Numeral

Atualizado em

O que é um numeral:

Numeral é uma classe de palavras utilizada para determinar a quantidade ou a ordem de elementos numa sequência.

Assim, quando dizemos que "Ele ganhou o prêmio pela quinta vez" ou que "Esta turma é composta por 25 alunos", estamos usando numerais, seja para indicar uma ordem ("quinta") ou para falar de determinada quantidade ("25").

O numeral pode ser representado de duas maneiras:

  • Pelo símbolo numérico (1, 2, 3, 4, 1/2, 1/3, 3/4, 3.º, 5.º, 13.º...). Dentre os símbolos numéricos, existem os algarismos arábicos (1, 2, 3, 4...) e os romanos (I, II, III, IV...).
  • Por extenso (um, dois, três, cem, mil, terço, meio, dobro, dúzia...).

Classificação dos numerais

Há alguns tipos de numeral, que se diferenciam de acordo com a sua função. Os numerais podem ser classificados em cardinais, ordinais, multiplicativos, fracionários e coletivos. Vejamos cada um deles:

Numeral Cardinal

O numeral cardinal serve para nomear uma determinada quantidade. "Um", "dois", "cinco", "dez", "cem", "mil" são numerais cardinais.

Ex. 1: Hoje cedo fui à padaria e comprei oito pães, duas baguetes e uma torta. Gastei 47 reais.
Ex. 2: Os gastos da empresa no ano passado excederam os dois milhões de reais.

Numeral Ordinal

O numeral ordinal tem a função de dizer a ordem que determinado elemento (uma coisa, um ser, uma ideia...) ocupa numa sequência.

Se um atleta conquistou a medalha de bronze na Olimpíada, usamos o numeral ordinal "terceiro" para nos referirmos à posição desse atleta na classificação final. "Segundo", "décimo", " centésimo primeiro" e "septuagésimo quarto" são numerais ordinais.

Ex. 1: Meu apartamento fica no décimo primeiro andar.
Ex. 2: Fiquei em sexagésimo terceiro na lista final do concurso.

Saiba mais sobre os números ordinais.

Numeral Multiplicativo

O numeral multiplicativo tem a função de indicar aumento na quantidade, utilizando para isso numerais que representam multiplicações. "Triplo", "dupla", "dobro" e "sêxtuplo" são numerais multiplicativos.

Há sempre a opção de transmitirmos a ideia de multiplicação fazendo uso da palavra "vezes" após um numeral cardinal. Assim, em vez de dizer "triplo", podemos dizer "três vezes", ou em vez de dizer "sêxtuplo", "seis vezes".

Ex. 1: Faturamos este mês o dobro do que faturamos no mês passado.
Ex. 2: O número 11 é undécuplo de um. (Undécuplo é onze vezes).

Numeral Fracionário

O numeral fracionário serve para indicar diminuição da quantidade, fazendo uso de palavras que indicam fracionamento (divisão em partes). "Metade", "terço", "quinto" e "oitavo" são numerais fracionários.

Importante notar que, à exceção de "metade" ("meio") e "terço", todos os outros numerais fracionários são representados com outros tipos de numerais. Por exemplo: "quinto" e "centésimo" são numerais ordinais que cumprem a função de fracionários. Outros numerais fracionários fazem uso da palavra "avos" após um numeral cardinal: "onze avos", "vinte e dois avos" etc.

Ex. 1: Aquela TV custa um terço do meu salário.
Ex. 2: A vaquinha está sendo um sucesso! Faltam apenas doze avos do valor estipulado!

Numeral Coletivo

O numeral coletivo faz referência a um conjunto de elementos (meses, dias, seres, coisas...)."Dúzia", "dezena", "semana" e "semestre" são numerais coletivos.

Ex. 1: Pedro comprou uma dúzia de ovos.
Ex. 2: Por causa da epidemia, os tripulantes da embarcação ficaram de quarentena.

Na designação de papas, reis, imperadores, séculos e parte de uma obra, utilizam-se os numerais ordinais até o décimo. Depois, utilizam-se os cardinais. Por exemplo: João Paulo II (segundo) e o Bento XVI (dezesseis).

Para leis, decretos e portarias, utiliza-se o numeral ordinal até o nono e o cardinal a partir do dez. Já para os dias do mês, utilizam-se os cardinais, com exceção da indicação do primeiro dia do mês, feito pelo ordinal "primeiro".

Flexões do numeral

O numeral pode variar em gênero (masculino e feminino) e número (singular e plural). Tudo depende do contexto em que o numeral aparece.

Pode-se dizer, por exemplo, que "Ela foi a segunda colocada na competição" (o numeral ordinal "segundo" flexiona em gênero). Outro exemplo: o numeral fracionário "terço" pode ir para o plural, no caso de "dois terços".

A variação em grau ocorre na linguagem do dia a dia (linguagem coloquial). Pode-se dizer, por exemplo, que "Ele é sempre o primeiríssimo a chegar" (flexão do numeral ordinal "primeiro" no grau superlativo).

Os numerais cardinais são, em sua maioria, invariáveis. No entanto, existem dois casos onde eles podem variar: em gênero (Ex: "um/uma", "uns/umas", "duzentos/duzentas"); e em número, o plural de "milhão" é "milhões".

Já os numerais ordinais podem variar em gênero e em número. Ex: primeiro/primeira/primeiros/primeiras.

Em relação aos numerais multiplicativos, há duas observações a fazer.

  1. Eles são invariáveis quando atuam como substantivos. Ex.: "Fizeram o dobro do esforço e conseguiram o triplo de produção".
  2. Quando atuam como adjetivos, eles podem variar em gênero e em número. Ex.: "Bianca teve de tomar doses triplas do medicamento".

Os numerais fracionários também podem variar em gênero e número. Ex.: um terço, dois terços; um oitavo, dois oitavos.

E os numerais coletivos variam somente em número. Ex.: uma dúzia, duas dúzias; uma centena, duas centenas.

Leia também: