Significado de Estereótipo

O que é Estereótipo:

Estereótipo são opiniões e ideias generalizadas, utilizadas pelas pessoas para pré-definir alguém ou algo quanto ao seu comportamento, gênero, aparência, religião, cultura, condição social, etc.

Os estereótipos são adquiridos ao longo da nossa vivência e experiências na sociedade, partindo, principalmente, das ideias do senso comum. Eles também podem variar de grupo para grupo, conforme a cultura e os costumes.

Os estereótipos funcionam como uma forma de rotular as pessoas ou coisas, mas sem qualquer conhecimento sobre o assunto ou sobre a pessoa que está sendo estereotipada.

Por exemplo, quando alguém afirma que adolescentes são rebeldes e pessoas idosas são conservadoras, é uma tentativa de padronizar estes dois grupos, sem respeitar a individualidade, história e personalidade de cada idoso ou adolescente.

O problema é que os estereótipos ignoram os aspectos individuais de quem está sendo estereotipado, sem ao menos conhecê-lo.

Em muitos casos, alguns estereótipos também podem se tornar formas de preconceito.

Porém, existem estereótipos positivos também, por exemplo, o Brasil ser conhecido como o país do futebol, demonstra uma grande qualidade da seleção e dos jogadores brasileiros.

Principais tipos de estereótipos e exemplos

Os tipos de estereótipos abaixo são os rótulos utilizados como uma forma de classificar e generalizar uma pessoa ou coisa.

É importante lembrar que em cada grupo social ou local, os estereótipos podem variar, devido ao contexto histórico e cultural.

Estereótipo racial e cultural

O estereótipo racial e cultural é aquele que uma pessoa ou um grupo social é pré-julgado pela sua raça ou costumes e tradições.

Este tipo de estereótipo é baseado em opiniões generalizadas e sem fundamento sobre determinada região, costume de um local ou de um povo.

Por exemplo, quando em uma história, os bandidos são descritos como personagens negros, de modo a tentar classificar pessoas negras como pobres e marginalizadas.

Por exemplo, dizer que pessoas negras têm mais resistência física é um tipo de estereótipo baseado em crenças limitantes sobre o biotipo de uma raça inteira, sem respeitar a individualidade.

Este exemplo surge do próprio histórico da escravidão, onde os negros escravizados realizavam trabalhos pesados no seu dia a dia ou devido a algumas pessoas negras se desempenharem bem em esportes.

Porém, este tipo de estereótipo julga as pessoas pela sua cor da pele ou sua cultura, rotulando todo um grupo em um aspecto que não é real para cada tipo de pessoa.

Outros exemplos são quando dizem que baianos são preguiçosos ou que os índios são selvagens.

Veja também o significado de discriminação e xenofobia.

Estereótipo de gênero

Este tipo de estereótipo é aquele que associa e julga os comportamentos de homens e mulheres, baseados em como devem ou agir. Também pode abordar algumas características mais psicológicas associadas ao gênero.

Por exemplo, quando alguém afirma que as mulheres devem a mulher deve cuidar dos afazeres da casa e dos filhos, e não trabalhar fora. Ou quando alguém diz que homens não choram ou não sabem falar sobre seus sentimentos.

Outros exemplos são quando acreditam que mulheres não podem realizar algumas atividades profissionais, ou que homens não devem usar determinadas cores de roupa, como o rosa, porque são consideradas femininas.

Nas características psicológicas, pode acontecer, por exemplo, quando em uma conversa entre homens e mulheres, alguém afirma que não se pode falar sobre determinados assuntos porque a mulher é mais sensível e frágil emocionalmente.

Essa é uma forma de categorizar todas as mulheres dentro de algumas características psicológicas, como emocionalmente sensível.

Este tipo de estereótipo surge ao longo da história da humanidade, onde a maior parte das sociedades no mundo enxergavam a mulher como frágil e sensível, e o homem como alguém emocionalmente e fisicamente forte e provedor.

Veja o significado de identidade de gênero e etnia.

Estereótipo profissional

O estereótipo profissional está ligado a qualquer tipo de característica na relação das pessoas com o trabalho.

Um exemplo muito comum é estereotipar os funcionários públicos, alegando que trabalham pouco e de qualquer maneira.

As pessoas, neste caso, definem todo o grupo de funcionários públicos, sem respeitar a individualidade e forma de trabalhar de cada um.

