Elementos da comunicação

Os elementos da comunicação são:

  • Emissor
  • Receptor
  • Mensagem
  • Código
  • Canal
  • Referente
  • Feedback

Esses elementos são os fatores que participam do processo de transmissão de mensagens. Sem eles qualquer tipo de comunicação (como a redação deste texto que você está lendo, por exemplo) não seria possível.

Todo tipo de comunicação inicia-se com um emissor, isto é, aquele que envia uma mensagem para alguém (seu receptor). Porém, a existência desses dois elementos não basta. Para ocorrer a comunicação, outros elementos têm de ser acionados.

Para que essa mensagem seja enviada, é preciso que haja um canal de comunicação, isto é, um suporte que realiza a transmissão. Para fazer sentido, a mensagem sempre faz referência a um contexto ou situação da realidade (referente).

Além disso, emissor e receptor só se entendem se partilharem de um código comum (um determinado idioma, por exemplo). Por último, o feedback é a resposta emitida por quem recebe a mensagem, confirmando que o processo de comunicação de fato ocorreu.

Porém, sabemos, nem sempre a comunicação se dá de forma perfeita. Há ruídos no processo, como falhas técnicas no canal ou diferenças culturais. Os ruídos podem acontecer em qualquer etapa da comunicação, limitando sua eficiência.

esquema da comunicação

Emissor

O emissor é quem envia a mensagem. Na verdade, o emissor faz mais do que isso: antes de enviar a mensagem, ele tem a ideia e a transforma em código, ou seja, em signos verbais ou não verbais que transmitem uma ideia. Uma pessoa, empresa, grupo ou instituição podem ser emissores de mensagens.

Exemplos de emissor

Exemplo 1

Um professor que dá sua aula é um emissor. Enquanto fala ou escreve na lousa, emite mensagens aos seus alunos (seus receptores).

Exemplo 2

Da mesma forma, um jornalista que escreve um artigo de opinião no jornal é um emissor. Seus leitores são os receptores daquela mensagem.

Exemplo 3

Uma empresa que quer contratar funcionários e faz um anúncio na internet está se utilizando desse meio de comunicação para emitir uma mensagem. A empresa é, portanto, a emissora.

Receptor

O receptor, também chamado de destinatário ou interlocutor, é para quem a mensagem é enviada. É ele quem recebe a mensagem, podendo ou não compreendê-la.

Exemplos de receptor

Exemplo 1

Os alunos que estão assistindo a uma aula são, enquanto ouvintes, receptores das mensagens emitidas pelo professor. Podem se tornar emissores a qualquer momento, desde que façam uma pergunta ou observação sobre o conteúdo da aula.

Exemplo 2

Os leitores de um artigo publicado no jornal são receptores da mensagem escrita pelo articulista.

Exemplo 3

Um trabalhador que está procurando emprego e lê um anúncio de uma vaga na internet é receptor da mensagem elaborada pelo RH de uma empresa (emissor).

Mensagem

A mensagem é aquilo que o emissor transmite durante um processo de comunicação. Em outras palavras: a mensagem é o objeto da comunicação. Ela pode ser visual, auditiva ou audiovisual.

Exemplos de mensagem

Exemplo 1

Numa aula, enquanto o professor fala (emissor) e os estudantes escutam (receptores), a mensagem é o conteúdo daquilo que o professor fala. Por exemplo, numa aula de biologia, a mensagem pode ser a estrutura das moléculas de DNA.

Exemplo 2

Um artigo de jornal, escrito por um jornalista (emissor), e lido pelos leitores (receptores), trata das vantagens e desvantagens da globalização. A opinião do jornalista sobre esse tema é a mensagem.

Exemplo 3

Um trabalhador procura emprego (receptor) e encontra na internet um anúncio de vaga de uma empresa de publicidade (emissor). O conteúdo desse anúncio – “Vaga para designer gráfico, com um ano de experiência...” – é a mensagem.

Código

O código é o conjunto de símbolos e a sua combinação de acordo com determinadas regras. Toda mensagem se organiza de acordo com um código que pode ou não ser identificado pelo receptor. Existem códigos verbais (discursos ou textos, por exemplo) e códigos não verbais (formas, cores, imagens, linguagem corporal etc.).

O processo de elaboração da mensagem chama-se codificação – ou seja, o ato de converter uma mensagem em códigos. Já a identificação desse conjunto de signos por parte do receptor recebe o nome de decodificação.

Pode acontecer, entretanto, de emissor e receptor não partilharem do código. Isso ocorre, por exemplo, quando pessoas de nacionalidades diferentes e que não compartilham algum idioma tentam se comunicar. Nesse caso, os gestos podem servir como código e suprir algumas necessidades comunicacionais.

Exemplos de código

Exemplo 1

No caso do professor de biologia que dá a sua aula, o código usado é a língua portuguesa. Os gestos que ele faz para transmitir alguma intenção também são códigos. O desenho que ele faz na lousa para representar a estrutura da molécula de DNA também é um código.

Exemplo 2

O artigo publicado no jornal sobre as vantagens e as desvantagens da globalização, por ser destinado ao público brasileiro, foi escrito na língua portuguesa, de acordo com a norma culta e as regras gramaticais – esse é o código.

