Significado da Terceira Revolução Industrial

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana BezerraProfessora de História

O que é a Terceira Revolução Industrial:

A Terceira Revolução Industrial, também conhecida como Revolução Técnico-Científico-Informacional, é o último momento do período em que Europa e América passaram por significativas mudanças econômicas e sociais. O período teve início na década de 1950 e se estende até a atualidade.

O marco principal desta etapa da Revolução Industrial foi o uso da eletrônica e da informática para modernizar a indústria.

Começaram a surgir nesse período avanços em diversas áreas da tecnologia, como na robótica, biotecnologia, estudos genéticos, entre outros.

Características da Terceira Revolução Industrial

Após a Segunda Guerra Mundial, o mundo ingressou em uma etapa de importantes evoluções tecnológicas, motivadas principalmente pela junção entre o avanço do conhecimento científico e o crescimento da produção industrial. Nessa fase, boa parte do conhecimento produzido era voltado à melhoria do desenvolvimento industrial.

Entretanto, o crescimento do conhecimento científico, ainda que tenha sido muito usado na área industrial, não ficou restrito a esse setor. As atividades de agricultura e pecuária, por exemplo, também foram influenciadas por esses avanços.

A partir do crescimento do processo de globalização, o modelo capitalista passou a ser o mais utilizado no mundo e o uso de tecnologias que promoviam dinamização e massificação da produtividade industrial neste sistema foi cada vez mais incentivado.

O trabalho também foi se intensificando e possibilitou a criação de novos produtos, que passaram a concorrer em um mercado cada vez mais competitivo. Como consequência, houve uma enorme acumulação de capital e mais investimento em tecnologias para produção, comercialização e prestação de serviços.

As atividades de informática, como computadores, softwares, microeletrônica, chips, transistores, circuitos eletrônicos e a robótica passaram a ser mais usadas nas indústrias, no comércio e nas telecomunicações.

Novas fontes de energia, como a energia nuclear, foram usadas para ajudar a manter a indústria a plenos vapores. Houve também a expansão de transmissores de rádio e de televisão, da telefonia fixa e móvel, da indústria aeroespacial, da biotecnologia, entre muitas outras inovações.

Em resumo, as principais características da Terceira Revolução Industrial são:

  • Desenvolvimento industrial avançado;
  • Influência do processo de globalização;
  • Propagação das empresas multinacionais;
  • Avanço do modelo capitalista;
  • Alto investimento em novas tecnologias;
  • Uso da tecnologia e informática na indústria;
  • Surgimento de novas fontes de energia.

Veja também: características da globalização.

Principais invenções e descobertas

Entre as principais invenções e descobertas da Terceira Revolução Industrial, destacam-se as seguintes:

  • Uso de novas ligas metálicas utilizadas na metalurgia e na construção de meios de transporte mais modernos, como aviões;
  • Surgimento da computação e da sua aplicação na automação dos processos produtivos;
  • Utilização de energia atômica aplicada à produção de eletricidade e à medicina,
  • Desenvolvimento tecnológico na biotecnologia e na genética;
  • Telefones celulares,
  • A conquista espacial, destacada por foguetes, estações espaciais, sondas e satélites artificiais;
  • Surgimento da internet.

Saiba mais sobre Revolução Industrial, Segunda Revolução Industrial e Capitalismo Industrial.

Data de atualização: 24/07/2019.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.