) e capitalista (República Federal Alemã).

Passou também por alguns processos que foram impostos pelos vencedores guerra, os Aliados: democratização do país e desarmamento e desmilitarização.

Além disso, teve que abandonar as características sociais e procedimentos que foram adotados durante o regime nazista de Hitler. Esse acontecimento foi chamado de desnazificação.

Também foi preciso que alguns dos líderes do regime enfrentassem julgamento no Tribunal de Nuremberg, a corte internacional criada especialmente para julgar os crimes cometidos pelo país durante a Segunda Guerra Mundial.

Conheça também alguns acontecimentos marcantes da Segunda Guerra Mundial.

Data de atualização: 31/07/2019.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.