Exemplo 3

No caso de um anúncio de vaga de emprego num site da internet, o código é a língua portuguesa. Suponhamos que haja nesse anúncio, ao lado do texto, uma foto de um profissional da área da comunicação trabalhando em frente ao computador. Essa imagem também é código.

Veja o Significado de Comunicação Não Verbal.

Canal

O canal de comunicação é a via através da qual a mensagem é transmitida. É o suporte ou veículo usado para que a mensagem chegue ao seu destinatário. O canal pode ser natural (nossa voz, por exemplo) ou tecnológico (rádio, jornal, internet etc.).

Exemplos de canal

Exemplo 1

No exemplo da aula de biologia, a voz do professor garante que a mensagem chegue aos ouvidos dos alunos. A lousa onde o professor desenha uma representação da estrutura da molécula de DNA também é um canal.

Exemplo 2

O jornalista que quer emitir sua opinião sobre o processo de globalização utiliza-se do canal jornal para fazer sua mensagem circular e atingir o maior número de leitores.

Exemplo 3

Um site da internet é um canal utilizado por uma empresa que divulga uma vaga de trabalho. Esse canal, acessado por milhares de pessoas diariamente, assegura o contato entre o emissor (empresa) e os receptores (trabalhadores).

Referente

É o objeto ou a situação a que a mensagem se refere. O referente também é chamado de contexto, isto é, um conjunto de elementos que auxiliam o receptor a compreender a mensagem.

Há dois tipos de referentes: o situacional e o textual. O referente situacional tem a ver com a situação ou circunstância em que emissor e receptor estão envolvidos. Já o referente textual tem a ver com os elementos do contexto linguístico.

Exemplos de referente

Exemplo 1

Suponhamos que um professor de biologia emita a seguinte mensagem verbal durante a aula: “Pedro, venha até aqui e escreva o nome desta parte do DNA.”

Dependemos do contexto para entender essa mensagem. O professor faz referência a um referente espacial (aqui), usa o tempo presente (venha e escreva) e se refere a um elemento que faz parte da situação (desta). Dentro do contexto, o aluno Pedro sabe que o professor o está chamando neste exato momento para ir à frente da sala escrever o nome de uma parte da molécula de DNA representada na lousa.

Exemplo 2

Num artigo sobre o processo de globalização, um jornalista escreve o seguinte: “Assim, com base nessas razões, posso afirmar: a globalização traz mais males que benefícios aos países em desenvolvimento.”

Nesse exemplo, o referente consiste no elemento de coesão utilizado na frase: “Assim, com base nessas razões”. Trata-se de um referente textual, formado por elementos que retomam e recolocam para o leitor (receptor) algo que já foi mencionado anteriormente no texto.

Exemplo 3

Num anúncio de vaga de emprego, há a seguinte frase: “Pretendemos contratar uma pessoa que preencha a todos estes requisitos: formação na área, disponibilidade integral, mínimo de um ano de experiência e moradia na cidade de São Paulo.”

Essa frase contém alguns itens (todos estes) que se referem a coisas que serão ditas logo na sequência. Trata-se de um tipo de referente textual, pois há referência a elementos contidos no texto.

Feedback

O feedback ou retorno é a informação que garante ao emissor que sua mensagem foi captada pelo receptor.

Exemplos de feedback

Exemplo 1

Se os alunos demonstram, por linguagem corporal ou verbal, que estão compreendendo as mensagens emitidas pelo professor, isso pode ser chamado de feedback. Suponhamos que o Pedro vai à lousa e cumpre a tarefa solicitada pelo professor, demonstrando ter compreendido a mensagem - esse é um feedback.

Exemplo 2

Os leitores do jornal, entusiasmados com o artigo do jornalista, escrevem mensagens ao periódico fazendo comentários e perguntas sobre o artigo recém-publicado. Essas mensagens são feedbacks.

Exemplo 3

O fato de pessoas responderem a um anúncio de vaga de emprego enviando seus currículos pode ser encarado como um feedback.

Ruído

Todo processo de comunicação está sujeito a interferências que podem reduzir sua eficiência. Ruídos podem ocorrer em qualquer etapa do processo e são classificados em diferentes tipos: físicos (ex.: problemas técnicos no canal de comunicação), psicológicos (ex.: desinteresse por parte do receptor) ou culturais (ex.: desconhecimento do código).

Exemplos de ruídos

Exemplo 1

Durante uma aula, não é raro que um ou outro aluno se distraia em algum momento, fazendo com que o processo de comunicação não se dê de forma plena. Um momento de distração pode fazer com que a mensagem não seja compreendida.

Exemplo 2

Suponhamos que um turista francês, de férias no Brasil, resolva folhear o jornal no saguão do hotel e se depare com um artigo sobre globalização escrito por um jornalista. Por mais que o turista esteja atento e queira entender o conteúdo do texto, há questões culturais que tornam o processo de comunicação praticamente impossível: o turista não domina a língua portuguesa.

Exemplo 3

Problemas técnicos acontecem, e o site de vagas de emprego está em manutenção. Assim, por um ruído no canal, a mensagem não poderá chegar ao seus destinatários (trabalhadores que procuram emprego).

Veja também:

Data de atualização: 18/11/2020.