Este tipo de estereótipo surge através dos comportamentos das pessoas no meio profissional e o funcionamento dos negócios e serviços.

Como em muitos locais os processos e serviços públicos são lentos e burocráticos, as pessoas rotulam toda a classe do funcionalismo público como trabalhadores acomodados.

Outros exemplos deste tipo de estereótipo também acontecem quando alguém rotula que todo empresário só pensa em dinheiro ou que todas as pessoas que trabalham com TI (tecnologia da informação) são nerds.

Estereótipos socioeconômicos

Esse tipo de estereótipo se foca nos aspectos financeiros ou na posição social das pessoas. Isso pode acontecer dos dois lados, por exemplo: rotular que pessoas ricas são fúteis ou indiferentes às questões sociais.

Ou até mesmo que pessoas que possuem cargos baixos em empresas, são aculturadas e menos inteligentes.

Este tipo de estereótipo surge a partir de uma construção de hierarquias socioeconômicas. Assim, o rico é visto como alguém poderoso e indiferente aos outros, e as pessoas pobres como aquelas que não têm acesso à educação e informação.

Porém, este é o tipo de estereótipo rotula as pessoas devido a sua posição social ou ganhos financeiros, sem ao menos considerar sua individualidade e contexto de vida.

Veja também o significado de cultura e desigualdade social.

Estereótipo religioso

É aquele que foca nas características e comportamentos de determinadas religiões.

Por exemplo, quando uma pessoa acredita que qualquer muçulmano pertence ao estado islâmico ou é terrorista, ou que qualquer judeu é rico e muito econômico.

Sobre os muçulmanos, por exemplo, o estereótipo também pode surgir devido à mídia explorar o assunto sobre ataques terroristas do Estado Islâmico. por exemplo.

Porém, esquecem que dentro do contexto das religiões há muitas pessoas que não concordam e que não têm este tipo de comportamento que está associado à religião.

Veja também o significado de intolerância religiosa.

Estereótipo da beleza

Um estereótipo de beleza são as noções predominantes do que uma sociedade considera belo.

Os estereótipos de beleza vão sendo alterados com o tempo. Antigamente, estar acima do peso ideal era o estereótipo de beleza, porque transmitia a ideia de saúde, porque a pessoa tinha boa capacidade financeira e dinheiro suficiente para comer muito.

Anos depois, o estereótipo de beleza é bastante diferente, sendo que a maioria das pessoas acha que ser bonito é estar dentro do peso considerado ideal, em forma física.

Um estereótipo de beleza, por exemplo, é quando se acredita que só mulheres magras podem ser modelos, ou que celulite e estrias são esteticamente feios, entre diversas outras características que são enquadradas como bonitas ou feias.

Leia também sobre padrão de beleza.

Origem do termo estereótipo

Estereótipo origina das palavras gregas stereos e typos, que formam o termo impressão sólida. Esse termo surgiu no contexto da impressão gráfica universo da impressão e foi criado pelo gráfico francês Firmin Didot, em 1794.

O termo estereótipo foi criado para se referir às placas metálicas que permitiam a produção em massa de jornais, revistas e periódicos. Essas placas eram criadas a partir de moldes que permitiam imprimir a mesma imagem em todas as impressões.

Mas, em 1922, o escritor estadunidense Walter Lippmann aplicou o termo pela primeira em seu livro intitulado por “Opinião Pública”.

No contexto, ele descreve que usamos o estereótipo para significar e categorizar as coisas e pessoas, numa forma de facilitar e simplificar a nossa visão sobre o mundo

Diferença entre estereótipo e preconceito

O ser humano costuma categorizar as pessoas em diferentes grupos, frente as suas características. Esse tipo de categorização é o estereótipo. O estereótipo é a forma que acreditamos como são as pessoas que fazem parte de determinado grupo.

O preconceito se distingue do estereótipo, porque não se limita a categorizar ou estereotipar um grupo de pessoas, ou um indivíduo. O preconceito envolve uma avaliação discriminatória, que pré-julga o outro, gerando um sentimento de ódio e repulsa, sem embasamento.

Muitas vezes o preconceito também pode gerar atitudes ou discursos violentos e hostis contra uma pessoa, um grupo, uma cultura, uma crença, entre outros.

Veja também o significado de preconceito e racismo.

Data de atualização: 21/10/2020.