Padrão de Beleza

Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira Doutorada em Saúde Pública

O que é Padrão de beleza?

Padrão de beleza é uma expressão usada para caracterizar um modelo de beleza que é considerado "ideal" em uma sociedade.

O padrão de beleza na história

Mesmo antes de ter esse nome, os padrões de beleza sempre existiram ao longo da história e se modificaram com o passar do tempo. Podemos observar isso, por exemplo, ao reparar como eram roupas, penteados e maquiagens mais usados em uma determinada época.

O padrão de beleza também é diferente em cada país ou região. Por exemplo, o padrão de beleza da cultura ocidental é diferente da cultura oriental. Entretanto, ndependente do padão de beleza específico de determinada sociedade, a existência de padrões estéticos considerados ideais faz parte de todas as culturas.

Exemplos de padrão de beleza

Veja alguns exemplos dos diferentes padrões de beleza ao longo da história.

Padrão de belezaA linha do tempo mostra que o padrão de beleza mudou muito ao longo da história.

O padrão de beleza e a mídia

O papel da mídia como grande responsável por propagar os conceitos de padrão de beleza, também é muito discutido.

A televisão e o cinema, por exemplo, ajudaram a construir a ideia de um determinado padrão ideal associado à beleza. Atualmente, as redes sociais também têm grande influência na difusão deste padrões..

Mídia e mercado da beleza

O reforço de ideias padronizadas sobre o conceito de beleza também é utilizado para fazer a divulgação de produtos ou serviços que são comercializados pela indústria da beleza.

Alguns exemplos são os produtos específicos para perda de peso, surgimento de procedimentos estéticos, cosméticos, academias e treinamentos físicos.

As críticas sobre os padrões de beleza

Uma das principais críticas sobre estes modelos é que a definição de um padrão estético não incentiva o respeito às diferenças. Além disso, também pode dificultar a percepção de que a beleza é um conceito subjetivo, plural e diverso.

A existência de um único padrão - socialmente aceito e preestabelecido - define que somente um determinado tipo deve ser considerado esteticamente bonito ou aceitável.

Além disso, os padrões podem fortalecer a existência de estereótipos, ou seja, ideias estritas a respeito do que é socialmente aceito como bonito.

As críticas aos padrões também envolvem o questionamento sobre a forma de definição do padrão, já que é uma visão restrita, que não engloba os diferentes tipos de pessoas, cada uma com sua própria beleza.

Como consequência, é comum que pessoas que não se enquadrem no padrão predeterminado sintam-se tristes e com baixa autoestima por estarem "fora dos padrões".

O conceito de beleza

As percepções sobre o que é "belo ou feio" são subjetivas e variam de pessoa para pessoa, assim como mudam conforme as culturas, países ou momentos históricos.

A adoção de um único conceito de beleza, além de ser restritiva, pode reforçar sentimentos de desprezo e preconceito em relação a todas as formas de apresentação estética que sejam diferentes do que foi escolhido e determinado como belo.

Leia mais sobre os significados de autoestima, estereótipo, estética, beleza e preconceito.

O padrão de beleza e suas consequências

A imposição de um padrão de beleza pode trazer inúmeras consequências, desde problemas de autoestima até o desenvolvimento de distúrbios relacionados à autoimagem.

O desenvolvimento de transtornos alimentares também é uma consequência comum e perigosa da imposição do padrão de beleza. A obsessão para chegar a um padrão de perfeição inatingível, pode até mesmo colocar sua saúde em risco.

O aumento do número de intervenções cirúrgicas e de procedimentos estéticos também é uma consequência bastante visível da imposição dos padrões de beleza.

Transtornos alimentares

Conforme dados do Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos, aproximadamente 70 milhões de pessoas desenvolvem algum tipo de transtorno alimentar durante a vida. As mulheres são a maioria desse índice e correspondem a cerca de 85% dos casos. Anorexia e bulimia são dois dos transtornos com maior ocorrência.

Na anorexia, a pessoa desenvolve uma espécie de obsessão pela perda de peso e pode utilizar diversos métodos pouco saudáveis para emagrecer, além de passar muitas horas sem se alimentar.

Na anorexia, é comum que as pessoas tenham uma distorção de sua autoimagem, enxergando-se maior ou mais pesadas do que realmente são.

Na bulimia, é comum que ocorra a ingestão de excesso de comida, alternada com episódios de vômitos provocados. O processo cíclico ocorre para alimentar o desejo de evitar o ganho de peso.

Existem ainda outros distúrbios, como a vigorexia (alteração da autoimagem) e a ortorexia (obsessão por alimentação saudável).

Veja também o significado, tipos e exemplos de estereótipo.

Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública e pós-Doutorada em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza. Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. COREN 109692